Flexibilidade no Trabalho

O que é trabalho flexível e por que sua empresa deve adotá-lo em 2022

Redação BeerOrCoffee
Escrito por Redação BeerOrCoffee em junho 2, 2022
10 min de leitura
O que é trabalho flexível e por que sua empresa deve adotá-lo em 2022
Junte-se a mais de 30 mil pessoas!

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos sobre o futuro do trabalho!

Afinal, o que é trabalho flexível? Essa é uma dúvida tida por muitos empreendedores e profissionais nos últimos tempos. Trata-se de um grande guarda-chuva que conta com modelos como o remoto, o híbrido, o home office e o presencial. Leia o texto e confira mais detalhes!

 

o que é trabalho flexível
mego-studio / Freepik

Entender o que é trabalho flexível se tornou um desafio para os gestores contemporâneos. Isso porque a nova modalidade tem sido vista pelos especialistas como o futuro das organizações.

Para que a sua empresa tenha vantagem competitiva e consiga reter talentos, é interessante que o trabalho flexível seja adotado já em 2022.Afinal, o futuro é agora — e você não quer que o seu negócio seja passado para trás, não é mesmo? 

Vale lembrar também que, de acordo com um estudo feito pela pesquisadora americana Ashley Whillans, o trabalho flexível faz com que os colaboradores sejam mais felizes na empresa. Logo, vale a pena seguir essa tendência.

Caso você ainda tenha dúvidas sobre esse modelo de trabalho, prossiga com a leitura! Esclareceremos tudo com detalhes. Vamos lá?

Guia Definitivo do Futuro do Trabalho

O que é trabalho flexível, afinal?

O trabalho flexível pode ser definido como um acordo entre a empresa e os colaboradores. Assim, as atividades profissionais são feitas de modo a acomodar melhor os compromissos pessoais de cada funcionário. 

Portanto, as políticas de trabalho flexível devem definir quais são:

  • Os horários em que os colaboradores poderão realizar as suas atividades;
  • Os dias em que poderão ficar em home office ou frequentar coworkings;
  • As datas em que devem ir ao escritório tradicional etc. 

Vamos para um exemplo prático? Imagine que um colaborador tem uma rotina bem agitada pelas manhãs.

Ele precisa levar o filho à escola, fazer as compras do supermercado, entre outras atividades pessoais.

Para que não precise fazer tudo isso com pressa, ele pode escolher trabalhar à tarde e à noite, folgando pelas manhãs.

Dessa forma, também pode aproveitar o período matutino para estudar, fazer atividades físicas, desenvolver um hobby, cuidar dos afazeres domésticos etc.

O mesmo vale para o local de trabalho. Em uma rotina flexível, o trabalhador não precisa ir todos os dias ao escritório da empresa!

Ele pode trabalhar em home office ou em coworkings que fiquem mais próximos à sua residência. Assim, evita perder horas no trânsito, por exemplo.

Quais são as diferenças entre o trabalho flexível e outros modelos?

O conceito de trabalho flexível é um grande guarda-chuva que envolve outros modelos de atuação. Por exemplo, o remoto, o híbrido, o home office e o presencial.

Para que não fiquem dúvidas, explicaremos cada um deles brevemente!

Trabalho presencial

O trabalho presencial é o modelo mais conhecido e tradicional. Nele, o colaborador vai até o escritório da empresa para fazer as suas atividades.

Contudo, em uma rotina flexível, é possível definir ocasiões específicas para os funcionários trabalharem presencialmente. Por exemplo, dias de reuniões com clientes especiais ou em atividades de confraternização.

Home office

O home office se caracteriza pelo trabalho feito em casa. Ou seja, em vez de ir até à sede da empresa, o colaborador fica em sua residência e ali mesmo faz as suas atividades de trabalho.

Nas empresas flexíveis, em alguns momentos, os trabalhadores podem permanecer trabalhando em casa, se assim desejarem.

No entanto, é interessante oferecer a possibilidade de irem a outros lugares. Por exemplo, os coworkings. Assim, há uma separação melhor entre vida pessoal e profissional.

o que é trabalho flexível
marymarkevich / Freepik

Trabalho remoto

É considerado uma evolução do home office. O trabalho remoto é o modelo no qual os trabalhadores podem executar as suas atividades em qualquer lugar, e não apenas em suas casas.

Em resumo, é o que dita a cultura do anywhere office. Dessa forma, os funcionários podem executar as suas atividades em casa, em coworkings, em cafeterias, em bibliotecas, entre outros locais colaborativos.

Trabalho híbrido

Finalmente, temos o trabalho híbrido. Ele é uma mescla de todos os modelos anteriores. Isso porque os funcionários podem alternar as suas atividades entre o home office, os coworkings e o escritório tradicional da empresa.

Resumindo: o trabalho flexível reúne a maioria dos modelos de trabalho conhecidos. Ainda permite que os colaboradores ajustem suas rotinas, trabalhando em horários e locais escolhidos por eles, mas de acordo com as políticas da organização.

Por que o trabalho flexível é uma tendência para o futuro?

A demanda por trabalho flexível deverá acelerar nos próximos anos, à medida que os trabalhadores se sentirem mais empoderados. Esse assunto, inclusive, foi pauta de uma reportagem da CNBC, que trouxe vários dados bem interessantes.

Por exemplo, a publicação apresentou um relatório recente da agência de TI e engenharia Apollo Technical. Ele aponta que 72% dos trabalhadores preferem o modelo de trabalho flexível, após a pandemia de COVID-19.

Outro estudo apresentado foi realizado pelo ADP Research Institute. Segundo essa publicação, 67% dos profissionais dizem que se sentem mais capacitados para trabalhar em empresas com uma política de trabalho flexível.

À CNBC, Deb Hughes, vice-presidente sênior do ADP Research Institute, declarou: “Será muito importante pensarmos nas responsabilidades que as pessoas têm. Todo mundo está em um lugar diferente. Flexibilidade e empatia nos levarão a todas as grandes mudanças pelas quais estamos passando”.

O relatório State of Remote Work 2021, da Owl Labs, também foi citado pela CNBC. De acordo com essa pesquisa, 90% dos trabalhadores disseram ser tão produtivos ou mais trabalhando remotamente.

Da mesma forma, 84% disseram que são mais felizes ao terem uma rotina flexível. Tais dados comprovam que o trabalho flexível é uma tendência para o futuro.

Isso também contribui para que as empresas tenham mais profissionais capacitados em seus times. Afinal, é possível contratar pessoas de diferentes localidades.

Com uma rotina flexível, algumas questões deixam de ser um problema para a empresa. Por exemplo, a localização geográfica e o fuso horário em que o funcionário está.

Logo, é possível recrutar talentos de qualquer lugar do Brasil, até mesmo do mundo.

Por que o trabalho flexível aumenta a produtividade e a inovação dos funcionários?

Checklist dos novos formatos de trabalho

Oferecer um ambiente de trabalho flexível aumenta a produtividade e a inovação dos funcionários.

Já foi comprovado que as pessoas trabalham mais (e melhor) quando elas têm mais liberdade em suas rotinas.

Quer realmente entender os motivos que fazem com que o trabalho flexível aumente a produtividade e a inovação dos funcionários? Então, prossiga com a leitura e veja os principais!

Melhoria da experiência dos funcionários

Ao trabalharem de forma flexível, os funcionários têm uma rotina otimizada. Isso faz com que eles fiquem muito mais satisfeitos com a organização.

A experiência positiva é vista quando o colaborador gasta menos tempo no trânsito, pode se dedicar mais à sua família, tem tempo para atividades de lazer etc.

Ou seja, com mais controle sobre suas rotinas, os membros da sua equipe permanecem comprometidos com a sua carreira na organização.

Facilidade para gerenciar as rotinas domésticas

Você sabia que, por conta da pandemia da COVID-19, corremos o risco de perder milhões de mulheres na liderança? Essa constatação foi publicada em uma reportagem da ABC News.

A reportagem trouxe dados do estudo anual “Mulheres no local de trabalho”, realizado pelas empresas LeanIn.org e McKinsey & Company. A pesquisa ouviu mais de 12 milhões de funcionárias de 37 grandes empresas.

As colaboradoras disseram que, desde o início da pandemia, elas tiveram muita dificuldade para trabalhar em casa.

Afinal, por causa da cultura machista, a realização das tarefas domésticas quase sempre recai para a mulher. Por exemplo, limpar a casa e cuidar dos filhos.

Segundo essa publicação, 1 em cada 4 mulheres está considerando pedir demissão dos seus trabalhos. Isso porque não dão conta de gerenciar o trabalho e as tarefas domésticas no home office.

Porém, se essas funcionárias tivessem rotinas de trabalho mais flexíveis, talvez pudessem conciliar melhor as suas atividades.

Com a possibilidade de escolher o local e horário de trabalho, homens e mulheres podem trabalhar e fazer uma divisão mais justa das tarefas domésticas, por exemplo.

Possibilidade de viajar e de conhecer novos lugares

Também podemos afirmar que o trabalho flexível aumenta a produtividade e a inovação dos funcionários. Isso porque eles têm mais liberdade para viajar e conhecer lugares novos.

Sabe aquela história de deixar a cidade apenas na época de férias? Isso pode ser deixado de lado!

Com o trabalho flexível, os colaboradores podem trabalhar em qualquer local. Logo podem viajar mais.

Passar uns dias trabalhando na praia, visitar familiares que moram longe ou buscar um refúgio em uma chácara no meio do mato são atitudes totalmente possíveis. 

Sendo assim, haverá a oportunidade de sempre respirar novos ares, vivenciar novas culturas e ver lugares novos, sem se preocupar em ter que deixar o trabalho de lado.

Oportunidades de crescimento na carreira em qualquer lugar

Até poucos anos atrás, era bem comum vermos estudantes deixando de escolher um curso de graduação por não ter mercado naquela área no local onde moravam.

Por conta disso, esses jovens acabavam escolhendo outra carreira e nem sempre conquistavam a satisfação pessoal. Afinal, não trabalhavam com o que tinham vontade.

Já quem tentava se aventurar e estudar uma área com pouca oportunidade de atuação em seu local de origem, muitas vezes, precisava deixar as cidades do interior e migrar para as capitais, por exemplo. Assim, eles se distanciavam de amigos e familiares.

Agora, com a ascensão do anywhere office e da computação em nuvem, boa parte das atividades profissionais pode ser realizada em qualquer local.

Guia completo do Anywhere Office

Por isso, nada impede que uma empresa que fica sediada em um grande centro urbano — como São Paulo — contrate um funcionário que mora no Sertão Nordestino ou na Serra Gaúcha, por exemplo.

Esse leque de opções garante mais possibilidade de crescimento e oportunidades de traçar uma carreira profissional promissora, independentemente do local onde o colaborador mora.

Ter essas oportunidades faz com que as pessoas fiquem mais satisfeitas e produzam mais. Isso só é possível com o trabalho flexível.

Redução de custos

Muito tem se falado, desde o início da pandemia, que as empresas estão reduzindo muito os custos com os trabalhadores em home office. Porém, os funcionários também têm menos despesas com o trabalho remoto.

Nos dias em que se trabalha em casa, por exemplo, não é preciso usar uma roupa muito formal. Inclusive, muitos apostam em passar o tempo de pijama ou com peças mais velhas, mas muito confortáveis, que todos temos no guarda-roupa.

Além das roupas, são reduzidos os custos com transporte. Isso porque não é preciso sair de casa todos os dias para trabalhar.

Outro custo que cai muito é com a alimentação. Quando se trabalha fora de casa todos os dias, muitos profissionais acabam indo a restaurantes, o que sai caro no final do mês.

Em casa ou em coworkings, é possível fazer refeições mais baratas e saudáveis. Ou seja, além de economizar no bolso, os colaboradores também têm mais saúde.

Esses são alguns dos principais motivos que justificam o que é trabalho flexível e por que ele aumenta a produtividade e a inovação dos colaboradores.

E a sua empresa, já está proporcionando uma rotina mais flexível para os seus colaboradores? Se sim, conheça o OfficePass, a assinatura de escritórios compartilhados do BeerOrCoffee, e ofereça um novo modelo de trabalho.

OfficePass

Texto de Lucas FloresRelações Públicas e Mestre em Letras, Cultura e Regionalidade. Revisado por Gabriele Lisboa, revisora textual freelancer.

Faça sua primeira reserva em um coworking!

X