Futuro do Trabalho

Pesquisa: 49% recusariam um emprego se fossem obrigados a trabalhar em escritório em tempo integral

Renato Ribeiro
Escrito por Renato Ribeiro em agosto 13, 2021
7 min de leitura
Pesquisa: 49% recusariam um emprego se fossem obrigados a trabalhar em escritório em tempo integral
Junte-se a mais de 30 mil pessoas!

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos sobre o futuro do trabalho!

Uma pesquisa da Korn Ferry, empresa global de consultoria organizacional, mostrou que os profissionais têm novas expectativas quanto ao mercado de trabalho. Nesse cenário, trabalhar em escritório representa um obstáculo. Por isso, o caminho é outro.

Você ainda é daquelas pessoas que acham que o certo é trabalhar em escritório em tempo integral? Provavelmente, não. Mas, se ainda tem esse pensamento, está no grupo da minoria. Pelo menos, é isso que afirma uma pesquisa da Korn Ferry, empresa global de consultoria organizacional.

O levantamento vem depois de pouco mais de um ano de pandemia. Nesse período, o home office reinou e fez a gestão de times remotos ser um desafio. Ainda foram registradas outras mudanças significativas. Afinal, de um dia para o outro, o mundo virou de cabeça para baixo e o ambiente corporativo foi bastante afetado.

Nesse cenário, o que parecia ser algo complicado e ruim se transformou em melhoria para muitas empresas. Já para os colaboradores, representou uma oportunidade.

Para entender melhor, neste post trazemos os dados da pesquisa da Korn Ferry e discutimos qual seria o caminho mais interessante para agradar gregos e troianos nesse retorno de trabalho ao escritório.

trabalhar em escritório

Por que as pessoas não querem mais trabalhar em escritório?

Em um primeiro momento, os colaboradores alegaram querer trabalhar em escritório. Essa opinião, porém, ficou para trás, mais especificamente, em algum momento de 2020. O foco em 2021 é a flexibilidade.

Tanto é que 70% dos entrevistados da Korn Ferry disseram que o trabalho remoto é o “novo normal”. Eles também consideram que voltar à rotina no escritório seria “difícil” e “estranha”. Além disso, 55% destacam que essa possibilidade é estressante, mas a maioria entende que não existe outra alternativa. Outros dados apresentados pelo estudo são:

  • 58% acreditam que admitir ao chefe que pretendem trabalhar remotamente pode acabar com as chances de progredir na carreira;
  • 74% dizem que têm mais energia e foco ao atuar a distância;
  • 49% alegam que recusariam uma oferta de emprego se fosse solicitado trabalhar em um escritório full time;
  • 85% destacam que, em sua opinião, os líderes são os mais animados com o retorno à empresa.

Todos esses dados mostram que ouvir os colaboradores, aceitar as sugestões e flexibilizar o trabalho são ações fundamentais. Pelo menos é o que afirma a líder global de transformação da força de trabalho, Melissa Swift.

Ela também reforça: “estamos achando que muitos funcionários se sentem mais produtivos quando trabalham de casa. Então, considerar um horário híbrido de trabalho remoto e no escritório deve ser a opção mais eficiente”.

Esse receio de voltar a trabalhar em escritório se reflete até mesmo nas roupas. A pesquisa apontou que 50% dos profissionais pretendem se vestir de maneira mais casual no retorno ao ambiente corporativo.

Portanto, fica claro que é importante adotar um modelo de trabalho diferenciado. Nesse processo, é preciso incentivar a liderança remota para que a produtividade aumente e a empresa também alcance seus objetivos estratégicos. Dessa forma, estabelece-se uma relação de ganha-ganha.

trabalhar em escritório

Conheça o trabalho híbrido

Se voltar ao escritório já deixou de ser uma opção, qual é a alternativa? A resposta já foi apresentada pela Melissa Swift: o trabalho híbrido. Afinal, as principais empresas do mundo estão abandonando seus escritórios — e muitas delas optam por essa modalidade.

Nesse caso, é possível escolher coworkings ou escritórios tradicionais, ou até mesmo o home office. O que importa, mesmo, é deixar o colaborador escolher o que deseja. Assim é o futuro do trabalho.

Nesse momento, você pode se perguntar: o que é, exatamente, o trabalho híbrido? Esse conceito remete a um modelo de negócio que combina o presencial e o regime a distância. Portanto, é uma opção mais flexível.

É importante destacar que o trabalho híbrido pode ser aplicado de diferentes formas. Ou seja:

  • O profissional pode escolher o que deseja. Assim, ele pode ficar apenas em casa, somente no presencial ou uma combinação, isto é, em alguns dias, trabalha no escritório e em outros, atua a distância;
  • A empresa pode definir como será aplicado. Nesse caso, a companhia define, por exemplo, que é preciso estar no escritório em três dias da semana. A partir disso, colaboradores e líderes entram em acordo sobre as datas. É o caso de estar na empresa toda segunda, quarta e sexta;
  • O trabalho a distância pode ser realizado em um coworking. A empresa pode contratar pessoas de outras cidades e disponibilizar esse local, que tem toda a infraestrutura necessária. Mas essa também é uma alternativa para cidades grandes. Assim, evita-se a perda de tempo com deslocamento.

O mais indicado é conversar e entrar em consenso. De toda forma, a estrutura da empresa serve mais para reuniões e projetos que exigem a colaboração entre as equipes e os profissionais. Alguns exemplos são introdução a novos projetos, exercícios de construção de equipes, testagem de produtos e mais.

Ao mesmo tempo, quem está fora do escritório tem a chance de focar as suas atividades. O desempenho melhora e a produtividade aumenta. Sem contar que a satisfação cresce, já que essa é uma forma de respeitar o desejo dos profissionais.

trabalhar em escritório

O resultado é o equilíbrio. O funcionário tem a chance de trabalhar da maneira que deseja, mas também pode trabalhar no escritório quando achar necessário. Da mesma forma, consegue colaborar e interagir com os colegas.

Vantagens do trabalho híbrido

A própria explicação do conceito já indica que existem benefícios. Ainda tem outros. Os principais são:

  • Aumento da produtividade.
  • Crescimento da satisfação dos colaboradores, que podem equilibrar vida profissional e pessoal.
  • Redução dos custos para o negócio.

Esse último ponto é derivado de várias outras vantagens. A redução dos custos é vista em:

  • Diminuição do turnover, ou seja, da rotatividade de colaboradores. Como eles estão mais satisfeitos, tendem a se manter na empresa. Portanto, uma consequência é a retenção de talentos e a diminuição dos custos com desligamentos;
  • Redução da necessidade de contratação. Assim, você evita gastos com admissão e treinamentos;
  • Potencialização do aumento das receitas e dos lucros. Isso é derivado da melhoria da qualidade do trabalho, que impacta a satisfação dos clientes e tende a levar à fidelização.
  • Aplicação de ferramentas para trabalhar a distância. Elas estão relacionadas à comunicação, gestão de projetos e integração. De qualquer forma, essa é uma maneira de viabilizar as atividades, mesmo com a manutenção de uma estrutura física menor. Aí está a redução de custos.

Assim, tanto os dados da pesquisa quanto a análise do futuro do trabalho mostram que ele é híbrido. Falta saber se sua empresa está preparada. Qualquer que seja a resposta, vale a pena lembrar de que 49% dos profissionais recusariam um emprego para trabalhar em escritório em tempo integral. Esse é um bom indicativo do que deve ser mudado — e você já sabe a resposta.

Diante desse cenário, você quer entender mais sobre trabalho híbrido? Veja por que sua empresa deve pensar além do home office ou escritório tradicional.

Texto escrito por Fabíola Thibes, jornalista e redatora web.