Trabalho Remoto

Trabalhando remotamente: como descobrir se sua equipe está com dificuldades

Renato Ribeiro
Escrito por Renato Ribeiro em junho 12, 2021
5 min de leitura
Trabalhando remotamente: como descobrir se sua equipe está com dificuldades
Junte-se a mais de 30 mil pessoas!

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos sobre o futuro do trabalho!

O trabalho remoto já está bastante difundido entre as empresas mundialmente, especialmente depois da pandemia. Contudo, o gerenciamento de um time inteiro trabalhando remotamente nem sempre é fácil. Mesmo o colaborador mais produtivo da equipe pode ter problemas ao trocar a atividade presencial pelo trabalho à distância.

Por esse motivo é importante que o gestor fique atento não somente aos indicadores estratégicos para avaliar os resultados da equipe remota, mas também é essencial ficar de olho nos indicativos humanizados. Isso ajudará a identificar se ele está com um problema no processo do negócio ou se os membros de sua equipe estão com dificuldades pessoais.

Neste artigo, falaremos quais sinais ajudam a diagnosticar os problemas, além de dar dicas de como aprimorar o gerenciamento de equipes que trabalham remotamente. Confira!

Trabalhando remotamente: sinais de uma equipe com dificuldades

Muitos gestores ainda estão em processo de aprendizagem para lidar com equipes trabalhando remotamente, ou seja, de maneira híbrida. Inexperiência que pode dificultar a percepção das dificuldades do dia a dia da equipe. Veja alguns sintomas mais comuns que indicam que algo está errado.

Atrasos ou perda de prazos

Que uma perda de prazo ou atraso não é preocupante, mas se passar a ocorrer com regularidade, sem que haja um aviso prévio, é sinal de que algo está errado. Pode ser que o funcionário esteja sobrecarregado e não se sentiu à vontade ou teve abertura para comunicar isso ao superior.

Pode também ser um sinal de má gestão de tempo ou desempenho do funcionário, gargalos no processo ou dificuldades na comunicação dentro da equipe.

Falhas na comunicação frequentes

Imagine um cenário em que algo é falado em uma reunião virtual e, logo em seguida, uma nova decisão é tomada sem que seja oficializada de alguma forma. Como todos os participantes da reunião saberão da mudança? Frequentemente problemas de comunicação assim ocorrem em times remotos e precisam ser monitorados para ajustes.

Não há colaboração entre os membros da equipe

No trabalho presencial é muito comum pedir ajuda ao colega ao lado ou um funcionário oferecer auxílio quando estiver mais sossegado. No trabalho remoto não deveria ser diferente. Se a colaboração da equipe trabalhando remotamente não estiver acontecendo pode ser um sinal de que não os colegas não estão confortáveis para entrar em contato entre si.

Alto índice de rotatividade

O alto índice de rotatividade em uma equipe pode ter influência da empresa de modo geral, em termos de salário, benefícios, entre outras coisas. Porém, a nível gerencial, oferece um diagnóstico de problemas na comunicação ou até mesmo na delegação de tarefas.

Mudanças bruscas de humor e comportamento

O isolamento causado pelo trabalho remoto pode ser um gatilho para o estresse, a depressão e outros distúrbios que afetam a saúde mental. Distúrbios estes que muitas vezes se manifestam por meio de alterações no humor e comportamento. Por esse motivo é importante ficar atento nas vídeo chamadas e ligações a qualquer sinal de mudança brusca dos colaboradores. Se estiverem mais calados, nervosos ou tristes que o normal.

trabalhando remotamente

Como garantir um melhor gerenciamento de sua equipe remota?

Além da identificação dos sinais é possível adotar ações para que o gerenciamento das equipes remotas seja mais eficiente. Veja algumas dicas.

Reforce a cultura da empresa entre os colaboradores

Os funcionários que trabalham remotamente precisam se sentir parte de algo. A falta de contato pessoal pode causar uma certa sensação de distanciamento. Por esse motivo, é necessário reforçar constantemente com a equipe a cultura da empresa e fazê-los parte disso.

Além disso, todos precisam entender e endossar a cultura de responsabilidade e confiança para que o home office ou trabalho remoto seja bom para ambos os lados. Incentivando a colaboração na equipe e aumentando a produtividade.

Defina objetivos

Um objetivo em comum unifica a equipe. Portanto, defina objetivos, expectativas e prazos específicos. Comunique os funcionários com antecedência, deixando claro o papel de cada um e revise-os frequentemente. Isso trará propósito à equipe.

Acompanhe o desempenho

O acompanhamento do desempenho de seus funcionários é indispensável, seja presencial ou remotamente. Flexibilidade é importante, mas não deixe os colaboradores remotos abandonados. Acompanhe as entregas para que seja capaz dar constante suporte às suas dificuldades.

Mas atenção, acompanhar o desempenho não significa microgerenciar. Este tipo de gerenciamento deve ser evitado a todo custo. Evite basear os objetivos da equipe em horas trabalhadas ou ter que aprovar cada entrega ou comunicação.

Encontre o sistema gerencial ideal para sua equipe

Talvez esse seja o ponto mais difícil para quem está iniciando no gerenciamento de equipes remotas. Mas, a partir do momento que você descobre o melhor sistema de gerenciamento para seus funcionários o trabalho flui muito melhor.

O segredo é evitar se concentrar em como o trabalho está sendo realizado e sim nas entregas, determinando objetivos claros para cada funcionário.

Utilize ferramentas de colaboração

Para equipes que estão trabalhando remotamente a utilização de uma ferramenta de compartilhamento é imprescindível. Especialmente quando precisam manipular o mesmo arquivo. Ficar baixando, salvando, enviando e atualizando um mesmo arquivo diversas vezes, além de arriscado é estressante e trabalhoso.

Flexibilize horários

Uma das maiores vantagens do anywhere office ou trabalho remoto é a flexibilidade de localização e, por que não, horário de trabalho. Sempre que possível, permita uma certa flexibilização de horário para sua equipe, dando oportunidade para uma melhor qualidade de vida e satisfação.

Incentive a troca de feedbacks

Os sinais ajudam muito a identificar problemas, mas ainda não há nada melhor do que perguntar e ouvir seus funcionários. Portanto, utilize o feedback para incentivar sua equipe, gerar transparência, confiança, oferecer abertura para sugestões e descobrir dificuldades.

Aproveite para demonstrar gratidão à equipe por contribuições e incentive-os a fazer o mesmo entre si.

Esteja sempre disponível

Quando trabalhamos presencialmente temos a oportunidade de bater à porta do gestor e pedir um minuto ou até pegá-lo no cafezinho para aquele desabafo. Mas remotamente isso não é possível. Assim, mantenha um canal sempre disponível para a sua equipe caso alguém deseje conversar brevemente, especialmente para assuntos pessoais.

Estimule conversas extra trabalho

Evite falar só de trabalho nas reuniões e contatos digitais. Separe um tempo para falar de assuntos diversos, compartilhar notícias pessoais, perguntar a seus funcionários como eles estão, dê abertura para que conversem entre si. Nem todos se sentem à vontade para falar se sua vida pessoal para todos, mas será um incentivo para que criem conexões de outras maneiras.

Reflexões finais para um bom gerenciamento remoto

Sabemos que ferramentas que possibilitam ampla e seguramente o trabalho remoto não faltam. Contudo, de nada adianta ficarmos trocando de ferramentas se o problema for a falta de alinhamento, ou o alinhamento incorreto de expectativas e processos.

Os gestores precisam se dedicar a decifrar cada vez mais os sinais emitidos por suas equipes, sejam presenciais ou trabalhando remotamente.  Maximizando assim suas potencialidades e criando um ambiente mais unificado e produtivo, mesmo que seja em um ambiente virtual.

Importante dizer que, mesmo com os ajustes necessários, o trabalho remoto tem funcionado para a maioria das empresas e está incentivando muitas pessoas a adotarem o Anywhere Office. Descubra o porquê que neste artigo!

Texto escrito por Samantha Panzini, formada em Turismo e pós-graduada em Administração. Apaixonada por Marketing Digital, atua como freelancer na área de Produção Conteúdo.