Planejamento financeiro para 2020: como minha empresa deve se programar

O ano de 2020 já está batendo na porta. Isso quer dizer que agora é o momento de analisar o ano que está acabando, além de se planejar para o próximo. O que deu certo e o que deu errado? Quais são os planos para o futuro? Entre os projetos, pessoais ou profissionais, o planejamento financeiro ganha destaque.

Seja em casa ou na sua empresa, se programar é essencial. Nos negócios, por exemplo, há muita coisa em jogo, como a possibilidade de crescimento e conquista de mais fatias do mercado. Por isso, é importante prever os resultados financeiros futuros e determinar a melhor forma de usar os recursos da sua companhia.

Pensando nisso, escrevemos este post para te ajudar na empresa. Falamos um pouco sobre como funciona um planejamento financeiro e quais seus principais desafios. Em seguida, damos dicas para que você reduza os custos dentro da sua organização e tenha mais recursos disponíveis para investir no seu crescimento. Confira!

O que é planejamento financeiro

O planejamento financeiro é um guia que analisa custos e receitas atuais para ajudar a determinar o melhor plano de ação futuro. De acordo com as tendências de mercado e da própria empresa é possível tentar prever como será o ano e se preparar para os cenários mais prováveis.

Esse plano considera todos os aspectos de uma organização. Isso inclui folha de pagamento, treinamento da força de trabalho, marketing, infraestrutura, pesquisa e desenvolvimento, fornecendo a lógica numérica para tomada de decisão. Ele mostra onde a empresa deve concentrar seus recursos para obter a máxima eficácia na geração de receitas e no gerenciamento de custos.

planejamento financeiro

Como colocar o plano em prática

O planejamento é feito a partir do uso de softwares de planilhas. Mesmo em empresas menores os modelos financeiros criados para prever receitas futuras podem ser complexos, assim essas ferramentas garantem mais agilidade e eficácia no processo, diminuindo as chances de erro.

As habilidades de pesquisa e coleta de dados também são importantes, já que você deve entender o padrão da sua empresa e do mercado. A precisão do plano financeiro depende da qualidade das informações utilizadas nas premissas para os modelos financeiros. Criar suposições realistas para variáveis-chave, como vendas unitárias projetadas e preços, é fundamental.

Desafios do planejamento financeiro

O planejamento financeiro nos negócios pode ser uma tarefa difícil. Muitas variáveis ​​afetam os resultados da empresa e cada uma delas é difícil de prever. Tanto fatores internos quanto externos podem impactar nos negócios. A política, por exemplo, influencia diretamente no cenário econômico e uma instabilidade nesse âmbito causa muitas incertezas.

O comportamento do consumidor também é especialmente difícil de prever. Por mais que existam estudos comportamentais (e sim, eles devem ser feitos para te ajudar a prever seus resultados), há certas situações em que o cliente reage de forma completamente diferente do que se imaginava.

Alterações nos fatores de custo também podem causar variações significativas. Por exemplo, os efeitos negativos dos aumentos nos custos de combustível podem ser graves para algumas empresas — e elas simplesmente não têm controle sobre isso.

Além disso, muitas empresas pequenas ou iniciantes enfrentam o problema adicional de ter um modelo de negócios que não havia sido testado antes, poro que faz com que haja poucos dados disponíveis para basear o plano financeiro. Nesses casos é interessante contar com a ajuda de colegas mais experientes e outros empreendedores que passaram pela mesma situação.

3 formas de reduzir os custos da sua empresa em 2020

Agora que você já sabe como funciona um planejamento financeiro, veja 3 dicas para que já comece o ano novo reduzindo gastos e otimizando seus investimentos.

1. Otimize os investimentos em marketing

Muitas vezes ficamos presos a certos padrões por puro costume. Quando o assunto é marketing às vezes as empresas optam por continuar pagando por mídias tradicionais porque consideram “bem visto”. Mas, na realidade, nem sempre esses investimentos trazem o retorno esperado. Dependendo da sua área de atuação, outras ações podem ser muito mais poderosas.

As novas tendências de comunicação e interação entre clientes e empresas nos mostram que investir nas redes sociais, por exemplo, pode ser muito mais eficaz. Isso porque elas possibilitam uma grande visibilidade com um investimento bem menor, além de proporcionarem uma conversa mais próxima do consumidor.

planejamento financeiro

Contudo, é importante saber quais redes se encaixam melhor no perfil do seu negócio e como estabelecer a comunicação correta em cada uma delas. Uma empresa B2B pode se dar melhor no LinkedIn. A rede se define como um espaço para interação e networking entre profissionais e empresas. Ela possui um perfil mais sério e com conteúdo mais denso do que no Instagram, por exemplo.

2. Alugue salas de reunião em coworkings

Uma sala de reunião vazia representa um espaço ocioso e gastos desnecessários. Toda estrutura necessária como iluminação, mobiliário, equipamentos eletrônicos etc. poderia estar sendo muito melhor aproveitada. E o espaço também poderia ganhar uma nova utilidade.

Esse problema pode ser facilmente resolvido se você optar por utilizar salas de reunião em espaços de coworking. O processo é simples, basta agendar no espaço mais conveniente para você e sua equipe informando a data e horário do seu encontro, além do número de pessoas que comparecerão. Você paga apenas pelo tempo utilizado e tem acesso a uma infraestrutura de ponta. As salas possuem mesas e cadeiras confortáveis, televisão e/ou projetor, água, café e muito mais.

3. Opte por escritórios flexíveis

Você pode, ainda, dar um passo além e levar sua equipe (ou parte dela) para espaços de escritórios compartilhados. Sair de um prédio próprio ou alugado, que gera despesas extremamente altas, traz uma economia de até 65%. Isso porque optando por salas privativas em coworking você deixa de pagar uma série de contas como IPTU, água, luz, internet, manutenção da infraestrutura, entre outras.

Clique aqui e faça a comparação de custos entre um escritório tradicional e um coworking

Cliente do BeerOrCoffee, o Banco Inter, por exemplo, já economizou 1 milhão de reais. Pedro Quadros, Engenheiro de Facilities da instituição fala dessa economia e sobre mais detalhes da parceria no vídeo abaixo:

Se você quer fazer como o Banco Inter e diversas outras empresas, como Algar Telecom, Renault, Gympass, Itaú e Grupo Movile aproveite para experimentar um espaço de coworking de forma gratuita com a sua equipe. Clique aqui e retire agora mesmo sua diária grátis!


Mariana Mendes é jornalista do BeerOrCoffee e apaixonada por escrever sobre marketing e futuro do trabalho.

Facebook Comments
Planejamento financeiro para 2020: como minha empresa deve se programar

Coworking x Sala Comercial: qual a melhor opção para o meu negócio?

Planejamento financeiro para 2020: como minha empresa deve se programar

Demandas dos jovens no mercado de trabalho

Newer post