Flexibilidade no Trabalho

Linguagem corporal: aprenda a comunicar suas ideias e ter mais sucesso na carreira

Redação BeerOrCoffee
Escrito por Redação BeerOrCoffee em março 31, 2022
7 min de leitura
Linguagem corporal: aprenda a comunicar suas ideias e ter mais sucesso na carreira
Junte-se a mais de 30 mil pessoas!

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos sobre o futuro do trabalho!

A linguagem corporal é formada por sentimentos, emoções e ideias, ou seja, tudo o que é comunicação não verbal. Ao dominá-la, você transmite mais confiança, autoridade, carisma e competência. Veja o que fazer para alcançar a eficiência no relacionamento interpessoal, inclusive no trabalho remoto.

Ainda em 1986, o livro “O Corpo Fala” foi lançado. Ele trata da linguagem corporal em todos os ambientes, especialmente, o corporativo. 

Desde então, o tema virou sucesso, seja porque ajuda no momento de fechar negócios, seja porque permite melhorar as relações interpessoais. Qualquer que seja o caso, o fato é que esse assunto realmente interfere na realidade, inclusive no momento atual, quando o foco é o home office e o trabalho remoto.

Por mais que isso pareça estranho para você, a verdade é que a comunicação não verbal ajuda em vários quesitos. Por exemplo, é possível compartilhar ideias com mais facilidade, engajar as pessoas e ainda mostrar suas competências. Ou seja, acredite ou não, a linguagem do corpo é capaz de ajudar no alcance dos seus objetivos profissionais.

Você já pensou sobre esse assunto? Reparou nos seus movimentos corporais enquanto interage com as pessoas? Veja o que fazer para comunicar melhor suas ideias e progredir na carreira.

Por que a linguagem corporal é importante?

A linguagem corporal é um tipo de comunicação não verbal, em que os sentimentos, as emoções e as ideias são transmitidas por meio de expressões faciais, gestos e posturas. A dificuldade, aqui, é saber se expressar corretamente de maneira completa, já que essa prática é, muitas vezes, inconsciente.

Ainda é importante destacar que a linguagem corporal é diferente da gestual. Esta última é mais concreta e objetiva, sem contar que cada gesto tem um significado específico. Inclusive, pode estar relacionado ou não a algo falado no momento. Por exemplo, quando alguém fala que está indo embora, você dá tchau com a mão.

Já a linguagem do corpo mostra se você discorda ou não de algo, quais são as emoções sentidas e quais sentimentos afloraram devido a uma determinada conversa. No ambiente corporativo, isso é importante para evitar desentendimentos e conflitos internos.

Até mesmo porque é possível perder um negócio por motivos desnecessários. É o caso de você demonstrar com a linguagem corporal que discorda da posição de um cliente e ele perceber essa negativa. Isso tende a gerar desconfianças e problemas, que podem prejudicar o relacionamento.

Trabalho remoto

Apesar de a linguagem corporal ser aplicada a reuniões presenciais, também impacta o trabalho remoto. Até mesmo porque você pode usar uma das melhores plataformas para reunião online em 2022 e ainda ter problemas para fechar um negócio por sinalizar que está em dúvida sobre determinada resposta.

Como as videoconferências são comuns, é importante ter uma boa postura para evitar conflitos. Inclusive, na relação interpessoal dos colaboradores com gestores. Essa é uma maneira de mostrar que está de acordo com as solicitações e busca de melhorias para todos.

Além disso, vale a pena observar que o trabalho a distância implica muitas conversas por texto, que podem gerar problemas de interpretação. O vídeo, que agrega voz e linguagem corporal, é uma oportunidade para desfazer possíveis desavenças e conflitos.

Como se comunicar com eficiência por meio da linguagem corporal?

Agora que você entendeu a importância da linguagem corporal, está na hora de saber o que fazer para comunicar suas ideias e ter sucesso na carreira. Então, que tal ver as dicas que preparamos?

Saiba demonstrar carisma

Um estudo da Universidade de Princeton, citado em matéria da Forbes, mostrou que as pessoas carismáticas apresentam duas características principais: cordialidade e competência. Quem atende a esses dois critérios consegue passar confiança e credibilidade. Isso também ajuda a entender melhor o que é liderança.

Afinal, o líder é alguém naturalmente seguido pelos outros, mesmo que não tenha um cargo de gestão. Essa pessoa precisa estar alinhada à cultura organizacional, até mesmo para servir de exemplo aos outros.

Dentro desse cenário, é importante alcançar o equilíbrio entre cordialidade e competência. No entanto, o mais comum é haver uma diferença entre esses dois âmbitos.

O que acontece se você for muito cordial, mas menos competente? A resposta é parecer amigável, mas não impressionante. Por sua vez, se as capacidades técnicas se destacarem, tende a ser vista como inteligente, mas fria e até rude.

Para chegar a um denominador comum, o ideal é utilizar a linguagem corporal a seu favor. Atente às suas reações e veja se elas estão condizentes com os próximos passos. Eles vão ajudar nesse sentido.

Conheça os tipos de linguagem corporal

Apesar de ter um conceito único, existe mais de um tipo de linguagem do corpo. Ao conhecer essas possibilidades, fica mais fácil se controlar e agir diante das situações, em vez de apenas reagir. As opções são:

  • Linguagem corporal negativa: é aquela que expressa algo não satisfatório. Ou seja, mostra que você discorda do seu interlocutor. Por exemplo, a mão na boca pode indicar que você está mentindo. Já morder os lábios sinaliza ansiedade, nervosismo e preocupação. Ainda tem as mãos na cintura, que representam agressividade;
  • Linguagem corporal positiva: mostra autoconfiança, autoridade, seriedade, conhecimento e mais. Alguns exemplos são andar ereto, que passa segurança e firmeza de convicção. O aperto de mão firme deixa a impressão de segurança. Por sua vez, as mãos ao lado do corpo transmitem naturalidade.

Conheça os sinais de cordialidade

Já que o objetivo é equilibrar cordialidade e competência, vale a pena saber qual é a linguagem corporal positiva que ajuda a reforçar o primeiro aspecto. Todos eles sinalizam colaboração, confiança e abertura. Veja quais são:

  • Aceno afirmativo: mostra empatia e concordância;
  • Inclinação da cabeça: indica interesse, apaziguamento e curiosidade;
  • Levantar das sobrancelhas: também sinaliza interesse, captura de atenção e curiosidade;
  • Toque sutil e estratégico (high five, aperto de mão, tapinha nas costas, soquinho etc.): demonstra aumento da confiança;
  • Sorriso genuíno: sinaliza felicidade e faz os outros felizes também.

Você ainda pode espelhar a linguagem corporal de outra pessoa. Isso impressiona o interlocutor e aumenta o respeito deles sobre você.

Identifique os sinais de competência

Agora, se o seu problema é demonstrar mais cordialidade do que competência, também pode mudar esse cenário com a linguagem corporal. Algumas das formas de aumentar sua presença profissional são:

  • Postura expansiva: mostra que você tem poder e se sente dessa forma. É o caso de ficar em pé com os pés afastados;
  • Olhos estreitados: demonstram foco, intensidade, escrutínio e contemplação;
  • Palmas das mãos viradas com os dedos se tocando de forma suave: é uma forma de mostrar confiança e convencer os outros do seu comprometimento;
  • Gestos de mãos intencionais e confiantes (levantar os dedos enquanto conta, por exemplo): ajuda os outros a entenderem sua mensagem;
  • Exposição das palmas das mãos: aumenta a chance de as pessoas prestarem atenção ao que você diz.

Adote sinais de carisma

Além das dicas já citadas, ainda é importante adotar outras práticas não verbais que ajudam no carisma. Elas são:

  • Inclinar-se de forma rápida para mostrar interesse e engajamento;
  • Virar-se de frente para seu interlocutor para que ele se sinta respeitado e ouvido;
  • Abrir-se para remover barreiras e evitar conflitos. Por exemplo, pare de cruzar os braços;
  • Sentar-se de 40 cm a 1,5 m da outra pessoa, porque a distância tende a deixar os outros nervosos e dificultar a comunicação e a conexão;
  • Fazer contato visual para mostrar que está prestando atenção à conversa.

Evite os sinais de perigo

Ainda existem os comportamentos arriscados, que podem ser sinalizados de forma involuntária. Muitas vezes, eles indicam culpa, vergonha ou ansiedade. Por isso, evite fazer o seguinte:

  • Distanciar-se do interlocutor;
  • Autoconforto, por exemplo, ao estalar os dedos ou esfregar os braços e o pescoço;
  • Bloquear o corpo, a boca ou os olhos. É o caso da mão sobre a boca, os braços cruzados sobre o peito ou a proteção dos olhos com as mãos;
  • Colocar as mãos na testa e olhar para baixo. Isso sinaliza nervosismo e vergonha;
  • Demonstrar rosto incomodado. Ao fazer isso, você sinaliza raiva, desprezo ou tristeza.

Ou seja, a linguagem corporal é importante para o ambiente corporativo. No trabalho remoto, é ainda mais relevante, porque a comunicação assíncrona já pode gerar conflitos, quando mal gerenciada. Por isso, os gestos e os comportamentos representam a oportunidade de desfazer problemas e melhorar os relacionamentos interpessoais.

Com esse entendimento, que tal se aprimorar ainda mais na comunicação? Baixe este guia prático e eficaz para ter melhores reuniões e tomar melhores decisões.

Texto escrito por Fabíola Thibes, jornalista e redatora web. Revisado por Marcelo Madeira, tradutor, revisor e editor freelancer. 

Faça sua primeira reserva em um coworking!

X