Anywhere Office

5 características do mercado de trabalho do futuro

Redação BeerOrCoffee
Escrito por Redação BeerOrCoffee em dezembro 17, 2021
5 características do mercado de trabalho do futuro
Junte-se a mais de 30 mil pessoas!

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos sobre o futuro do trabalho!

O mercado de trabalho do futuro é caracterizado pelas contratações por qualificação, qualquer que seja o local de trabalho. Além disso, elas serão embasadas na demanda, e a flexibilização será a tônica desse novo cenário. Entenda!

Se tem uma coisa que todos os gestores empresariais consideram neste final de 2021 é como será o mercado de trabalho do futuro. As expectativas são imensas. Afinal, a pandemia trouxe uma nova realidade — e esse é o momento ideal para revisar as perspectivas do ambiente corporativo.

Essa é uma situação verificada em todo o mundo. No entanto, o Brasil tem algumas particularidades. O mercado de trabalho já vinha com algumas dificuldades antes da crise sanitária. O nível de desemprego estava alto e as pessoas pensavam em seguir para o empreendedorismo.

O relatório Empreendedorismo no Brasil 2019, do Global Entrepreneurship Monitor (GEM), mostra que 23,3% da população adulta comandava seu próprio negócio ou estava envolvida na criação de um. Apenas a título de comparação, em 2002, eram somente 13,5%.

Em 2021, o GEM não chegou a fazer um levantamento total ainda. Mesmo assim, o mês de janeiro representou um recorde na abertura de registros de Microempreendedor Individual (MEI). Foram 312.462, o maior da série histórica, que começou em 2010. 

Muitos desses profissionais abriram seu CNPJ com o intuito de prestarem serviços para outras empresas. Nesse quesito, um levantamento da Revelo apontou que o percentual de contratações PJ foi de 22,06% para 31,14%. Além disso, 40% dos profissionais têm interesse nesse regime. 

Essa já é uma característica forte da nova dinâmica do mercado de trabalho. Ainda tem mais. Para mostrar as tendências, criamos este post. Veja quais são elas a seguir.

mercado de trabalho do futuro

1. Aceleração da transformação digital

A indústria 4.0 já começava a transformar o mercado de trabalho do futuro. A automação e a personalização começaram a ser cada vez mais requisitadas. No entanto, verdade é que esse movimento ainda não afetava tanto o Brasil devido às dificuldades do processo de industrialização do país.

A pandemia exigiu um novo comportamento dos empresários e a transformação digital se acelerou. Do dia para a noite, foi necessário deixar todos os colaboradores em casa e começar a fazer a contratação de colaboradores remotos.

O uso da tecnologia começou a fazer parte de todos os negócios e a baixa qualificação profissional se tornou mais evidente. Para ter uma ideia, um estudo da Câmara Brasileira da Indústria da Construção (Cbic) mostrou que 77% das empresas desse setor têm dificuldade em encontrar mão de obra. Para 59,81%, o motivo é a falta de pessoas com as competências técnicas necessárias.

Por isso, uma das características do mercado de trabalho do futuro é justamente essa necessidade de mudar o mindset da empresa. Ele deverá ser cada vez mais tecnológico e digital. Inclusive, algumas profissões devem mudar ao ponto de sumirem e serem substituídas por outras. Estar preparado para esse cenário é fundamental.

Para alcançar esse patamar, é importante estudar sobre inteligência artificial, Big Data, machine learning e outras tecnologias. Além disso, é importante aprender sobre ferramentas e saber lidar com o trabalho híbrido e remoto cada vez mais presentes.

2. Contratação remota

O cenário da transformação digital leva a essa consequência. As empresas devem buscar profissionais por suas competências técnicas e comportamentais, as famosas soft e hard skills, para ter sucesso no futuro do trabalho. Nesse contexto, o local em que a pessoa mora pouco interfere. Afinal, o anywhere office está cada vez mais em evidência.

Assim, o trabalho tende a ser feito remotamente ou de forma híbrida. Como não existe limitação territorial, a concorrência aumenta, já que a empresa recebe currículos de pessoas de todos os lugares do país e do mundo.

A própria contratação como pessoa jurídica já favorece essa questão. Com a mudança derivada da Reforma Trabalhista, o número de vagas nesse regime aumentou. A pandemia apenas fortaleceu o cenário. Tanto é que a procura das empresas por candidatos com CNPJ cresceu 36%.

3. Contratação por projetos

Com esse cenário, há um crescimento da contratação por projetos. O mais qualificado será chamado para atender a uma demanda específica. Como resultado, não haverá troca de emprego, rotatividade, processos de desligamento e admissão, entre outros processos. 

A pessoa apenas segue para o projeto que existe demanda. Essa característica exigirá uma qualificação maior para que o candidato possa se destacar perante a concorrência. Isso significa fazer mais cursos de qualificação, graduações e MBAs, a fim de garantir seu espaço no mercado de trabalho do futuro.

mercado de trabalho do futuro

4. Anywhere office

Executar suas atividades de qualquer lugar é o mote deste novo modelo de contratação. O futuro dos espaços de trabalho consiste em ter um escritório onde você quiser. Nesse cenário, o coworking também desponta como a melhor alternativa, já que ele oferece toda a infraestrutura necessária para a realização das atividades.

Para as empresas, serviços de assinatura como o OfficePass, do BeerOrCoffee — implicam redução de custos, produtividade e eficiência. Isso porque os coworkings disponibilizam toda a infraestrutura necessária aos profissionais por um preço fixo. Assim, o gasto com sedes e filiais diminui muito.

Sem contar que é possível oferecer um espaço em várias cidades do país para os colaboradores remotos. Assim, fica mais fácil fortalecer o clima organizacional, mesmo a distância.

principais dificuldades das empresas de tecnologia no trabalho híbrido

5. Flexibilização

Os novos modelos de trabalho preveem uma flexibilização maior para aumentar a satisfação dos colaboradores. Assim, também há crescimento da produtividade e da eficiência.

Isso é o que apontam alguns estudos. Segundo levantamento da Robert Half, 63% deverão preferir trabalhar de forma híbrida. Além disso, 38% procuraram uma nova posição se a empresa não oferecesse uma vaga parcialmente remota, pelo menos. E 91% seriam contratados por companhias até de outro país.

Essa situação faz com que 49% dos empresários tenham medo de perder algum profissional-chave em 2022. Se esse é o seu caso, saiba que uma maneira de evitar o desligamento é adotar a flexibilização. 

Inclusive, esse foi o tema de um webinar do BeerOrCoffee sobre o futuro do trabalho. Segundo os especialistas, há uma mudança de comportamento no mercado. Ela precisa ser compreendida para que a empresa se adapte e garanta a melhoria na entrega dos resultados.

Portanto, implementar todas essas características do mercado de trabalho futuro é uma forma de se adaptar e preparar para esse novo cenário. Ao seguir essas dicas, você tem mais chance de destacar sua empresa, conquistar vantagem competitiva e se tornar uma empresa atrativa para outros talentos.

O que você acha sobre o assunto? Baixe o guia definitivo do futuro do trabalho e veja tudo o que sua empresa precisa para ter mais flexibilidade.

Ebook Guia do Futuro do Trabalho

Texto escrito por Fabíola Thibes, jornalista e redatora web.