Gestão de equipes

5 práticas de liderança remota para priorizar seu tempo e energia

Mariana Mendes
Escrito por Mariana Mendes em setembro 6, 2021
5 práticas de liderança remota para priorizar seu tempo e energia
Junte-se a mais de 30 mil pessoas!

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos sobre o futuro do trabalho!

Para ter sucesso no trabalho a distância, é preciso adotar algumas práticas de liderança remota para priorizar seu tempo e energia. Com a mudança do fluxo de processos, essas dicas podem ajudar a ter eficiência. Entenda melhor.

Uma das tendências do futuro do trabalho é a atuação descentralizada dos profissionais. O modelo híbrido tende a ser adotado em boa parte das empresas. Nesse cenário, os gestores precisam adotar práticas de liderança para priorizar seu tempo e energia.

Afinal, pode ser difícil saber o que cada colaborador está fazendo. Além disso, as expectativas com relação ao sucesso no trabalho remoto são grandes. Por isso, é importante adotar técnicas de concentração e fazer um gerenciamento próximo, de portas (virtuais) abertas.

Se você tem dúvidas sobre como chegar a esse patamar, saiba que é mais simples do que parece. Neste artigo, vamos apresentar X práticas para fazer a gestão de equipes diversas de forma eficiente, sempre focando na priorização do tempo e da energia. Que tal ver as ideias?

1. Use o método de Warren Buffet para ser eficiente

A estratégia das duas listas prevê separar os objetivos em duas partes. A primeira contém as 25 principais metas a serem buscadas. Podem ser, por exemplo, as de vida, carreira, educação e mais.

Desse total, devem ser escolhidas as cinco mais importantes. Então, as que não foram escolhidas devem seguir para a lista “evitar a todo custo”. Assim, você consegue priorizar as atividades.

Esse método foi criado por um dos maiores investidores do mundo, Warren Buffet. Ele utiliza a estratégia das 2 listas para definir o que fazer com o seu tempo. Mais do que isso, onde chegar na sua carreira.

Sendo gestor, você pode aplicar tanto pessoalmente quanto para sua equipe. Execute a definição de prioridades e comunique a todos os colaboradores. Também é possível ensinar a aplicar a técnica do Warren Buffet. Assim, você ensina o que cada um deve fazer.

Lembre-se de que é importante estabelecer uma boa comunicação. Inclusive, uma experiência realizada em uma empresa americana mostrou que encontros virtuais melhoram de 7% a 10% o desempenho da equipe.

2. Evite a carga de trabalho fantasma

Phantom workload é o nome dado ao trabalho não intencional que surge nas empresas. Isso ocorre devido a atalhos ineficazes ou pela falta de assumir atividades essenciais e difíceis, como:

  • Questionamentos para tirar dúvidas e evitar ambiguidades;
  • Identificação e resolução de conflitos;
  • Esclarecimento e definição de processos de tomadas de decisão;
  • Construção de feedbacks;
  • Lançamento de projetos inovadores.

O que a carga de trabalho fantasma causa? Entre as consequências estão:

  • Retrabalho;
  • Insatisfação dos clientes com relação ao atendimento;
  • Conflitos organizacionais frequentes e crônicos;
  • Reuniões longas e improdutivas.

Na prática, há perda de produtividade e atrasos. Por isso, é preciso evitar essa situação. Para isso, esteja sempre em contato com os colaboradores remotos. Planeje a rotina das equipes e defina o que cada um deve fazer.

O ideal é estabelecer um bom fluxo de trabalho para que todos saibam o que fazer, mesmo a distância. Assim, é possível alcançar vários benefícios, como:

  • Maior concentração da equipe em relação ao trabalho a realizar;
  • Visão sobre o que deve ser feito, com menor ocorrência de imprevistos;
  • Redução do retrabalho;
  • Divisão da carga de trabalho de maneira equivalente, para que ninguém fique sobrecarregado.

3. Identifique as atividades In the Business e On the Business

As tarefas In the Business são aquelas relacionadas ao dia a dia, ou seja, ao operacional. São urgentes e exigem a adoção de práticas de liderança para priorizar seu tempo e energia. Já as atividades On the Business são mais estratégicas e têm foco no sucesso a longo prazo. Por isso, são relativas a desenvolvimento, cultura e inovação.

Ao definir quais atividades estão em cada uma das categorias, você pode direcioná-las para as pessoas mais preparadas da equipe. Mais do que isso, é possível perceber que as tarefas On the Business devem ser feitas por você, gestor. O restante pode ser direcionado para outras pessoas.

Por quê? Primeiro, porque você conhece melhor a empresa e seus objetivos estratégicos. Tem contato com a diretoria e isso traz uma visão diferenciada do negócio. Em segundo lugar, porque os times remotos devem ter suas responsabilidades bem definidas. Dessa forma, há menos perda de concentração para que os resultados esperados sejam alcançados.

práticas de liderança remota

4. Faça mais com o tempo disponível — e ensine isso para a equipe

Entre as práticas de liderança para priorizar seu tempo e energia está a seguinte dica: aproveite melhor o seu tempo. Mais do que uma frase clichê, a dica é usar multiplicadores de tempo. Ou seja, você deve focar as atividades realmente relevantes.

Como o futuro nos escritórios está com os dias contados, o propósito é mudar a sua mente para alcançar melhores resultados. Por exemplo, em vez de perguntar “o que precisa ser feito?”, mude para “o que devo fazer hoje para facilitar o dia de amanhã?”.

Mesmo que nem tudo saia como o esperado, as coisas voltam aos trilhos em pouco tempo. Isso é fundamental no trabalho remoto. Como cada pessoa está em um lugar diferente, é inviável levar os problemas para frente. Portanto, é necessário fazer hoje o que pode liberar horas no futuro.

Esse processo também tem tudo a ver com o mindfulness. Nesse caso, o objetivo é dar toda a atenção para o que se está fazendo. Ao mesmo tempo, a regra é priorizar. Sem isso, a tendência é que o caminho trilhado seja a síndrome de burnout.

Portanto, faça todo dia parte das atividades que precisarão ser executadas no futuro. Assim, você se prepara e garante que sua equipe também se mantenha organizada.

5. Concentre as atividades mais importantes nas horas mais produtivas

Por fim, uma prática de liderança para priorizar o seu tempo e energia é definir horários para as atividades. Como a gestão trabalha com tarefas estratégicas, determine sua realização para os horários em que você tem maior produtividade. Indique, ainda, que isso seja adotado por todos da equipe.

Ao colocar essa dica em prática, você garante que o mais importante será feito. Perceba que nem sempre o horário mais produtivo é o da manhã. Isso depende do seu ciclo circadiano. Portanto, esse processo é bastante particular.

De toda forma, o objetivo é aplicar todas as práticas de liderança remota para priorizar tempo e energia. Elas precisam ser trabalhadas em conjunto e comunicadas a todos da equipe. Desse modo, haverá um alinhamento entre gestor e colaboradores.

Quer aproveitar para entender mais sobre práticas de liderança remota? Veja este miniguia para você otimizar a gestão de equipes a distância.

Texto escrito por Fabíola Thibes, jornalista e redatora web.