Formas de dizer obrigado a colegas de trabalho difíceis

Trabalhar com pessoas nem sempre é fácil, mas é inevitável. Cada vez mais empresas e profissionais estão investindo em desenvolver suas soft skills para o cenário do futuro do trabalho. E é impossível negar que será necessário, também, aprender a lidar melhor com os colegas de trabalho difíceis.

Todo mundo conhece alguém difícil de conviver profissionalmente, ou pode ter passado por algum atrito no escritório e até no espaço de coworking. Apesar dessas dificuldades, é importante tentar manter um ambiente amigável e saudável no trabalho para evitar problemas maiores.

Uma das formas de fazer isso acontecer é reconhecendo e agradecendo pelo trabalho e esforço desse colega, apesar dos conflitos pessoais que vocês tenham. Por isso, separamos algumas dicas para você colocar em prática caso esteja passando por uma situação desse tipo. Confira!

Agradeça com outras palavras

Agradecer ou elogiar uma pessoa de quem não gostamos tanto ou já tivemos conflitos pode ser quase contraintuitivo. Mas o problema está, na verdade, em usar certas palavras ou ter as mesmas atitudes amigáveis que temos com outras pessoas.

Dizer “obrigado” pode ser desconfortável por ser uma gentileza com quem não temos vontade de ser gentis. Mas se você especificar o motivo pode ser um pouco mais fácil se expressar e manter a autenticidade da fala.

Experimente dizer que “agradece pela ajuda com aquele projeto” ou “obrigado por ter se responsabilizado por essa tarefa”. Fazer um reconhecimento específico não precisa ser visto como um sentimento geral de amigabilidade, e sim profissionalismo.

colegas de trabalho difíceis

Faça um esforço e interaja pessoalmente

A interação no escritório precisa ser o mais profissional possível. Mas com a facilidade de comunicação por emails e aplicativos como Slack também é mais fácil evitar interações ao vivo com aqueles colegas difíceis — e quando você é um profissional trabalhando remoto, as oportunidades de interação pessoal ficam ainda mais raras.

Porém, sempre que possível, faça o esforço de interagir presencialmente. Os tons e intenções de mensagens e emails podem ser muito subjetivos, abertos a várias interpretações, e com o contato presencial você consegue se comunicar de forma mais precisa.

Além disso, quando você faz um esforço para esse contato pessoal, principalmente em situações em que ele não é “necessário”, isso mostra um comprometimento e esforço da sua parte em tentar manter a relação o mais tranquila e profissional possível. E isso pode levar a uma melhora geral da relação no futuro.

Quando o problema de convivência é com alguém que não é da sua equipe ou empresa (como uma pessoa que frequenta o mesmo espaço de coworking que você) fazer pequenos contatos no dia a dia pode ser o suficiente. Cumprimentar e puxar uma conversa rápida pela manhã, sentar na mesma mesa coletiva etc.

Ofereça ajuda

Um agradecimento não precisa ser apenas em palavras, mas pode acontecer também em gestos e atitudes como a retribuição. Nesse caso, tente não pensar nessa troca como uma obrigatoriedade pelo que o colega de trabalho fez, mas também como uma oportunidade de “oferta de paz” e profissionalismo para você.

Ofereça ajuda com questões ou tarefas que você tem uma expertise ou sabe que o colega tem dificuldades. Uma fala simples como: “Posso te ajudar com a montagem do relatório?” pode ter um grande efeito. Com colegas de coworking, isso pode demandar um pouco mais de atenção e esforço em saber qual o tipo de trabalho a pessoa faz ou qual o projeto atual para, então, oferecer a ajuda que puder.

Lembre-se de ter cuidado em sempre perguntar se pode ajudar ou oferecer de forma que o colega tenha a decisão final se sua ajuda é bem vinda ou não. “Deixa que eu faço isso” ou “eu te ajudo com isso” pode soar como uma imposição nas tarefas e projetos do outro. Por mais que a intenção seja boa, é preciso deixar espaço para que ele(a) aceite a ajuda.

colegas de trabalho difíceis

Reconheça o colega em uma reunião ou apresentação

Reuniões e apresentações costumam ser momentos de pressão e destaque para todos os presentes. O que é dito em reuniões pode ter um peso maior na perspectiva de chefes e líderes de equipe do que conversas e interações do dia a dia.

Logo, fazer um reconhecimento do trabalho e contribuições de outras pessoas, principalmente de um colega de trabalho difícil de conviver, pode causar um grande impacto. Para a pessoa elogiada ou reconhecida, o efeito também é muito positivo já que estimula uma sensação de visibilidade, satisfação profissional e, mais uma vez, profissionalismo.

Em um escritório compartilhado, com pessoas que não fazem parte da sua empresa, esse reconhecimento público pode acontecer por forma de networking e recomendações. Se você acredita que a pessoa é boa em alguma tarefa ou área, pode fazer a indicação dela ou da empresa em que trabalha. Ou em momentos de networking no espaço, fazer o esforço para interagir com esse colega e aproveitar a situação para apresentá-lo a outras pessoas.

Pequenos favores no dia a dia

Esse pode, também, ser algo quase contraintuitivo pois ninguém tem vontade verdadeira em ser gentil ou fazer favores para pessoas com quem não se dá bem. Mas fazer esse esforço pode ser um dos melhores jeitos de melhorar a relação com colegas de trabalho difíceis.

Os pequenos favores podem ser desde ir buscar algo na impressora ou oferecer para encher a caneca de café quando você vai encher a sua, até oferecer para dividir a entrega do almoço. Esses pequenos afazeres do dia a dia já causam um bom efeito entre amigos e colegas. E com colegas de trabalho difíceis podem ser o começo de uma mudança de comportamento e uma nova página no relacionamento.

Trabalhar os seus relacionamentos no escritório, seja ele próprio ou compartilhado, é uma habilidade muito importante para o futuro do trabalho. Quando esses conflitos surgirem, não hesite em pensar em soluções para evitar discussões maiores ou situações desconfortáveis que não saudáveis para você, para o colega e outros envolvidos no espaço.

Pequenas coisas podem fazer uma grande diferença entre ser a pessoa que resolve esses conflitos e ser o próprio colega difícil de trabalhar. Se gostou deste post e quer continuar lendo mais sobre o assunto, veja nossa lista de atitudes para não ser um colega de trabalho inconveniente.

Bruna Miranda é criadora e estrategista de conteúdo, tradutora, podcaster, e está sempre atrás de um projeto novo. Trabalha como freelancer desde 2015 e já evitou várias reuniões que poderiam ter sido um e-mail.

Facebook Comments
Formas de dizer obrigado a colegas de trabalho difíceis

Como é a rotina matinal de 5 empreendedores de sucesso

Formas de dizer obrigado a colegas de trabalho difíceis

Principais ferramentas para trabalhadores remotos em 2020

Newer post