Gestão de equipes

Melhore a experiência do colaborador e garanta a retenção de talentos na sua empresa

Redação BeerOrCoffee
Escrito por Redação BeerOrCoffee em junho 1, 2022
7 min de leitura
Melhore a experiência do colaborador e garanta a retenção de talentos na sua empresa
Junte-se a mais de 30 mil pessoas!

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos sobre o futuro do trabalho!

A experiência do colaborador se refere aos efeitos e vivências que a empresa proporciona ao profissional por meio das interações e funções exercidas. Assim, ela pode ser usada para otimizar estratégias e buscar a retenção de talentos ao proporcionar um ambiente mais positivo. Aprenda como fazer isso!

experiência do colaborador
Blake Wisz / Unsplash

As empresas precisam observar diversas questões no dia a dia para manter o alinhamento dos processos. Para tanto, é preciso reter talentos — e a experiência do colaborador exerce um papel fundamental. 

Mas você sabe como funciona essa relação? Nem sempre os líderes e gestores compreendem como a vivência do profissional na empresa pode afetar os índices de rotatividade.

Pensando nisso, preparamos este conteúdo para esclarecer o assunto e mostrar como melhorar a experiência do colaborador visando à retenção de talentos. Confira!

Como a experiência do colaborador influencia na retenção de talentos?

A experiência do colaborador, também conhecida como employee experience, é o conjunto de sentimentos gerados no funcionário ao longo de sua jornada na empresa

Porém, ela também pode ser vista como uma estratégia de gestão de pessoas e faz parte do futuro do trabalho. Ao investir em práticas que melhorem o employee experience, há mais chance de reter talentos.

Checklist dos novos formatos de trabalho

Por que isso acontece? É bastante simples de entender. Especialmente, quando a empresa já está acostumada com algumas estratégias. Por exemplo, o customer experience, ou experiência do consumidor.

Ao fazer compras e receber um bom atendimento, adquirindo um produto de qualidade com um preço atrativo, é comum que o consumidor fique satisfeito. Com isso, aumenta a probabilidade de que ele se torne fiel à marca, certo?

A mesma ideia vale em relação aos funcionários. Quando o trabalho é agradável, a remuneração é compatível e a cultura organizacional é positiva, é mais fácil que o colaborador queira se manter na empresa.

Caso contrário, ele pode ficar mais suscetível a procurar emprego em outros lugares. Além disso, tende a aceitar propostas de recrutadores que fazem a busca ativa de profissionais. 

Logo, é importante promover uma experiência positiva, que motive o colaborador a se manter na empresa. Por isso, a estratégia pode ser o diferencial para ampliar a retenção de talentos.

Como melhorar a experiência do colaborador na empresa?

Sabendo a importância de uma boa experiência para aumentar a retenção de colaboradores e reduzir a rotatividade, vale a pena saber como fazer isso. 

Primeiro, é preciso planejar ações, visando à integração, ao treinamento, à capacitação e à adequação de ambientes ou rotinas. Depois, é preciso acompanhar resultados e fazer melhorias contínuas.

A tarefa pode parecer bastante desafiadora em um primeiro momento. Porém, com foco em criar um ambiente humanizado e com diversidade, ela se torna mais fácil. 

Além disso, vale a pena seguir algumas dicas para melhorar a experiência do colaborador e ampliar a retenção de talentos. Veja só!

experiência do colaborador
Campaign Creators / Unsplash

Invista no people analytics

A tomada de decisão baseada em dados é essencial para garantir o melhor direcionamento para o planejamento estratégico.

Nesse sentido, o uso da tecnologia permite mensurar diferentes dados para guiar as escolhas. Essa estratégia é chamada de analytics e é usada em diferentes setores.

Logo, o people analytics é uma opção para a gestão de pessoas. Especialmente, para avaliar o comportamento dos colaboradores.

Na prática, a ferramenta consegue trazer informações relevantes para os líderes em relação à experiência dos colaboradores e pontos de melhoria. A partir disso, as decisões se tornam mais acertadas. 

Isso porque ela permite identificar tendências, pontos fortes e fracos e mapear outros fatores relevantes na gestão de pessoas. Ou seja, ele dará uma visão sobre como está a experiência da equipe. 

A ferramenta também pode mostrar o que eles esperam, o que pode ser feito para melhorar e qual caminho seguir. Tudo isso sempre considerando os diferentes objetivos da estratégia. 

Assim, o setor de RH consegue avaliar estatísticas e dados que ajudem a criar ações mais adequadas para que o trabalho e o relacionamento do colaborador com a empresa melhorem.

Porém, é preciso ter atenção à fase de coleta e tratamento dos dados. Assim você evita que as informações sejam distorcidas. Veja só: 

  • Defina as métricas que serão analisadas;
  • Observe diferentes aspectos do relacionamento;
  • Revise as ferramentas usadas periodicamente para evitar que o algoritmo seja contaminado;
  • Sempre inclua a humanização na análise, complementando o uso de tecnologia.

Tenha uma cultura com foco em diversidade e inclusão

Acompanhando os novos comportamentos de trabalho, a empresa precisa investir em diversidade e inclusão. Isso promove o maior respeito e acolhimento entre os colaboradores e parceiros.

Ademais, a medida permite a identificação de ações que devem ser adotadas para solucionar eventuais desvantagens. Isso porque elas são geradas por desigualdades sistêmicas e outros problemas.

O setor responsável pela gestão de pessoas deve estar preparado para identificar as diferentes necessidades da equipe. Afinal, os colaboradores têm vivências distintas. 

Essa sensibilidade de identificar os cenários diversos que envolvem o desenvolvimento humano ajuda a empresa a implementar melhorias na cultura. 

Como resultado, os colaboradores conseguem perceber uma postura de mais acolhimento. Ainda, é possível mitigar práticas pouco inclusivas e prejudiciais.

Tudo isso colabora para aumentar a integração, o engajamento e a identificação do time com a cultura empresarial. Logo, há mais chances de reter os talentos.

Ofereça benefícios para a equipe

Ao pensar em ser uma empresa atrativa para os colaboradores, é comum pensar na remuneração.

De fato, o salário é essencial para reter os talentos. Porém, outros benefícios também são relevantes. 

De acordo com o Global Talent Trends 2022 Report, o bem-estar está entre os tópicos de atenção das empresas. Além disso, também estão a flexibilidade no trabalho e outros fatores relacionados à cultura empresarial. 

Nesse sentido, a inclusão de vale-alimentação, vale-refeição, cultura ou vale-educação ajuda a promover o bem-estar. Um plano de saúde também ajuda a estimular os cuidados. 

Também é útil ter práticas positivas de liderança. Por exemplo, feedbacks construtivos, suporte ao desenvolvimento e oportunidades de crescimento. Isso torna o ambiente mais agradável e motivador. 

Outra medida relevante é a adoção de mais flexibilidade na rotina. Por exemplo, o trabalho remoto e a dispensa de controle de jornada. Para complementar, é possível oferecer benefícios relacionados.

OfficePass

É o caso de estimular o uso de espaços de coworking, firmar parcerias que garantam acesso a diferentes ambientes ou até auxiliar nas viagens dos colaboradores.

O segredo, aqui, é avaliar as necessidades da equipe, conhecer as suas dores e analisar as possibilidades do negócio para entregar mais vantagens. 

Pronto! Agora você sabe a relação entre a experiência do colaborador e a retenção de talentos. Afinal, ao entregar diferenciais e benefícios à equipe, é mais fácil fazer com que o colaborador queira se manter trabalhando na empresa. 

A sua empresa já está preparada para o futuro do trabalho? Baixe agora o nosso Guia Definitivo do Futuro do Trabalho e descubra tudo o que sua empresa precisa para ter mais flexibilidade!

Guia Definitivo do Futuro do Trabalho

 

Texto escrito por Joanna Nandi, Redatora Web. 

 

Faça sua primeira reserva em um coworking!

X