Flexibilidade no Trabalho

Como se transformar em uma empresa remota? Dicas de 7 CEOs com experiência a distância

Redação BeerOrCoffee
Escrito por Redação BeerOrCoffee em dezembro 7, 2021
Como se transformar em uma empresa remota? Dicas de 7 CEOs com experiência a distância
Junte-se a mais de 30 mil pessoas!

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos sobre o futuro do trabalho!

Para saber como se transformar em uma empresa remota, você deve se inspirar. Os relatos dos CEOs focam equilíbrio entre vida pessoal e profissional, gerenciamento do tempo e transparência na comunicação. Entenda melhor.

O que você acha de saber como se transformar em uma empresa remota? Essa é uma das principais tendências para 2022. Afinal, se teve uma coisa que a pandemia mostrou, é que o trabalho a distância é possível, viável, menos custoso e tão (ou mais) produtivo quanto o presencial.

É claro que essa alternativa não é ideal para todos os negócios. Ter um escritório para equipes remotas e híbridas exige adaptação em questões físicas e de infraestrutura, assim como de aspectos gerenciais. No entanto, é possível — e a experiência de muitas empresas mostra isso.

Algumas delas optam pelo trabalho remoto — realizado 100% fora do escritório —, enquanto outras preferem o híbrido, em que parte da jornada é executada internamente. Qualquer que seja a sua opção, os relatos de alguns CEOs podem fazer a diferença para os seus resultados.

Que tal conhecer algumas experiências a distância para se inspirar? Neste post, é isso que trazemos. Confira as dicas para transformar o seu negócio em uma empresa remota.

como se transformar em uma empresa remota

1. Dan Springer, CEO da DocuSign

A empresa trabalha com tecnologia. Por isso, tende a apresentar uma transformação mais fácil. Ainda assim, o aprendizado vale a pena. Segundo o CEO, o principal é focar em 3 aspectos:

  • Ter uma disciplina organizada: o trabalho em casa torna mais difícil alcançar o equilíbrio entre vida pessoal e profissional. Por isso, é importante estabelecer uma programação e segui-la;
  • Manter as reuniões casuais: o trabalho remoto traz distrações diferentes, além de ter uma nova dinâmica. É normal haver a interferência de pets, crianças e mais. Por isso, quanto mais informais forem esses encontros, melhor. Isso ajuda a diminuir a pressão;
  • Trocar de lugares com frequência: escolher diferentes locais para trabalhar ajuda a evitar a monotonia, de acordo com Dan Springer. Por isso, ele troca de lugar em casa. Mas você também pode ir em busca pelos novos formatos de trabalho optando por diferentes coworkings. Assim, pode se inspirar mais.

2. Adda Birnir, CEO da Skillcrush

A Skillcrush trabalha com cursos online de programação. O foco são as mulheres, os negros, os LGBTQIA+, pessoas com deficiência (PCDs), pais, pessoas sem Ensino Superior, cuidadores e outras pessoas que estão longe do mercado de trabalho há certo tempo. Para viabilizar o modelo remoto sem haver prejuízos, Adda Birnir afirma que o principal é a comunicação.

Para ele, é fundamental relatar o que acontece com o negócio para que todos estejam alinhados. A transparência deve ser promovida em todos os âmbitos para que as equipes saibam que têm a mesma informação que os outros colaboradores.

3. Anne Chow, CEO da AT&T

A empresa de telecomunicações também precisou se adaptar para as principais tendências para gestão e liderança em 2022. Para a CEO Anne Chow, as principais dicas para se transformar em uma empresa remota são:

  • Programe o seu tempo: tanto nas questões pessoais quanto profissionais, considere os objetivos a serem alcançados. Considere o que precisa ser feito no dia e considere a possibilidade de mudanças na rotina;
  • Arranje tempo para ligações: a fadiga de vídeos pode ser diminuída com as chamadas telefônicas. Verifique quais reuniões realmente exigem uma chamada de voz e aproveite esses momentos para se reunir com família e colegas de trabalho.

4. Chris Dyer, CEO da PeopleG2

A empresa de software trabalha quase 100% remota. Por isso, o principal aprendizado de Chris Dyer é relativo à cultura organizacional. Para ele, é necessário que ela seja saudável, mesmo sem o contato frequente entre os colaboradores.

Por um lado, isso evita conflitos internos. Por outro, traz outros problemas devido à falta de comunicação. Para evitar essas situações e chegar ao equilíbrio, o ideal é informar as metas e os objetivos a serem alcançados. As expectativas devem estar alinhadas. Além disso, é importante garantir que as contratações remotas sejam valorizadas. Isso leva sua empresa ao sucesso.

5. Jeff Maggioncalda, CEO da Coursera

A plataforma de cursos online passou por grandes aprendizados ao se transformar em uma empresa remota. Para o CEO, os dois pontos principais são:

  • Comunicação: garanta tempo para favorecer o trabalho em equipe. O ideal é ser transparente para mostrar como cada profissional colabora para o alcance dos resultados;
  • Conexão: deve ser constantemente aperfeiçoada para garantir que a comunicação seja a mais eficiente possível. Por isso, vale a pena investir em uma tela grande, boa iluminação e câmera. Além do mais, conecte-se ao cabo, não ao wi-fi.

como se transformar em uma empresa remota

6. Kate Kendall, CEO da CloudPeeps

A CEO da CloudPeeps já atua remotamente. A empresa oferece um marketplace para que empresas encontrem freelancers em todo o mundo. Portanto, tem uma relação direta com o trabalho remoto.

Isso fez com que a dica de Kate Kendall seja focada na cultura organizacional. Para ela, é essencial alinhar os valores da equipe e garantir que estejam alinhados ao negócio. Caso contrário, será mais difícil construir uma união entre todos os profissionais e líderes. Por consequência, isso afeta a gestão empresarial.

Pergunte a todos o que deve ser a prioridade e como essa preferência será implementada. Por exemplo, se a ideia é ter todos no escritório com certa frequência, adotar hackathons e jornada extenuantes, o modelo remoto pode não ser o ideal.

Por outro lado, uma equipe mais focada nas entregas e na produtividade tende a apresentar melhores resultados a distância. Assim, é importante considerar esse fato para entender como se transformar em uma empresa remota.

7. Phaedra Ellis-Lamkins, CEO da Promise

A empresa voltada para a reformulação do sistema de fiança também tem uma CEO com ensinamentos importantes para a implantação do trabalho remoto. Para Phaedra Ellis-Lamkins, há 4 pontos de atenção:

  • Promoção do fluxo: garanta um tempo para que a equipe se encontre sem agendamento. Isso ajuda na conexão profissional e pessoal dos colaboradores;
  • Apresentação da família: se alguém aparecer na câmera, mantenha a tranquilidade. Todos vão gostar e é uma forma de se aproximar;
  • Personalização do escritório: faça do seu espaço um lugar mais agradável. Por mais que você mude de local para trabalhar, traga algo que aproxime da sua realidade e do que gosta, como livros, aromas etc.;
  • Compaixão: entenda a si mesmo e aos outros. Afinal, todos estão com dificuldades.

Perceba que essas dicas convergem em alguns pontos. Portanto, não é a percepção de apenas um CEO, mas sim de vários. Esses 7 que listamos são apenas uma mostra do que está por vir.

Você pode saber mais sobre esse novo cenário com o webinar BeerOrCoffee “O Futuro é Agora”. Essa é mais uma forma de obter informações para saber como se transformar em uma empresa remota.

De todo modo, o que vale é entender o que funciona para a sua empresa e adaptar essas dicas.

Quer entender melhor como será o novo ambiente empresarial? Complemente suas informações com o guia definitivo do futuro do trabalho e saiba como oferecer mais flexibilidade no seu negócio!

Ebook Guia do Futuro do Trabalho

Texto escrito por Fabíola Thibes, jornalista e redatora web.

Faça sua primeira reserva em um coworking!

X