Pesquisa: o que os funcionários mais desejam em seus espaços de trabalho

Não é novidade que um bom ambiente nos espaços de trabalho influencia muito na produtividade da equipe. Mas, ao contrário do que se pode imaginar, os profissionais não desejam aparatos ultratecnológicos ou móveis super modernos. Algumas coisas básicas, que são percebidas como essenciais, nem sempre recebem a atenção que merecem.

Uma pesquisa realizada pela Future Workplace constatou que os funcionários desejam melhor qualidade do ar, acesso à luz natural e capacidade de personalizar seu espaço de trabalho. Metade dos profissionais pesquisados ​​disse que a baixa qualidade do ar os deixa mais sonolentos durante o dia e mais de um terço relatou até uma hora de perda de produtividade como resultado.

Neste texto, listamos as principais conclusões da pesquisa e trouxemos alguns insights para melhorar o conforto e satisfação no ambiente de trabalho. Confira!

espaços de trabalho

O desconforto nos espaços de trabalho gera um grande prejuízo

De acordo com a pesquisa, a perda de tempo de trabalho devido ao desconforto dos funcionários é um dos principais prejuízos de uma organização que permanece, em grande parte, não mensurado. Extrapolando os resultados da pesquisa, uma empresa com 10.000 trabalhadores poderia perder mais de US$ 34 milhões por ano em produtividade devido à falta de bem-estar no local de trabalho físico.

Outra pesquisa constatou que os funcionários que estão satisfeitos com seus ambientes de trabalho são 16% mais produtivos, 18% mais propensos a permanecer e 30% mais atraídos por sua empresa do que pelos concorrentes. Dois terços dos entrevistados disseram que um local de trabalho focado em sua saúde e bem-estar os tornaria mais propensos a aceitar um novo emprego ou manter o emprego que possuem.

O ambiente do escritório importa

Os participantes da pesquisa Future Workplace relataram que a qualidade do ar, luz, temperatura e ruído tiveram o maior impacto em seu conforto e produtividade no trabalho. Quase 50% dos funcionários pesquisados ​​deseja ver as empresas melhorarem esses fatores ambientais de bem-estar. Em muitos casos, os funcionários preferem ver os empregadores melhorarem o ambiente de trabalho e depois aprimorarem políticas ou benefícios organizacionais.

Veja, abaixo, o detalhamento, também de acordo com o estudo Future Workplace:

1. Qualidade do ar

  • Apenas um em cada quatro funcionários afirma que a qualidade do ar em seu escritório é ideal para que eles façam seu melhor trabalho;
  • 45% dizem que suas empresas podem melhorar seu bem-estar fornecendo ar de qualidade fresco e sem alérgenos;
  • Quase 50% dos funcionários afirma que com a má qualidade do ar eles ficam mais sonolentos durante o dia de trabalho;
  • Quase 1/3 tem prurido, olhos lacrimejantes ou sentem a garganta irritada no trabalho;
  • 85% dizem que a qualidade do ar em casa ou no exterior é melhor do que no trabalho.

2. Luz natural

  • Quase 40% acham que suas empresas devem fornecer acesso a varandas ao ar livre. Frequentemente janelas ou paredes de vidro são cobertos por persianas e cortinas;
  • Um em cada três considera o acesso à luz confortável (intensidade e cor) como importante para sua saúde diária.
espaços de trabalho

3. Temperatura confortável

  • Apenas um em cada três funcionários afirma que a temperatura do escritório é ideal para fazer o seu melhor trabalho;
  • 1/3 dos entrevistados dizem que está continuamente muito quente ou muito frio nos escritórios;
  • Quase metade quer que suas empresas forneçam um escritório mais confortável — nem muito quente nem muito frio.

4. Acústica e nível de ruído

  • Quase metade é distraída pelas conversas dos colegas de trabalho;
  • Mais de um terço diz que sons como telefones tocando, pessoas digitando nos teclados e os sistemas de aquecimento e refrigeração afetam sua concentração no trabalho;
  • 37% querem que sua empresa crie um ambiente com baixos níveis de ruído e privacidade sonora.

As soluções para o desconforto nos espaços de trabalho

A maioria dos trabalhadores valoriza um espaço de trabalho confortável e esteticamente agradável. Uma mesa, escritório e espaço dedicado para reuniões também é bastante importante. Uma pesquisa realizada pela Clutch (Clutch’s 2018 Future of Work) constatou, além disso, que 53% dos trabalhadores valoriza a flexibilidade de trabalhar em locais diferentes.

Portanto, pode-se concluir que os profissionais procuram escritórios com estrutura de ponta. Eles precisam ser confortáveis, de acordo com as regras de ergonomia e saúde, esteticamente agradáveis, bem localizados, modificáveis e que contenham todos ambientes necessários para que realizem suas atividades de forma eficiente. Ou seja, exigem um espaço de trabalho mais flexível, inteligente e conectado.

Veja como a Renault encontrou a flexibilidade para os seus escritórios:

Onde encontrar essas soluções

É difícil pensar nessas características sem relacioná-las aos escritórios compartilhados. Afinal, são espaços completos, com ambientes diversos. Neles você encontra áreas de trabalho compartilhadas, escritórios privativos e salas de reunião. Há também cabines telefônicas com isolamento acústico, lounges, cozinhas compartilhadas e muito mais!

Tudo isso com internet de alta velocidade, estrutura de ponta, ambientes pensados de forma funcional. Além disso, colocam o conforto em primeiro lugar. O que não quer dizer, de forma alguma, que a estética seja deixada de lado. Os coworkings são modernos e arrojados, cada um à sua maneira. Levando, ainda, em consideração, a necessidade dos profissionais e empresas que os frequentam.

Se você e/ou a sua equipe precisam de mais privacidade, as salas privativas são uma ótima opção.  Existem diversas possibilidades de acordo com as suas necessidades e com o número de pessoas que frequentarão o espaço.
Migrar para um coworking e optar por salas privativas traz a comodidade e tranquilidade proporcionadas por um escritório próprio, mas sem todos os problemas presentes em um espaço de trabalho convencional. 

Esse modelo de espaço permite que a equipe trabalhe de maneira reservada. Isso significa não estar diretamente junto ao movimento das áreas comuns do coworking, embora frequentar esses locais liberado — e recomendado. Tudo isso sem a preocupação de gerenciar e pagar contas.

Além disso, nos escritórios privativos dentro dos espaços de trabalho colaborativos existe a possibilidade de personalização. Então, se a equipe de uma empresa está procurando um espaço para chamar de seu, ela encontrará com facilidade. De acordo com o tamanho e perfil do time, o ambiente pode ser adaptado a fim de atender a todas as expectativas dos colaboradores — que, claro, devem ser ouvidos no momento da tomada de decisão.

espaços de trabalho

Dando o primeiro passo em direção ao conforto

Pelas pesquisas apresentadas é possível perceber que o modelo tradicional de escritórios já não é mais tão eficiente. Os profissionais querem conforto e flexibilidade em seu dia a dia, e isso é o que os coworkings proporcionam. Ainda não se convenceu? Então leia este artigo que compara as diferenças entre os escritórios tradicionais e os espaços compartilhados.


Mariana Mendes é jornalista do BeerOrCoffee e apaixonada por escrever sobre marketing e futuro do trabalho.

Facebook Comments
Pesquisa: o que os funcionários mais desejam em seus espaços de trabalho

Como aproveitar um escritório compartilhado ao máximo e ainda aprender novas habilidades

Pesquisa: o que os funcionários mais desejam em seus espaços de trabalho

Escritórios compartilhados no Rio de Janeiro: veja os mais frequentados

Newer post