Liderança

Empreendedorismo feminino: por que os espaços de coworking kids friendly são importantes?

Redação BeerOrCoffee
Escrito por Redação BeerOrCoffee em junho 13, 2022
7 min de leitura
Empreendedorismo feminino: por que os espaços de coworking kids friendly são importantes?
Junte-se a mais de 30 mil pessoas!

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos sobre o futuro do trabalho!

O empreendedorismo feminino se refere aos negócios comandados por mulheres ou pelas atividades de liderança, quando elas ocupam altos cargos nas empresas. Entenda mais sobre o conceito e por que ele demonstra a importância de espaços de coworking kids friendly!

As condições do mercado de trabalho apresentam desigualdades que perduram em relação às mulheres. Nesse cenário, saber mais sobre o empreendedorismo feminino e as formas de apoiá-lo se torna fundamental para as empresas.

Com isso, um novo conceito necessário para espaços de trabalho ganha destaque: o kids friendly. Você já conhece o termo ou a sua relevância? O tema merece atenção de líderes e gestores.

Por isso mesmo, vale a pena entender mais sobre o conceito de empreendedorismo feminino, os seus desafios e a relação com os espaços de coworking kids friendly. Confira!

Guia de escritórios flexíveis no mundo (1)

O que é empreendedorismo feminino?

O empreendedorismo feminino se refere às práticas lideradas por mulheres para desenvolver novos negócios ou para promover mudanças em empresas. 

Isso é feito de diversas formas, como a criação, a coordenação e a execução de projetos diversos. Por muito tempo, o empreendedorismo foi associado apenas aos homens. Porém, a realidade está mudando.

Conforme dados divulgados pelo Sebrae, as mulheres passaram a ter mais espaço. Veja as principais informações:

  • 55,5% das novas empresas criadas na pandemia foram abertas por mulheres diante da necessidade de gerar renda;
  • 69% das empreendedoras têm ensino superior completo;
  • 68% das mulheres se dizem capazes de se adaptar às mudanças depois da pandemia — e elas têm maior capacidade de adaptação que os homens;
  • 45% dos empreendimentos liderados por mulheres são majoritariamente femininos;
  • 7 em cada 10 empreendedoras possuem sócias mulheres.

Ou seja, o número de mulheres poderosas no empreendedorismo e na tecnologia tem crescido. Do mesmo modo, é possível notar uma inserção maior de mulheres em cargos de liderança e estratégicos.

Um exemplo é no BeerOrCoffee. Cofundadora e CEO, Roberta Vasconcellos já foi listada como uma das lideranças jovens mais importantes, segundo a Forbes.

Contudo, existem dificuldades que precisam ser enfrentadas, já que o mercado ainda não é igualitário.

Empreendedorismo feminino
Christina @wocintechchat.com / Unsplash

Quais desafios ainda existem para o empreendedorismo feminino?

Como você viu, o empreendedorismo feminino está ganhando mais espaço. No entanto, ele ainda traz desafios para as mulheres, e isso faz parte de um cenário mais amplo do mercado.

Para entender melhor, vale começar pela análise de uma pesquisa sobre o mercado de trabalho divulgada em maio de 2022. Ela trouxe os seguintes dados:

  • a situação das mulheres no mercado de trabalho piorou após a pandemia;
  • a queda no número de mulheres empregadas na pandemia foi de 7,5 pontos percentuais — para os homens, a queda foi de 6,1 pontos percentuais.

Por outro lado, como visto, houve um crescimento no empreendedorismo feminino. Então, por que ainda existem desafios? Primeiro, ainda há a resistência de muitos em enxergar mulheres no poder.

Também existem as limitações impostas pelo próprio mercado de trabalho, especialmente no que se refere à maternidade.

Conforme pesquisa realizada pela Infojobs, 46% das mulheres disseram já terem enfrentado constrangimentos ou preconceitos em processos seletivos por serem mulheres

Muitas vezes, isso é resultado de uma postura de descrédito sobre suas habilidades e seus conhecimentos. Outros dados relevantes identificados foram:

  • 69% das mulheres acreditam não ter as mesmas chances que os homens em um processo seletivo;
  • 87% das entrevistadas dizem vivenciar a dupla jornada de trabalho (com os trabalhos domésticos);
  • 86% das mulheres afirmaram que já sofreram ou acreditam que existe um preconceito relacionado à licença-maternidade.

Além disso, quando as mulheres precisam deixar seus filhos com os parceiros, parentes ou babás, elas podem sofrer julgamentos. 

Em outros casos, elas precisam lidar com uma jornada tripla, conciliando trabalho, atividades domésticas e maternidade. Tudo isso pode dificultar o desenvolvimento do empreendedorismo feminino.

O que são os espaços de coworking kids friendly?

Coworking kids Friendly
Adam Winger / Unsplash

Diante da necessidade de incentivar e acolher as mulheres no mercado de trabalho — tanto como empreendedoras quanto em outras funções — os coworkings kids friendly se tornaram essenciais.

O termo se refere aos escritórios compartilhados que possuem estruturas adequadas para receber crianças. Assim, mães que eventualmente precisem levar o filho para o trabalho terão mais tranquilidade.

Com uma rotina corrida e um mercado de trabalho que, muitas vezes, não valoriza a maternidade, esse é um diferencial importante. 

Com um espaço de escritório adequado para levar os filhos, elas podem manter o foco no trabalho e no maternar. Isso tudo garantindo o bem-estar das crianças que ainda não estão em idade escolar ou estão de férias.

Entenda mais sobre as características de coworkings kids friendly!

Funcionamento dos espaços kids friendly

Para entender melhor a solução, é preciso entender o seu funcionamento, certo? Na verdade, os espaços kids friendly trazem facilidades aos pais que precisam estar com os filhos no trabalho.

Assim, os ambientes são desenvolvidos de forma a acolher as crianças. Então, existem espaços disponíveis para brincar, dormir e se alimentar.

Os coworkings kids friendly também apresentam cuidadores, que se responsabilizam por olhar as crianças e entretê-las enquanto o seu responsável trabalha. 

Depois, durante as pausas, os pais podem ir até os espaços recreativos para ver o filho, brincar um pouco e realizar outras atividades que julguem importantes.

coworking kids friendly
Thiago Cerqueira / Unsplash

 Relevância desses espaços para o empreendedorismo feminino

Certamente, um espaço kids friendly é benéfico para os pais e os responsáveis. Entretanto, quando se fala em empreendedorismo feminino, ele tem um papel ainda mais relevante.

Isso porque os desafios para as mulheres no mercado de trabalho ainda estão presentes — e muitos deles têm ligação com a maternidade.

Portanto, espaços que acolham também as crianças, proporcionando segurança e tranquilidade para a mãe e o filho, podem ser o diferencial para incentivar o desenvolvimento profissional da mulher.

Afinal, a maternidade traz os seus próprios desafios e, muitas vezes, cabe à mãe lidar com todos os cuidados em relação aos filhos. Sem suporte e acolhimento, ela pode ter dificuldade em se dedicar ao trabalho.

Além disso, a adoção desses espaços pode colaborar com a conscientização sobre o tema. Afinal, isso estimula a prática entre diferentes modelos de negócio.

Logo, surgem mais possibilidades de desenvolver uma cultura mais positiva e acolhedora no mercado de trabalho. Isso tanto em relação ao empreendedorismo feminino quanto no que se refere ao preenchimento de outros cargos por mulheres. 

Além disso, a existência de espaços kids friendly em coworkings também permite que as mulheres aproveitem mais os benefícios do trabalho remoto ou do modelo híbrido.

Como consequência, elas terão mais oportunidades de se manter no mercado, contando com toda a flexibilidade e a praticidade desse modelo de atuação.

Pronto! Agora que você já sabe por que os espaços de coworking kids friendly são importantes para o empreendedorismo feminino, pode buscar essa solução para firmar parcerias em sua empresa.

Com o OfficePass do BeerOrCoffee, há mais de 1.500 escritórios compartilhados disponíveis em mais de 180 cidades. Muitos deles são espaços de coworking kids friendly. Assim, você mostra que busca a igualdade no ambiente de trabalho e também incentiva o empreendedorismo feminino.

Então, o que acha de conhecer a solução? Acesse o site do BeerOrCoffee e veja como o OfficePass pode facilitar a sua vida.

OfficePass

Texto escrito por Joanna Nandi, Redatora Web. 

Faça sua primeira reserva em um coworking!

X