Anywhere Office

Ela criou uma empresa enquanto viajava o mundo sendo uma nômade digital

Redação BeerOrCoffee
Escrito por Redação BeerOrCoffee em maio 19, 2022
7 min de leitura
Ela criou uma empresa enquanto viajava o mundo sendo uma nômade digital
Junte-se a mais de 30 mil pessoas!

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos sobre o futuro do trabalho!

A australiana Erin Carey decidiu viver um tempo navegando pelo mar com sua família e encontrou mais do que um novo estilo de vida: ela fundou a própria empresa, a Roam Generation, enquanto viajava o mundo em um iate. 

Erin Carey

Já pensou em abrir uma empresa enquanto viajava o mundo? Essa é a história inspiradora de de Erin Carey.

Ao mesmo tempo, é um exemplo de como o anywhere office pode ser o estilo de vida para qualquer pessoa. Inclusive, para quem quer viver em um barco e viajar de um lugar para o outro, enquanto trabalha em seu próprio negócio. 

O nomadismo digital está conquistando cada vez mais adeptos. Muito por conta das experiências vividas durante a pandemia. Afinal, nesse período, muita gente experimentou o modelo de trabalho remoto por algum tempo.

Tanto é que, hoje, já são mais de 35 milhões de nômades digitais no mundo? O que era encarado mais como um trabalho para millenials aventureiros, agora é uma realidade possível e estimada por muitos profissionais. 

Conheça a história de Erin Carey e como ela se tornou empreendedora enquanto viajava pelo mundo. Entenda, também, como o anywhere office é possível para empresas de diversos tipos e setores. 

Como tudo começou

Carey nem cogitava que abriria uma empresa enquanto viajava o mundo. Mas a ideia surgiu ao assistir ao documentário “Maidentrip”, na Netflix.

Então, ela e o marido começaram a pensar e a planejar uma viagem de barco com a família. A ideia era ficar dois anos aproveitando esse estilo de vida.

O casal trabalhava para o governo australiano em empregos estáveis, tinha casa própria e bastante conforto. No entanto, a paixão por viagens e o desejo de viver algo diferente os levou a migrar para um estilo de vida viajante. 

Então, ambos começaram a pesquisar sobre outras famílias que viviam em barcos. O objetivo era entender como esse modelo funcionaria para eles. 

Além disso, estudaram sobre navegação e sobre educação dos filhos em modelo homeschooling. Toda essa análise levou um tempo.

Até que, dois anos e dois meses depois de assistir ao documentário, Erin e o marido pegaram uma licença não remunerada de seus trabalhos. Então, voaram até o Caribe com seus filhos. 

Lá, eles se encontraram com Roam, o barco que se tornou a casa deles. A aventura começou.

guia completo do anywhere office

Primeiros trabalhos viajando 

A bordo do barco, Erin compartilhava as experiências da viagem por meio das redes sociais. Ela já trabalhava com comunicação na Austrália, e seu talento ficou evidente em cada postagem.

Então, quando buscou formas de trabalhar enquanto viajava o mundo, encontrou uma oportunidade de trabalhar como redatora de artigos sobre viagens e sobre navegação. 

O incentivo para trabalhar com produção de conteúdo veio por meio de seus leitores nas redes sociais. Porém, outro movimento também ocorreu. 

Acontece que seu estilo de vida também a estimulava a ser mais criativa. Assim, ela pôde testar e explorar novas habilidades. 

Ou seja, trabalhar viajando o mundo pode ser uma excelente forma de impulsionar a criatividade. Profissionais com mais vivência tendem a propor soluções inovadoras, além de trabalharem mais motivados e satisfeitos. 

Como redatora, Erin entrevistou diversas pessoas. Contudo, foi quando conheceu o grupo do canal no Youtube Sailing SV Delos que as coisas começaram a tomar um novo rumo. 

Após a entrevista para o conteúdo que estava escrevendo, ela foi convidada para trabalhar no canal. Foi quando teve um insight para a criação de um novo negócio. 

Empreendendo enquanto viajava o mundo 

Trabalhando com o Sailing SV Delos, Erin Carey desenvolveu suas habilidades relacionadas a relações públicas. Garantiu mais cobertura da imprensa e realizou treinamento de mídia.

Assim, percebeu que fazia muito bem esse trabalho de comunicação e marketing. Ou seja, ela observou que ali estava uma oportunidade de negócio: ajudar empresas de viagem, em geral, com suas habilidades. Começaria um novo desafio. 

A australiana começou a estudar sobre vários assuntos, como empreendedorismo no mercado digital e escalonamento de negócio. Com o tempo, encontrou um mentor para orientá-la. 

Com essa ajuda, Erin fundou a Roam Generation, uma agência de comunicação especializada em empresas de viagem de lazer e de luxo. 

Embora ela estivesse com um bom planejamento, o negócio ainda estava em seus primeiros passos quando o período de dois anos a bordo do barco terminou. Assim, a família voltou para a Austrália.

Concretizando o estilo de vida

O retorno para a Austrália deveria durar apenas 6 meses. Nesse período, Erin Carey terminaria de estruturar sua empresa e conquistaria novos clientes. No entanto, a pandemia começou. 

A família precisou ficar na Austrália por 18 meses. Esse foi um momento decisivo. Afinal, eles entenderam que, realmente, podiam vender a casa em que moravam e que o estilo viajante era o melhor para eles. 

Ao analisar o estilo de vida de trabalho remoto, os benefícios ficaram evidentes. A família pôde conhecer vários lugares do mundo e trabalhar. 

Isso sem se preocupar com trânsito ou com preço do combustível, sem frequentar todos os dias o mesmo escritório e sem se divertir apenas nas férias.

Dessa forma, Carey oferece e executa seus serviços pela internet com uma equipe também formada por nômades digitais. Ela se posiciona como uma agência de marketing que funciona a partir de um barco — isso é um diferencial interessante para seus clientes. 

Isso porque o próprio estilo de vida da equipe é propulsor para que eles possam oferecer um serviço de qualidade. Afinal, eles viajam o mundo, isto é, vivenciam o foco do negócio de seus clientes.

“Quanto mais vivenciamos o mundo através das viagens, mais podemos ajudar nossos clientes. Nossa narrativa é vívida, porque a estamos vivendo! Experimentamos os efeitos transformadores das viagens e queremos ajudá-lo a continuar a compartilhar esse presente com o maior número possível de pessoas”, afirma Erin Carey no site da empresa. 

Conclusão

A história de Carey deixa claro que espaços físicos e geográficos não são mais limitadores. É possível ser funcionário, dono de um negócio ou empreendedor viajando o mundo.

Mesmo vivendo em um barco, ela consegue administrar a própria empresa e sua equipe — que também viaja o mundo.

Eles vivem um modelo de trabalho flexível que impacta positivamente o próprio bem-estar e a qualidade do serviço que prestam. 

O futuro do trabalho é entender que proporcionar flexibilidade geográfica para os colaboradores tem muitos benefícios para a empresa. 

Seja de um barco, seja de uma casa na praia, de uma montanha ou de uma grande metrópole, há muitas oportunidades a serem exploradas para quem escolhe o modelo anywhere office para sua vida e para a de seus colaboradores.

Assim, Carey abriu uma empresa enquanto viajava o mundo. E você, também quer fazer isso? As oportunidades estão aí. Basta aproveitar os novos formatos de trabalho.

Quer saber mais sobre o futuro do mercado de trabalho e como implantar essa flexibilidade? Baixe o Guia Definitivo do Futuro do Trabalho. É gratuito e repleto de informações ricas para o futuro da sua empresa.

Texto escrito por Liandra Cordeiro, redatora web. 

Faça sua primeira reserva em um coworking!

X