Cultura da empresa

Diversidade nas empresas: o que é e como preparar sua companhia para abraçar as diferenças

Redação BeerOrCoffee
Escrito por Redação BeerOrCoffee em janeiro 20, 2022
Diversidade nas empresas: o que é e como preparar sua companhia para abraçar as diferenças
Junte-se a mais de 30 mil pessoas!

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos sobre o futuro do trabalho!

O seu negócio está preparado para aplicar a tendência de diversidade nas empresas? O processo pode ser desafiador, mas é essencial saber acolher os diferentes perfis, preferências e necessidades dos profissionais. Veja como se preparar!

As pautas sobre diversidade ganham cada vez mais espaço no mercado e se tornaram uma das principais tendências. Isso é fruto da maior conscientização da sociedade sobre a importância da inclusão social e resultado das lutas — ainda existentes — das minorias e seus apoiadores.

Entretanto, ainda existem muitas barreiras sobre o tema. Afinal, ele ainda gera muitas dúvidas e, em alguns casos, as empresas enfrentam dificuldades para conseguir compreender o conceito de diversidade e inclusão corretamente, impedindo a adoção de ações mais positivas.

Por isso mesmo, é importante entender como deixar sua companhia realmente preparada para abraçar as diferenças. Continue lendo para saber mais sobre a diversidade nas empresas e como aplicá-la! 

diversidade nas empresas

O que é diversidade nas empresas

O primeiro passo para conseguir implementar a diversidade nas empresas de maneira bem-sucedida é compreender, de fato, o que ela significa. Na prática, a diversidade precisa ser encarada com maior abrangência, envolvendo 3 fatores:

  • Diversidade: deve ser observada em um sentido amplo, envolvendo questões como etnia, gênero, nacionalidade, idade, status econômico, orientação sexual, deficiências, religião e outros fatores;
  • Equidade: se refere ao tratamento justo, que permita oportunidades e acessibilidade para todas as pessoas, visando eliminar as barreiras que impedem a participação plena de determinados grupos na sociedade; e
  • Inclusão: tem relação com abraçar realmente as diferenças, desenvolvendo um clima de apoio, respeito e valorização por meio de ações para todos. 

A relevância do tema no mercado é bastante conhecida, evidenciada pelo crescimento do conceito de ESG (Environmental, Social and Governance). Ele pode ser traduzido como ambiental, social e governança e reflete 3 pilares da sustentabilidade que ganham espaços no mundo corporativo. A ideia é que as empresas adotem práticas mais positivas em todos os aspectos.

Nesse cenário, a diversidade é incluída no aspecto social, já que deve haver uma preocupação com o combate à desigualdade, o bem-estar da comunidade e outros pontos relacionados. Diante disso, a adequação das empresas ao ESG também se torna uma ferramenta importante para o posicionamento no mercado, incluindo a atração de clientes e investidores. 

Trabalhe uma cultura de diversidade e inclusão

Outro ponto relevante é trabalhar para ter uma cultura de diversidade e inclusão que seja observada e aplicada por todos. Não basta se posicionar para o público como uma empresa que apoia essas causas, mas vivenciar uma realidade diversa. Tenha em mente que esse tipo de ação acaba sendo percebido pelo mercado, gerando impactos bastante negativos para a empresa. 

Portanto, vale a pena trabalhar para criar um ambiente mais diverso, equitativo e inclusivo. É preciso não apenas respeitar as diferenças entre os colaboradores e parceiros, mas também valorizá-las. A cultura ainda precisa ter atenção às desigualdades sistêmicas, desenvolvendo ações que visem solucionar desvantagens que podem ser geradas por esses cenários.

Um ponto relevante sobre o tema é a amplitude das ações em relação à gestão de pessoas, que devem considerar questões variadas que podem refletir em dificuldades para ter uma colocação no mercado, por exemplo. O mesmo vale em relação ao atendimento ao cliente e parceiros. 

Reconheça as falhas e pontos fracos da empresa

O primeiro passo para qualquer mudança e as melhorias é conseguir identificar os pontos fracos, certo? Nesse sentido, os gestores precisam fazer uma análise interna aprofundada para entender quais são as falhas e as questões que precisam ser melhoradas no ambiente corporativo para que seja possível conquistar um ambiente mais inclusivo e diverso. 

Uma dica bastante relevante nesse momento é buscar suporte profissional, além de criar um canal para receber feedbacks e percepções da equipe e do público. É comum que existam conceitos não conhecidos sobre o tema, mas que precisam ser trabalhados de maneira aprofundada para o alinhamento da cultura empresarial.

Após reconhecer a falta de diversidade e os pontos mais críticos, será mais fácil desenvolver um plano de ação para iniciar as adequações. Para auxiliar no processo, vale considerar a inclusão de treinamentos sobre o tema para líderes e colaboradores. Lembre-se de que a participação de todos é essencial para que o negócio se torne diverso de verdade. 

diversidade nas empresas

Ajuste as práticas de recrutamento e seleção

Ao fazer as análises sobre diversidade, é importante que a empresa esteja pronta para rever os processos de recrutamento e seleção. Pode ser interessante rever os critérios utilizados para possibilitar a maior inclusão. Afinal, nem sempre os requisitos são realmente necessários em um momento inicial, sendo possível que a empresa desenvolva habilidades com o profissional após a contratação. 

O desenvolvimento de vagas afirmativas para a diversidade, direcionadas ao público que normalmente fica à margem do mercado de trabalho, também são bastante relevantes. Nesse caso, também é interessante que os cargos contem com diferentes níveis e setores, aumentando a inclusão na empresa. 

Entenda as diferentes necessidades e preferências da equipe

Para conseguir criar um ambiente adequado, é preciso ter atenção às necessidades e preferências da equipe e do público que a empresa deseja atrair. A medida pode gerar ajustes em diferentes setores e práticas, como nas estratégias de comunicação e ações adotadas. 

Novamente, vale frisar a importância de receber feedbacks e ter abertura para receber insights sobre melhorias. Isso pode ampliar a visão da empresa a respeito das próprias políticas e de como tem sido o acolhimento em relação à cultura de inclusão e diversidade. 

Também vale considerar questões a respeito dos espaços de trabalho e a eventual flexibilidade — que pode até ampliar as oportunidades. Por exemplo, se a empresa não precisa do trabalho presencial, as ações afirmativas podem ampliar as localizações para a busca de profissionais e colaboradores. 

O mesmo pode valer para pensar em adaptações nos espaços de trabalho, regras aplicadas, equipamentos fornecidos, benefícios pagos, entre outros fatores. Com um trabalho conjunto, ficará mais fácil preparar a empresa para atender aos diferentes perfis de profissionais.

Trabalhar a diversidade nas empresas pode ser desafiador no início, mas é importante para construir uma sociedade mais inclusiva e justa. Portanto, vale a pena seguir essas dicas para reavaliar a cultura e implementar mudanças na companhia. Desse modo, é possível aproveitar os benefícios que uma equipe e uma cultura diversa trazem para o negócio e para toda a comunidade. 

Quer mais dicas sobre tendências de negócio e formas de abraçar as diferenças? Baixe nosso “Guia Definitivo do Futuro do Trabalho” e descubra como ter um ambiente flexível!

Ebook Guia do Futuro do Trabalho

Texto escrito por Redação BeerOrCoffee. Revisado por Marcelo Madeira, tradutor, revisor e editor freelancer. 

Faça sua primeira reserva em um coworking!

X