Liderança

3 lições de liderança que você pode aprender com a natureza

Redação BeerOrCoffee
Escrito por Redação BeerOrCoffee em abril 13, 2022
7 min de leitura
3 lições de liderança que você pode aprender com a natureza
Junte-se a mais de 30 mil pessoas!

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos sobre o futuro do trabalho!

A natureza pode servir de inspiração em diversas situações — inclusive para a atuação de líderes e gestores. Veja quais são as 3 lições de liderança que ela pode ensinar!

Você já reparou como a natureza se transforma constantemente e evolui? Os espaços naturais como conhecemos hoje são resultado de milhões de anos de evolução, lidando com condições variadas e adversidades. 

O mesmo vale para as diferentes espécies de animais, que passam por processos evolutivos ao longo do tempo. Mas você já pensou como observar a natureza pode trazer lições de liderança?

O funcionamento dos ecossistemas e a maneira como a natureza se comporta permite trazer insights importantes sobre como lidar com as diferentes situações que envolvem a rotina de um líder.

Por isso, Lindy Brewster, da Forbes, fez uma análise que reuniu diferentes questões de liderança, como conexão, resiliência e atenção ao ambiente, mostrando 3 lições que a natureza ensina. Quer saber quais são?

Continue a leitura para conhecê-las e entender como elas podem ser aplicadas no trabalho remoto!

lições de liderança

1. A interconexão é essencial na empresa

Um dos segredos da natureza é a interconexão entre todos os seres que compõem os ecossistemas, funcionando de maneira integrada, e leis que, embora não sejam claras para nós, funcionam no meio ambiente. 

Ao mesmo tempo, há uma interdependência. Para que os ciclos naturais aconteçam, as espécies envolvidas precisam criar relações entre elas, viabilizando os processos naturais. Na prática, todas essas questões são essenciais para o bom funcionamento de uma empresa. 

Porém, há dois fatores que derivam dessa característica. A primeira tem relação direta com a liderança: para conseguir interagir corretamente com o ecossistema, é preciso estar conectado a ele. Para tanto, é essencial que o líder participe dos processos, interaja com a equipe e se integre para criar essa interconexão. 

Além disso, busque conhecer cada pessoa da equipe, com seus pontos fortes e fracos. Afinal, cada colaborador é diferente, então, você, como líder, deve considerar esse fator no momento de liderar para criar estratégias que sejam mais efetivas. Contudo, a gestão deve ser feita em conjunto, avaliando todos os pontos.

Ou seja, o líder precisa fazer parte do processo, além de conhecer todas as operações e colaboradores envolvidos. É a partir disso que ele terá uma visão completa e a interconexão necessária para conseguir melhores resultados — assim como acontece na natureza. 

Já o segundo aspecto se refere à necessidade de incentivar essa interconexão entre a equipe. Lembre-se de que todos os participantes do ecossistema devem participar dos processos para ter resultados positivos. 

Portanto, o líder deve trabalhar estratégias que viabilizem maior integração entre os profissionais. No trabalho remoto, por exemplo, ter bons canais de comunicação e realizar reuniões virtuais pode ser fundamental para criar essas conexões e ter maior sintonia com todos os processos.  

2. É preciso encontrar a resiliência no caos

Com a interconexão e uma visão mais completa sobre todos os processos, a próxima lição de liderança é a resiliência. Nem sempre os projetos acontecerão conforme planejado, e o líder precisa saber como lidar com isso corretamente — sem focar apenas em buscar culpados. 

Na natureza, as coisas acontecem (nem sempre da melhor forma) e o ambiente vai se adaptando, evoluindo conforme as necessidades do ecossistema. É dessa forma que o líder tem que atuar, sabendo observar o funcionamento do sistema, as necessidades existentes e como é possível se adaptar ao cenário atual. 

Para isso, no entanto, é essencial ter resiliência. Ou seja, o líder deve ter a capacidade de se recuperar com facilidade e de se adaptar às adversidades e mudanças. Mas a prática não significa não reconhecer desafios ou não se sentir abalado diante dessas situações. 

Na verdade, ela tem relação com ter a capacidade de seguir adiante e procurar formas de prosperar diante do novo cenário. Para tanto, é necessário considerar formas de manter o engajamento dos colaboradores diante das adversidades.

Quando a liderança sabe atuar de maneira resiliente, a equipe também começa a desenvolver essa habilidade. Dessa maneira, fica mais fácil dar andamento aos projetos, ainda que seja preciso realizar mudanças nos processos para adequar aos obstáculos que surgem.

Um exemplo da importância da resiliência é o cenário gerado para a pandemia de covid-19. Muitas empresas tiveram que rever os processos para se adequar ao trabalho remoto. Consequentemente, os líderes tiveram que encontrar meios de atuar a distância, mantendo proximidade e o suporte para conquistar a confiança dos colaboradores

Porém, esse modelo de trabalho também provou que traz benefícios, como a maior flexibilidade para os colaboradores e o aumento da produtividade. Assim, a resiliência para superar os desafios gerou oportunidades para diversos negócios. 

lições de liderança

3. É necessário criar um ecossistema que funcione

A terceira dica de liderança demonstra que não é possível forçar os bons resultados quando o ambiente não é propício para isso. Basta pensar no cultivo de plantas: é preciso ter um solo adequado, além de ter cuidado com iluminação, temperatura e umidade. A depender da localização ou da época do ano, talvez você não tenha sucesso com o plantio. 

O mesmo acontece em uma empresa. O líder precisa ter foco para criar um ambiente favorável para o desenvolvimento da equipe, permitindo que elaes tenham autonomia na rotina e se desenvolvam. Logo, a estratégia deve ter foco nas pessoas, trazendo benefícios e um clima favorável para os profissionais.

Um dos exemplos mais comuns de como criar um ecossistema que funciona é deixar o microgerenciamento de lado. Em vez de ter um controle tão próximo e detalhado, é necessário dar espaço para que o colaborador desenvolva o trabalho e tenha chances de prosperar. 

Também é necessário saber delegar as tarefas, em vez de assumir todas as responsabilidades. Direcione as atividades, esteja disponível para dar suporte e avalie as entregas para dar feedbacks que ajudem no desenvolvimento e reconheçam os pontos positivos. Desse modo, a equipe passa a trabalhar com maior eficiência, otimizando os processos para que a empresa funcione cada vez melhor. 

Agora que você já conhece essas lições de liderança que a natureza ensina, vale a pena encontrar formas de incorporá-la à rotina da empresa. Dessa maneira, é possível conquistar melhorias nos processos e desenvolver as equipes, tanto presenciais quanto remotas. 

Quer mais dicas para gerir equipes? Confira o nosso e-book: Guia Home Office para Gestores: Produtividade, Efeitos no Brasil e Futuro”!

Texto escrito por Joanna Nandi, Redatora Web. 

Faça sua primeira reserva em um coworking!

X