Cultura da empresa

7 principais perguntas feitas na entrevista de RH — e suas respostas

Redação BeerOrCoffee
Escrito por Redação BeerOrCoffee em novembro 17, 2021
7 principais perguntas feitas na entrevista de RH — e suas respostas
Junte-se a mais de 30 mil pessoas!

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos sobre o futuro do trabalho!

As perguntas feitas na entrevista de RH devem ser eficientes e inteligentes para entender o perfil do candidato. A partir disso, fica mais fácil criar a estratégia certa e encontrar o talento que reúne todas as competências técnicas e comportamentais necessárias.

Se você pensar nas atribuições do profissional de Recursos Humanos, verá que uma das principais é encontrar talentos. O processo de admissão vai além de descrever a vaga, divulgá-la e fazer o onboarding do contratado. O mais importante é pensar nas perguntas feitas na entrevista de RH. Afinal, elas são cruciais para conhecer o candidato.

Você já deve saber tudo isso. A questão é que, na prática, ainda há muitas dúvidas sobre como realizar a conversa com precisão. Nem todos sabem quais são os questionamentos realmente válidos no momento de trazer um novo colaborador. Ainda é importante considerar o que o RH faz e o contexto de trabalho atual, que migra cada vez mais para o regime híbrido.

Como garantir que esses candidatos estejam adequados à cultura organizacional? É essencial fazer as perguntas certas. Por isso, vamos apresentar quais são elas e as possibilidades de respostas. Confira.

perguntas feitas na entrevista de RH

Pergunta 1. Qual a diferença entre grupo e time? Como você se encaixa?

A ideia é entender se o candidato tem espírito de colaboração e se consegue trabalhar em equipe. Isso é importante, por exemplo, para empresas que adotam o conceito de hot desking. Como elas não têm mesas específicas para cada funcionário, é necessário que cada um deles esteja preparado para isso.

A melhor resposta pode ser aquela que o candidato afirma ter espírito de equipe e gostar de colaborar. Porém, é preciso que ele demonstre que tem esse perfil. Como? Por exemplo, contando uma história em que ele tenha passado por isso. Não precisa estar relacionado ao ambiente corporativo. Porém, é importante mostrar que os resultados foram melhores em conjunto do que de forma individual.

Pergunta 2. Quais são seus principais pontos positivos e negativos?

Apesar de ser considerada uma “pegadinha”, essa pergunta é bastante importante. Por isso, ela está sempre presente nas entrevistas de RH. O intuito é conhecer o candidato um pouco melhor, identificar suas características e se ele tem as competências comportamentais (soft skills) certas para o cargo.

Não existe resposta certa, mas é preciso que o candidato seja honesto. Dizer que o ponto negativo é o perfeccionismo, por exemplo, exige um aprofundamento da pergunta. Além disso, verifique se as fraquezas são acompanhadas de soluções. Essa é uma maneira de garantir que a pessoa está em constante evolução.

Pergunta 3. Por que está saindo do seu emprego atual / por que saiu do anterior?

Uma das tendências da gestão de pessoas é focar nas soft skills. Afinal, as competências técnicas podem ser ensinadas. Já as comportamentais são mais difíceis. Para entender essas questões, vale a pena questionar o candidato sobre os motivos que levaram à sua saída do emprego atual e/ou do anterior.

A ideia é ver se os candidatos trazem bons motivos para isso e qual é sua motivação para trabalhar. Caso ele reclame ou fale mal do empregador, é um mau sinal. É bem provável que adote essa postura com a sua empresa também. De toda forma, atenção! Existem exceções a essa regra. Por exemplo, se o candidato diz que estava com o salário atrasado por meses, é um motivo justo.

Portanto, o propósito é saber se ele achou que a empresa estava alinhada ao que deseja alcançar em sua carreira. Se você perceber que ele simplesmente sai do trabalho sem pensar em uma possível evolução no cargo, precisa repensar a contratação. Afinal, o alto turnover é um dos problemas corporativos mais frequentes.

Pergunta 4. Olhando de fora, qual é o principal obstáculo da nossa empresa para você?

A ideia é que o candidato já conheça a sua empresa antes de ir para a entrevista. Isso ajuda a entender a perspectiva para o cargo, as expectativas com a empresa e como ele acredita que poderá contribuir. Se ele não chegar a esse ponto em sua resposta, questione de que forma suas competências ajudarão a solucionar esse desafio.

Portanto, essa pergunta feita na entrevista de RH é essencial para entender como o candidato entende a empresa e quais são os tipos de soluções apresentadas. A partir disso, é possível separar os bons dos ótimos e, até, pensar em estratégias para engajar os funcionários

Pergunta 5. Qual a diferença entre hard work e smart work?

Trabalho duro e trabalho inteligente são coisas totalmente diferentes e isso pode até parecer óbvio, mas não é. Apesar de a tradução ser essa que apresentamos, os termos hard work e smart work se confundem na mente de muitos candidatos. Especialmente, daqueles que querem mostrar que se dedicam totalmente à empresa.

Isso é ruim? Não. Entretanto, focar apenas o hard work pode fazer o colaborador sofrer sobrecarga de trabalho, ficar estressado e ter problemas com sua saúde mental. Ou seja, o que é aparentemente interessante se torna um problema. A própria revolução do trabalho remoto já evidenciou um pouco desse cenário e exige a adoção de estratégias para resolvê-las.

Qual é a resposta ideal? O equilíbrio entre hard e smart work. O trabalho duro mostra que a pessoa está disposta a contribuir com a empresa e empregar todos os seus esforços. Por sua vez, o trabalho inteligente apresenta o nível de produtividade do candidato e como ele prioriza os seus objetivos de carreira. Ou seja, evidencia se ele tem interesse em crescer no cargo.

perguntas feitas na entrevista de RH

Pergunta 6. Onde você se vê daqui a 5 anos?

Por mais que essa pergunta pareça simples, ela carrega um grande peso. Deixa claro como o candidato se planeja em relação ao cargo que pretende ocupar. Além disso, mostra como é sua visão em relação àquilo que a empresa oferece. Por exemplo, se a pessoa demonstrar que está interessada em ficar pouco tempo, é importante pensar se vale a pena fazer a contratação. 

Pergunta 7. Por que existe esse gap no seu currículo?

Um gap é algo estranho e que vale a pena ser explicado. Pode ser um emprego totalmente fora da área de atuação (já com a carreira em andamento, não como primeira experiência), um período muito longo que ficou fora do mercado de trabalho ou uma vaga que ocupou por apenas alguns meses.

Por mais que essas questões não sejam impeditivas, podem representar uma preocupação. Por exemplo, você pode se surpreender ao ver que esse gap é devido a uma viagem internacional que durou um tempo maior e que isso contribuiu para a visão corporativa e de mundo desse candidato.

Viu como essas 7 questões ajudam a entender o perfil dos candidatos e saber o que eles esperam? Para garantir que essas perguntas feitas na entrevista de RH sejam realmente eficientes, é válido utilizar aplicativos para RH e facilities para anotar os pontos principais.

Além disso, uma dica é realizar essa conversa presencialmente, se o candidato e o entrevistador morarem na mesma cidade. Nesse caso, você pode contar com salas de reuniões totalmente equipadas, mesmo que fora da sua empresa. Assim, você garante que todas as perguntas feitas na entrevista de RH serão eficientes e que será possível contratar o candidato certo.

Que tal conhecer melhor a solução Salas de Reunião do BeerOrCoffee? Acesse o site, conheça o serviço e reserve as melhores opções em várias cidades do Brasil.

Reserve Salas de Reunião

Texto escrito por Fabíola Thibes, jornalista e redatora web.