Flexibilidade no Trabalho

O que aprender com as principais empresas do mundo que estão abandonando seus escritórios

Renato Ribeiro
Escrito por Renato Ribeiro em julho 28, 2021
O que aprender com as principais empresas do mundo que estão abandonando seus escritórios
Junte-se a mais de 30 mil pessoas!

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos sobre o futuro do trabalho!

Já tomou uma decisão sobre o modelo de trabalho após a pandemia? Neste post reunimos as principais empresas do mundo e destacamos quais são as decisões tomadas. Saiba mais!

Como você acha que será o futuro do trabalho na sua empresa? Depois de meses com equipes em home office, as organizações agora começam a voltar aos escritórios. Mas nem todos os colaboradores querem fazer esse retorno. Por isso, vale a pena dar uma olhada em como as principais empresas do mundo estão decidindo sobre essa questão.

A grande vantagem de observar esses exemplos é que tem de tudo, literalmente. Há companhias mais flexíveis e outras mais rígidas. Algumas querem adotar o trabalho híbrido, enquanto outras preferem manter o controle total sobre os funcionários.

Qualquer que seja a situação do seu negócio, uma coisa é fato: a pandemia fez repensar o modelo de atuação. Já não existe uma solução única, que se adapte a todos os casos. Além disso, vale a pena considerar a opinião dos colaboradores. Assim, é possível manter o engajamento, o bom clima organizacional e a produtividade.

Para você se inspirar e entender quais são as possibilidades, neste post vamos trazer a postura de algumas das maiores e principais empresas do mundo. Assim, você saberá quais são as tendências e poderá aplicar no seu negócio. Confira!

Aprendizado com as 10 principais empresas do mundo sobre 

Pode parecer estranho para você, mas as principais empresas do mundo responderam de maneira diferente sobre como devem agir no pós-pandemia. Inclusive, algumas delas atuam no mesmo segmento e têm opiniões diversas.

Algumas estão optando por trabalhar 100% remoto depois da experiência de 2020 e 2021. Afinal, a equipe se acostumou, está de acordo e essa é uma forma de reduzir custos. Enquanto isso, outras querem voltar aos escritórios. E existem as que adotam um caminho intermediário, com o foco no trabalho híbrido.

Veja a lista e entenda como as principais companhias mundiais tomam as decisões.

1. Amazon

Em abril de 2021, Jeff Bezos, o CEO da Amazon, determinou o retorno ao escritório full time. Mas as coisas aconteceram de maneira diferente. Em uma nova análise, ficou claro que o modelo híbrido é o melhor.

A ideia é permitir que os colaboradores trabalhem remotamente dois dias na semana. Os gestores é que vão determinar quais serão e será necessário solicitar permissão. Se aprovado, o funcionário será considerado “principalmente um trabalhador remoto”, com um espaço de trabalho ágil e não dedicado para os projetos colaborativos.

principais empresas do mundo

2. Citigroup Inc.

A instituição financeira é mais tradicional. Mesmo após a experiência da pandemia, relutou em fazer mudanças. Tanto que optou por fazer todos voltarem ao escritório, em um primeiro momento.

Mais recentemente, a CEO Jane Fraser escreveu que determinará regras mais flexíveis. Da mesma forma que a Amazon, será possível trabalhar de modo remoto durante dois dias da semana.

3. Facebook

No Facebook, mais de 50 mil colaboradores atuaram remotamente desde o começo da pandemia, em março de 2020. Como tudo deu certo, Mark Zuckerberg acredita que há vários benefícios nessa modalidade.

Ainda em maio de 2020, ele disse que metade da equipe poderia trabalhar a distância em até 5 ou 10 anos. A medida começou a ser efetivada em junho de 2021, quando todos os colaboradores passaram a ter a chance de pedir para atuarem remotamente após a pandemia.

Nos casos em que é necessário estar no escritório ou pedir autorização para ficar a distância, o Facebook sugere que os colaboradores estejam 50% do tempo presencialmente. Mais para frente, haverá uma oferta de trabalho híbrido.

principais empresas do mundo

4. HSBC

Apesar de não existir mais no Brasil, o banco já determinou que o modelo híbrido será implementado. A notícia veio em abril, por meio de um post do LinkedIn do CEO Noel Quinn. Além disso, a medida será adotada por todos, inclusive ele mesmo e a diretoria.

Segundo Quinn, os trabalhadores poderão escolher entre o trabalho a distância e no escritório. Enquanto isso, será elaborado um planejamento para criar um ambiente sem mesas marcadas para quem optar pelo retorno.

Inclusive, no escritório Canary Wharf, em Londres, os executivos deixarão de ter salas e ficarão no mesmo ambiente que outros colegas. Esse é apenas um exemplo de como o modelo colaborativo será implementado.

5. Microsoft

Mais liberal, a Microsoft definiu que todos os colaboradores podem trabalhar a distância em parte do tempo sem a necessidade de autorização dos gestores. Essa é uma medida permanente.

Os gastos com o home office serão cobertos pela própria empresa. Em contrapartida, quem optar por essa modalidade de forma permanente deixará de ter seu local de trabalho determinado. Nesses casos, eles poderão utilizar um local específico nos escritórios da Microsoft.

Para entender melhor a decisão, basta ver a opinião do CEO Satya Nadella, em post do LinkedIn. Ele escreveu que “o trabalho híbrido representa a maior mudança em como trabalhamos na nossa geração — e isso exigirá um novo modelo operacional, abrangendo pessoas, lugares e processos”.

6. Spotify

Na Spotify, as novas práticas ainda estão sendo avaliadas. Além da experiência na pandemia, o feedback dos colaboradores é considerado. Com essa avaliação, o objetivo é planejar um novo framework, que combine flexibilidade, segurança no trabalho e satisfação com o cargo.

7. Uber

O trabalho híbrido também é a aposta da Uber. O anúncio foi feito em abril de 2021, por meio de um post no blog da empresa. A decisão foi tomada a partir do feedback dos colaboradores.

Em julho do mesmo ano, a medida foi reafirmada depois de coletar mais opiniões dos trabalhadores. 

Assim, o foco será a flexibilidade. Ou seja, os colaboradores poderão escolher entre diferentes hubs dedicados. A Uber apenas solicita que 50% do tempo seja gasto neles, em vez de ficar a distância.

8. Twitter

A situação do Twitter é diferente, porque a empresa sempre trabalhou com colaboradores remotos. Por isso, anunciou que eles poderiam atuar a distância para sempre, se quisessem. A justificativa é a ênfase na descentralização e no suporte a uma força de trabalho distribuída e capaz de exercer suas funções de qualquer lugar.

9. Deloitte

A empresa de contabilidade permitiu que todos os seus funcionários no Reino Unido trabalhem a distância por quanto tempo quiserem. Há incentivo ao trabalho flexível desde 2014 — a diferença foi o aumento dessa política.

Segundo a consultoria, a pandemia apenas serviu para consolidar sua estratégia. Tanto é que 96% dos colaboradores querem ter a liberdade de escolher como trabalhar no futuro.

10. Shopify

A empresa tem aproximadamente 5 mil colaboradores e todos eles poderão trabalhar a distância de forma permanente. O objetivo da Shopify é diminuir a capacidade do escritório de 20% a 25%. Para isso, o CEO Tobi Lutke destacou que o mindset adotado será “digital por padrão”, a fim de ajustar o ambiente de trabalho.

Lutke ainda destacou que a expectativa é que a maioria dos colaboradores opte pelo trabalho remoto no futuro. Portanto, a empresa vai se “jogar de cabeça” nessa ideia.

Ao ver os modelos adotados por 10 das principais empresas do mundo, ficou claro que o modelo híbrido é o melhor. Mesmo companhias que queriam voltar ao regime tradicional voltaram atrás em suas decisões. 

E você, ainda vai insistir nessa opção ultrapassada? Conheça o OfficePass da BeerOrCoffee e entenda como sua empresa pode ter toda a infraestrutura necessária, reduzir custos e adotar um modelo de trabalho híbrido sem perder produtividade.

Texto escrito por Fabíola Thibes, jornalista e redatora web.