Flexibilidade no Trabalho

7 perguntas que todo gerente deve fazer para os seus colaboradores remotos

Renato Ribeiro
Escrito por Renato Ribeiro em agosto 26, 2021
7 perguntas que todo gerente deve fazer para os seus colaboradores remotos
Junte-se a mais de 30 mil pessoas!

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos sobre o futuro do trabalho!

Um dos maiores desafios de liderar uma equipe com colaboradores remotos é construir e manter uma cultura organizacional forte. A boa notícia é que fazer algumas perguntas pode ajudar a driblar essa barreira. É sobre isso que falamos neste post!

Enquanto muitas empresas já aderiram ao trabalho remoto antes da pandemia, outras tiveram que adotá-lo como solução para continuar suas atividades. Dessa forma, a modalidade pegou muitos líderes e gestores de surpresa.

Meses após o início do isolamento social, ainda há quem sinta dificuldade em liderar um time remoto. Considerando que o futuro do trabalho tende ao modelo a distância ou híbrido — união do trabalho remoto e presencial —, é necessário colocar algumas medidas em prática para fortalecer a cultura da empresa.

Uma das maneiras de fazer isso é por meio de perguntas, que são capazes de fornecer informações valiosas. Assim, é possível que a liderança atue de forma mais efetiva no engajamento do time.

Pensando nisso, trouxemos este post. Aqui, você entenderá como 7 perguntas podem ajudar nessa missão. Continue a leitura e confira!

colaboradores remotos

1. Como está a sua adaptação ao trabalho remoto?

Para os funcionários que não trabalhavam remotamente antes, é importante questionar como está a sua adaptação ao novo modelo de trabalho. Sabemos que passar do presencial para o remoto pode ser um grande desafio para algumas pessoas, principalmente no início.

Até separar o que é trabalho da vida pessoal, pode haver algumas confusões e obstáculos. Portanto, ao fazer essa pergunta, além de demonstrar interesse nos sentimentos do colaborador, você consegue captar as dificuldades para elaborar soluções.

Por exemplo, se o maior problema é o horário da reunião que coincide com o momento de crianças agitadas em casa, alterar a programação para o período em que os pequenos estão dormindo pode ser uma boa alternativa.

2. Como é a estrutura do seu home office?

Uma boa estrutura de trabalho é imprescindível para a produtividade e o bem-estar das pessoas durante a jornada de atividades, em especial dos colaboradores remotos. 

Além do mobiliário, um computador eficiente e uma internet de boa qualidade fazem a diferença. No escritório, a empresa tem controle sobre isso e pode oferecer tudo o que o colaborador precisa para fazer suas atividades.

Já no home office, é preciso entender qual é a configuração que o funcionário pode contar. Dessa maneira, há possibilidade de oferecer soluções que otimizem a estrutura e a organização do trabalho do colaborador.

3. Como é a sua rotina?

Um dos maiores desafios dos colaboradores remotos é o esgotamento, já que vida pessoal e profissional costumam se misturar. No escritório, o colaborador tem seu tempo totalmente focado para o trabalho. 

Já em casa, pode ser complicado separar as necessidades pessoais. Ao entender mais da rotina do colaborador, você consegue detectar como é o gerenciamento de energia dele e propor soluções para otimizar o tempo. 

4. Já trabalhou remotamente antes? Se sim, como foi sua experiência?

O trabalho remoto já foi adotado por muitas empresas por conta de seus vários benefícios. Portanto, não é incomum contratar funcionários que passaram pela experiência. Ao perguntar como foi essa época, quais os maiores desafios e as vantagens, você consegue captar as habilidades do colaborador nessa modalidade de trabalho.

Dessa maneira, pode oferecer orientações e treinamentos mais focados e assertivos para o sucesso dos integrantes do time e, por consequência, da empresa como um todo. 

colaboradores remotos

5. Quais desafios você enfrenta trabalhando remotamente em relação ao trabalho no escritório?

Sabe o ditado que diz que a grama do vizinho sempre é mais verde? Pois bem. A pergunta do tópico ajuda a entender se é esse o sentimento que o funcionário remoto tem em relação a quem trabalha no escritório ou no período em que ele mesmo trabalhava.

Muitas vezes, não conseguimos enxergar as vantagens das nossas condições; somente as dos outros. Nesse caso, o colaborador remoto pode pensar que o colega que trabalha presencialmente é privilegiado, pois tem acesso ao que ele não tem, como confraternizações, lanches gratuitos e outros.

Se realmente for esse o posicionamento de um dos funcionários remotos, você pode ajudá-lo a ver os seus benefícios. Ter flexibilidade, não precisar se deslocar e não perder tempo se arrumando para ir ao trabalho são alguns deles.

6. O que você diria das nossas reuniões remotas? O que poderia ser melhorado nesse sentido?

As reuniões remotas são um tanto quanto polêmicas. Afinal de contas, podem ser mais formais do que as presenciais, o que pode acabar prejudicando a troca de ideias. Além disso, a questão da qualidade de vídeo e áudio pode ser um problema.

Com essa pergunta, você pode captar alguma insatisfação em relação às reuniões para torná-las mais aproveitáveis pelos colaboradores remotos. Por exemplo, um tutorial de como melhorar as chamadas de vídeo pelo programa utilizado pela empresa.

Outro ponto que também pode interferir na reunião é o horário. Se o funcionário remoto está em outro fuso é importante considerar essa diferença ao marcar o encontro virtual. Assim, não corre o risco da chamada acontecer sempre em um momento inoportuno.

7. O que os seus gestores anteriores fizeram que você mais gostou? E o que menos gostou?

Essa pergunta ajuda a entender como trabalhar melhor com seus colaboradores remotos e demonstra que a liderança se interessa em otimizar a dinâmica de trabalho. Ao receber a resposta, você pode emendar uma outra questão: o que posso fazer para melhorar o seu trabalho em, pelo menos, 10%?

Dessa forma, você abre brecha para receber um feedback nas entrelinhas, além de ter uma noção — que não tinha antes — do que pode ser melhorado. Também auxilia nas reuniões individuais futuras.

Ao longo deste post, você pôde conferir como as perguntas certas podem ajudar a lidar com os colaboradores remotos. Sabemos que a distância afeta a dinâmica da organização, mas com as adaptações adequadas é possível que todos tenham produtividade e eficiência.

E, como não poderia deixar de ser, uma liderança a distância, junto aos colaboradores remotos, exige habilidades e competências muito específicas. Quer saber quais são? Leia o nosso artigo que fala sobre o assunto!

Texto escrito exclusivamente para o BeerOrCoffee, por Renata Nogueira, produtora de conteúdo para a web e redatora.