Trabalho híbrido

Pesquisa: funcionários pagariam pelo acesso a escritórios para apoiar o trabalho híbrido

Renato Ribeiro
Escrito por Renato Ribeiro em junho 24, 2021
Pesquisa: funcionários pagariam pelo acesso a escritórios para apoiar o trabalho híbrido
Junte-se a mais de 30 mil pessoas!

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos sobre o futuro do trabalho!

Uma pesquisa feita nos Estados Unidos, pelas empresas WeWork e Workplace Intelligence, apontou que dois terços dos funcionários americanos pagariam para ter acesso a escritórios para apoiar o trabalho remoto. Neste artigo, apresentamos um resumo do estudo, com esse e outros resultados interessantes para as empresas. Confira!

Você sabia que dois terços dos funcionários pagariam pelo acesso a escritórios para apoiar o trabalho híbrido? Essa foi a conclusão de uma pesquisa desenvolvida pelas empresas WeWork e Workplace Intelligence, nos Estados Unidos.

O estudo ouviu 2 mil funcionários de empresas e descobriu que boa parte deles está gostando muito de trabalhar de forma híbrida. Essa realidade é tão concreta a ponto de a maioria dos colaboradores estar disposta a pagar para usar escritórios diferentes para seguir vivenciando essa modalidade flexível.

Dois terços dos funcionários pagariam para acessar escritórios para apoiar o trabalho híbrido. Veja essa e outras estatísticas!

O futuro do trabalho é híbrido! Cada vez mais os colaboradores e as empresas estão cientes e gostando disso. Afinal, trabalhar remotamente tem se mostrado bastante vantajoso para ambas as partes.

Na cultura do anywhere office, em que o trabalho pode ser realizado em casa, coworkings ou qualquer espaço com acesso à internet, os colaboradores têm mais tempo para as suas atividades de lazer e qualidade de vida.

As empresas, por sua vez, podem otimizar custos com energia elétrica, limpeza e outros serviços de infraestrutura nos escritórios.

São vantagens como essas que fazem com que dois terços dos funcionários se disponibilizam a pagar para acessar escritórios para apoiar o trabalho híbrido. Essa, porém, não foi a única conclusão a que o estudo americano chegou.

Veja, a seguir,  mais dados relevantes que foram apresentados no estudo feito pela Workplace Intelligence!

95% dos trabalhadores querem ter controle sobre o local de trabalho

O levantamento feito nos Estados Unidos apontou que 95% dos funcionários desejam ter algum nível de controle sobre o local em que trabalham.

Ou seja, as pessoas querem ter mais liberdade para adaptar as suas rotinas e vivenciar, de fato, o anywhere office.

A boa notícia para esses colaboradores é que as empresas estão dispostas a dar essa liberdade. O número de patrões dispostos a fazer essa negociação chega a 96% dos entrevistados.

Essa tendência tem sido vista em todo o mundo, com organizações como o Google, a Microsoft e a Dell Brasil aderindo à modalidade.

75% dos trabalhadores estão dispostos a abrir mão de benefícios

Perguntados sobre a possibilidade de abrir mão de outros benefícios, como o plano de saúde ou licenças remuneradas para continuar trabalhando de forma híbrida, 75% dos respondentes se disseram favoráveis.

É claro que as empresas não devem cortar benefícios dos colaboradores, principalmente os que já são garantidos por lei. Porém, isso mostra como as pessoas gostam do trabalho híbrido e desejam seguir desempenhando as suas atividades dessa forma.

64% dos funcionários pagariam pelos escritórios para apoiar o trabalho híbrido

Uma das principais vantagens do trabalho híbrido é o fato das atividades profissionais poderem ser realizadas em qualquer local. O uso de escritórios compartilhados, portanto, passa a ser uma alternativa das mais interessantes.

No estudo, 64% dos entrevistados disseram que pagariam pelos escritórios para apoiar o trabalho híbrido. Ou seja, eles estão dispostos a pagar do próprio bolso as diárias em coworkings, somente para continuar trabalhando a distância.

No pós-Covid, 34% do tempo dos trabalhadores deverá ser ocupado em escritórios compartilhados

O estudo sobre o qual estamos falando também fez apontamentos sobre a realidade que as empresas devem vivenciar no pós-Covid, ou seja, quando a maioria da população estiver vacinada e a pandemia já estiver mais controlada.

As considerações a que se chegaram é que os funcionários devem passar:

  • 34% do tempo trabalhando em escritórios compartilhados;
  • 36% do tempo trabalhando na sede da empresa; 
  • 30% do tempo trabalhando em casa.

Os coworkings já estão se preparando para receber essa demanda. Aqui no Brasil, por exemplo, o BeerOrCoffee (maior plataforma de escritórios flexíveis do país) e a Sercon (empresa referência em Saúde e Segurança do Trabalho) se uniram para criar a certificação Escritório Mais Seguro.

Esse certificado garante que os estabelecimentos seguem todos os protocolos necessários para reduzir as possibilidades de contágio pelo novo coronavírus.

53% dos funcionários querem trabalhar no escritório apenas três dias da semana

A pesquisa realizada pela empresa americana também apontou que 53% dos funcionários desejam trabalhar no escritório apenas três dias por semana ou menos. O restante da carga horária seria cumprida em casa ou em outros locais com acesso à internet.

Já quando frequentam um escritório, 50% dos trabalhadores afirmam que o tempo ideal de permanência no local é de 5 horas.

87% dos gestores consideram o trabalho flexível como uma vantagem

O estudo também ouviu  gestores das organizações. 87% desse grupo afirmou que considera as opções de trabalho flexíveis como um benefício para os seus funcionários.

Eles entendem que os colaboradores que trabalham mais livres produzem mais e melhor. Por isso, a prática do trabalho híbrido acaba sendo uma vantagem que a empresa oferece aos colaboradores.

Plataforma de escritórios para apoiar o trabalho híbrido: conheça o OfficePass

A pesquisa que citamos foi feita nos Estados Unidos, mas as novidades que ela apresentou também podem ser vistas aqui no Brasil!

A sua empresa já pode contar, por exemplo, com uma plataforma de escritórios para apoiar o trabalho híbrido à sua disposição.

Estamos falando  do OfficePass, um serviço inovador, oferecido pelo BeerOrCofffee. Funciona assim: você faz uma assinatura, paga um valor determinado e os seus colaboradores podem trabalhar em coworkings espalhados por mais de 160 cidades do país.

Empresas como iFood, Sodexo, Banco Inter, Itaú, MRV e Mapfre já usam essa solução. A sua empresa pode ser a próxima a contar com esse recurso tão interessante.

Com o OfficePass, você melhora a qualidade de vida do seu time e reduz os seus custos mensais. Pronto para conhecer essa plataforma de escritórios para apoiar o trabalho híbrido? Que tal fazer um teste grátis por 30 dias? É só acessar o nosso site!

Texto de Lucas Flores – Relações Públicas e mestre em Letras, Cultura e Regionalidade. Desde 2013, trabalha com produção de conteúdo para web e há cerca de um ano trocou o interior do Rio Grande do Sul por Porto Alegre