Anywhere Office

Como funcionam as salas privativas em um coworking

Redação BeerOrCoffee
Escrito por Redação BeerOrCoffee em fevereiro 24, 2022
Como funcionam as salas privativas em um coworking
Junte-se a mais de 30 mil pessoas!

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos sobre o futuro do trabalho!

As salas privativas são espaços reservados no coworking, que já têm toda a infraestrutura necessária. Elas podem ser alugadas em planos mensais ou anuais e até personalizadas de acordo com as necessidades da equipe. Saiba mais!

O coworking é um espaço compartilhado em que profissionais podem aproveitar o ambiente com toda a infraestrutura necessária para trabalhar. Porém, existem situações em que é necessário estar em um local com mais privacidade. É aí que entram as salas privativas.

Elas funcionam de maneira semelhante a um escritório próprio da empresa dentro do ambiente flexível proporcionado pelo coworking. Isso porque elas podem ser reservadas para vários dias e, além disso, todos os equipamentos e todos os dispositivos ficam no local. Inclusive, você pode fazer até contratos anuais.

Aqui, já começa a ficar claro que uma sala privativa pode ser bastante interessante. Ainda tem mais. Os benefícios são variados, até mesmo no que se referem às questões monetárias. Vamos explicar melhor tudo isso, neste post, para você saber se vale a pena. Que tal entender?

O que são salas privativas?

As salas privativas no coworking são escritórios reservados e com privacidade dentro do espaço compartilhado. Elas podem ser personalizadas de acordo com as necessidades da empresa. Assim, é possível aliar flexibilidade e liberdade.

Ou seja, você assegura as vantagens do coworking ao mesmo tempo que mantém os benefícios do escritório tradicional, pois deixa de precisar de uma sede empresarial, mas consegue manter os equipamentos dos colaboradores dentro desse espaço.

Salas privativas no coworking

Devido a suas características, as salas privativas são mais utilizadas por empresas. Afinal, esse é um modelo alinhado às necessidades atuais, especialmente depois da transição do mundo corporativo do trabalho presencial para os modelos híbrido e remoto.

Portanto, essa é uma tendência que modifica a forma como empreendedores e empresas trabalham, compartilham e se relacionam. Inclusive, o uso do coworking por empresas é cada vez maior.

Alguns estudos internacionais mostram que a indústria de escritórios compartilhados está em uma trajetória altista, tanto é que o faturamento deverá ultrapassar 13,03 bilhões de dólares até 2025. Isso representa uma taxa anual de crescimento de 12%.

No que se refere ao uso por empresas — como no caso das salas privativas —, esses dados se fortalecem, porque as mesmas pesquisas mostram que as empresas de todo o mundo buscam:

  • Descentralizar e reduzir a densidade dos escritórios presenciais, variando o ambiente de trabalho;
  • Fornecer o suporte necessário aos colaboradores que optam por trabalhar mais perto de casa;
  • Reduzir os contratos de aluguel de longo prazo a fim de diminuir os custos e de pagar somente pela área efetivamente utilizada;
  • Garantir a continuidade do trabalho remoto aos profissionais que desejarem permanecer nesse modelo.

No Brasil, também há um reforço dessa tendência. Para se ter uma ideia, o Censo ANCEV 2021, da Associação Nacional de Coworking e Escritórios Virtuais, evidenciou que o tipo de plano mais usado pelos clientes é o mensal, adotado por 62,6% das empresas.

Por sua vez, os ciclos de vida mais presentes entre os clientes são de 6 a 12 meses (34%) e de 12 a 24 meses (30,6%). Tudo isso reforça que o uso dos coworkings por empresas é uma constante. Nesse cenário, contar com salas privativas traz vários benefícios, benefícios esses que vêm sendo aproveitados por uma parcela cada vez maior da sociedade.

Como funcionam as salas privativas?

As salas privativas são separadas dos espaços comuns e do ambiente de mesas compartilhadas. Elas podem ser divididas por paredes comuns ou de vidro e oferecem toda a infraestrutura necessária ao funcionamento da empresa que faz essa reserva.

A contratação desse ambiente é válida por quanto tempo você desejar, mas não há burocracia nesse processo. Além disso, os colaboradores da empresa podem circular pelos outros espaços do coworking e até participar de eventos e de atividades. Nesse cenário, fica fácil criar parcerias, fazer networking e até gerar novos negócios.

Então, o que faz a sala privativa ser diferente do espaço comum? Essa divisão espacial garante a privacidade do ambiente. O espaço pode ser personalizado e se torna silencioso para garantir que suas reuniões e o trabalho dos profissionais aconteçam da melhor forma possível.

Ademais, é possível usar o celular, o que deve ser evitado dentro do espaço compartilhado do coworking, e deixar os equipamentos guardados ali no final do expediente. Vale a pena reforçar que todas as outras regras devem ser seguidas, como não pode realizar um evento de negócios dentro da sala privativa.

Quais são os benefícios de contar com uma sala privativa?

Há vários motivos para optar por esses espaços privativos dentro do coworking, até mesmo porque qualquer pessoa ou equipe pode optar por essa solução. No BeerOrCoffee, por exemplo, já existem espaços prontos para equipes com até 30 pessoas.

Agora, se você quer saber por que vale a pena escolher essa alternativa, confira as vantagens que listamos a seguir.

Sem burocracia e problemas operacionais

Na sua empresa, você precisa se preocupar com vários aspectos. Por exemplo:

  • Sinal de internet funcionando e estável;
  • Materiais de limpeza e equipe dedicada a essa função;
  • Materiais de escritório, como folhas para impressora, tinta e canetas.

Em um coworking, você não precisa se preocupar com essas questões. A internet é garantida, assim como a limpeza. Seus colaboradores precisam apenas levar seus objetos pessoais — por exemplo, uma caneca para tomar aquele cafezinho de todo dia. Sem contar que tudo isso pode ficar no próprio local. Ou seja, nada de ficar carregando coisas sempre que o expediente terminar.

Cada um escolhe onde deseja trabalhar

Seus colaboradores e parceiros de negócio podem definir onde desejam trabalhar e fazer reuniões. Isso é importante para trazer flexibilidade ao mundo corporativo. Afinal, cada um estará onde quiser e poderá trocar de localização, se necessário. Assim, há benefícios até para situações em que o parceiro de negócio está em outra cidade e até em outro estado.

Privacidade

O nome sala privativa já indica que é um local reservado, certo? Nela, você pode ter uma ou mais pessoas da sua equipe em um escritório diferenciado. Desse modo, mesmo que desfrute dos benefícios do coworking, local compartilhado, é possível conversar e falar ao celular sem se preocupar com outras pessoas. Na prática, isso torna os processos de negociação e até os fluxos de trabalho mais rápidos, além de evitar alguns problemas do trabalho remoto.

Networking

Uma das grandes vantagens do coworking é a diversidade de pessoas que trabalham no local. Em uma sala privativa, parece que essa interação vai diminuir, mas não é isso que acontece. Na verdade, a sua equipe pode aproveitar os espaços comuns da mesma forma. Com isso, as pessoas conseguem conversar com outros profissionais, ter novas ideias, entender melhor as demandas de clientes e do mercado e até fechar negócios. Tudo porque o networking é fortalecido.

Networking em coworkings

Personalização

As salas privativas dos coworkings podem ser decoradas da maneira que você preferir. Ou seja, em vez de se acostumar com o design de interiores do local escolhido, você pode colocar elementos que fortaleçam a sua equipe. Por exemplo, frases motivacionais, quadro de resultados alcançados e até fotos dos colaboradores e de suas famílias. Ou seja, você pode ter um local perfeito para favorecer a inspiração e a criatividade!

Redução de custos

Se todos os benefícios ainda são insuficientes, aqui vai outro: a economia. Quando você mantém uma sede, precisa arcar com muitos custos. Dentre eles, estão:

  • Aluguel;
  • Condomínio;
  • IPTU;
  • Seguro fiança;
  • Seguro obrigatório para o escritório;
  • Energia elétrica;
  • Manutenção;
  • Telefonia;
  • Internet.

Ao colocar todos esses valores em uma calculadora, você percebe que dá uma verdadeira fortuna! O pior de tudo é que nem sempre são utilizados todos os recursos disponíveis. Inclusive, algumas salas podem ficar desocupadas, mas ainda é necessário pagar por elas todos os meses quando há um compromisso relacionado a manter uma sede fixa.

Em uma sala privativa do coworking, você pode fazer um plano bem mais econômico, que pode ser mensal ou anual. Inclusive, é possível alugar espaços bem localizados em São Paulo por menos de R$ 2.000 por mês para até 10 pessoas. Esse valor já inclui limpeza, manutenção, wi-fi, IPTU, condomínio, energia e água. Ainda são oferecidos outros benefícios, como armário locker, estacionamento, café no escritório, móveis e muito mais.

Agora que o preço ficou mais palpável, é bem provável que você tenha se interessado pelas salas privativas do BeerOrCoffee, certo? Afinal, você tem espaços em mais de 160 cidades. Sendo assim, fica fácil encontrar o seu!

Quer saber mais e ver um orçamento mais real de salas privativas na sua cidade? Descubra o preço ao fazer uma simulação no site do BeerOrCoffee e alugue um espaço.

Texto escrito por Fabíola Thibes, jornalista e redatora web. Revisado por Gabriele Lisboa, revisora textual freelancer. 

Faça sua primeira reserva em um coworking!

X