Futuro do Trabalho

O que fazer quando o trabalho remoto não está funcionando?

Redação BeerOrCoffee
Escrito por Redação BeerOrCoffee em novembro 30, 2021
O que fazer quando o trabalho remoto não está funcionando?
Junte-se a mais de 30 mil pessoas!

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos sobre o futuro do trabalho!

Você sabe o que fazer quando o trabalho remoto não está funcionando? A saída pode ser elevar o moral dos colaboradores e investir no engajamento da equipe. No entanto, é preciso ver se esse modelo faz sentido para o seu negócio. 

A experiência de ter os colaboradores fora do escritório foi produtiva para muitas empresas, mas não foi assim para todas companhias. Algumas passaram a se perguntar: o que fazer quando o trabalho remoto não está funcionando?

É possível que você esteja com esse questionamento. Afinal, chegou até aqui. De toda forma, saiba que esse é o momento de fazer uma reflexão sobre o assunto e ver o que é melhor para a sua organização. Mais do que isso, é a hora de testar alternativas para solucionar os problemas que se apresentam.

Neste post, vamos trazer algumas ideias. Confira!

O que fazer quando o trabalho remoto não está funcionando

Invista no engajamento da equipe

Uma das dificuldades das empresas com equipes fora do escritório é manter o engajamento dos colaboradores. Porém, é possível saber o que fazer quando o trabalho remoto não está funcionando com a aplicação de algumas boas práticas.

Para começar, é preciso entender que pode ser normal que os funcionários se sintam isolados e com uma rotina monótona. A partir disso, você deve se colocar em posição de auxiliar e oferecer o suporte necessário.

Como fazer isso? Primeiro, certifique-se de que todos estão familiarizados com a missão do negócio e concordam com ela. Sabe aquela ideia do fit entre empresa e colaborador? É exatamente isso. Se o trabalhador tem uma ideia diferente, dificilmente ele se sentirá satisfeito, motivado e engajado. 

Isso impacta a produtividade no trabalho remoto. Portanto, reforce a importância das funções de cada um dos colaboradores e mostre como eles contribuem para alcançar os objetivos estratégicos.

Outra alternativa para engajar a equipe é manter os funcionários fisicamente ativos. Ofereça ginástica laboral, yoga, grupos de corrida e caminhada etc., tudo a distância. Inclusive, é possível formar grupos e criar uma competição entre eles. Acredite ou não, os exercícios físicos podem reduzir os atrasos e as faltas em até 40%.

Deixe claro o tempo de trabalho e de lazer

Muitos funcionários não conseguiram equilibrar a vida pessoal e profissional durante a pandemia. A necessidade de atender aos chamados da família e de fazer as coisas da casa levou as pessoas a trabalharem mais tempo do que o necessário. Sem contar que vários trabalhadores tiveram receio de ter suas atividades encaradas como insuficiente.

Essa situação é tão gritante que uma pesquisa da Robert Half demonstrou que 40% das pessoas se sentem mais cansadas e estressadas depois de 12 meses de trabalho remoto. O que você pode fazer para melhorar essa situação?

A resposta está no encorajamento de uma rotina bem equilibrada. Nesse momento, vale a pena considerar algumas perguntas para fazer aos funcionários. Veja como suas rotinas funcionam, o que a pessoa precisa fazer em casa e ajude a definir horários de começo e fim das atividades.

Aqui, não deve haver julgamentos. O colaborador deve se sentir confortável em compartilhar seu dia a dia. Além disso, gestores devem focar as entregas, em vez da carga horária cumprida. Essa iniciativa ainda deve ser complementada com a comunicação assíncrona para evitar que se espere uma resposta rápida.

Alinhe expectativas

No processo de onboarding, os recrutadores sempre buscam alguém que tenha fit com o negócio. Depois da contratação, percebe-se que esse alinhamento nem sempre acontece. Isso ficou ainda mais perceptível durante a pandemia.

Por isso, talvez esteja na hora de reavaliar a equipe e realinhar as expectativas. Busque saber se os colaboradores têm as seguintes características pelo trabalho:

  • Paixão;
  • Proatividade;
  • Autodisciplina.

Além disso, fortaleça a importância que cada atividade tem para a empresa. Esse processo pode ser difícil no começo, mas valerá a pena no longo prazo.

O que fazer quando o trabalho remoto não está funcionando

Melhore o moral dos colaboradores

Devido às mudanças no modelo de atuação, muitas pessoas acabam ficando sem ânimo. Apesar da revolução do trabalho remoto ser positiva, lidar com essa situação é um grande desafio. Afinal, você não está vendo sua equipe — ou, pelo menos, parte dela. Para ultrapassar esse obstáculo, o melhor é investir nos feedbacks.

Indicar os pontos positivos e negativos ajuda a pessoa a entender o que a empresa espera dela, qual é sua contribuição para o negócio, como ela está em relação aos colegas e o que pode fazer para melhorar ainda mais. Tudo isso leva a uma conexão maior entre profissionais e objetivos organizacionais.

Nesse processo, aproveite e mostre a importância do equilíbrio entre vida pessoal e profissional. Deixar claro que a empresa não espera que essa pessoa esteja disponível 24 horas por dia é uma forma de trazer o sentimento de valorização.

Pensar em atividades para todos participarem é outra iniciativa bem-vinda. Pode ser um happy hour presencial ou virtual, uma festa no final do mês para comemorar os aniversários ou uma competição de jogos eletrônicos. Inclusive, mandar um brinde ao fazer mais um ano de empresa aumenta o moral e a sensação de pertencimento.

Incentive o fim da procrastinação

Por que fazer hoje o que se pode deixar para amanhã? O pensamento vai totalmente contra as ideias de produtividade. Por isso, é importante saber o que fazer quando o trabalho remoto não está funcionando por esse motivo.

Existem vários fatores que ajudam a adiar as tarefas: redes sociais, jogos no smartphone, livros, família, visitas… O fato de os colaboradores não estarem presentes no escritório gera muita distração.

Nesse cenário, você deve ajudar o time a desenvolver habilidades de liderança. Para isso, apresente ferramentas que ajudem na produtividade. Um exemplo é a técnica Pomodoro, que consiste em realizar períodos de trabalho de 25 minutos, com intervalos de 5 minutos e uma parada mais longa a cada 4 ciclos.

O cuidado é com as proibições. Evite colocá-las em prática. Além disso, nunca faça o microgerenciamento. No trabalho remoto, o ideal é que a pessoa perceba o que precisa fazer e tome certas decisões sem depender do gestor.

Portanto, fica claro que todas as medidas dependem diretamente dos colaboradores e dos gestores. Sem uma mudança de comportamento de ambos os lados, o resultado pode ser desastroso para o negócio.

Dito isso, é importante perceber que nem todas as empresas estão aptas a trabalharem no regime remoto. Por mais que ele seja interessante e leve à redução de custos, pode haver problemas na sua implementação. Por isso, é preciso fazer uma ampla reflexão e considerar a situação da sua empresa.

Assim, a decisão será mais acertada e você saberá o que fazer quando o trabalho remoto não está funcionando. Basta seguir as dicas apresentadas e pensar sobre a situação atual. Dessa forma, entenderá qual é o melhor caminho a seguir.

Quer aperfeiçoar as atividades realizadas a distância? Baixe este guia completo e aprenda a trabalhar remotamente.

Guia completo do trabalho remoto

Texto escrito por Fabíola Thibes, jornalista e redatora web.