Coworking Week 2019: a celebração do movimento que abre caminho para o futuro do trabalho

No dia 9 de agosto, será comemorado o Dia Internacional do Coworking. No BeerOrCoffee, vamos transformar a data no Coworking Week 2019, que acontecerá de 12 a 16 de agosto. Lembrada no mundo todo, a confraternização tem o objetivo de evidenciar a importância dos escritórios compartilhados.

O movimento acontece, também, para celebrar as diversas vantagens que os coworkings oferecem para empresas de todos os portes e profissionais das mais diversas áreas de atuação. Com as novas formas de trabalho, criaram-se demandas  para os escritórios compartilhados, que por sua vez não demoraram para explodir no mundo.

Por essas e outras questões, escrevemos um texto falando de todos os detalhes sobre o Coworking Week 2019. Ainda aproveitamos a ocasião para mostrar tudo sobre o universo dos coworkings — da história do seu surgimento, até os serviços e benefícios oferecidos nos dias de hoje. Acompanhe!

No video, você fica por dentro das vantagens dos coworkings

Dia do Coworking: como tudo começou

Em 9 de agosto, comemoramos o Dia Internacional do Coworking — também conhecido como Dia do Coworking ou Coworking Day. A data começou a ser celebrada em 2010, quando um integrante de um espaço do Rio de Janeiro enviou um e-mail para o Coworking Google Group. O texto, originalmente em inglês, dizia o seguinte:

“Olá, prezados colegas!!!

Na próxima segunda-feira, faz 5 anos que Brad Neuberg falou sobre coworking pela primeira vez. Além disso, o BeesOffice lançará seu blog com um post de apresentação de coworking.

Eu acho que essa data deveria ser o dia oficial do Coworking Day. O que você acha de blogar algo especial para celebrar isso e twittar usando a hashtag #CoworkingDay?

Atenciosamente,

Cadu de Castro Alves.”

A ideia de Cadu foi recebida com muito entusiasmo por diversos membros da comunidade dos espaços compartilhados. Susan Dorsch, co-fundadora do Office Nômades e uma visionária do universo dos coworkings, por exemplo, adorou a ideia e imediatamente começou a discutir ideias para colocá-la em prática.

Por que o Dia do Coworking foi criado

O Dia do Coworking existe para celebrar o fato de que todos somos parte de algo que é muito maior que nós mesmos. Independentemente se local ou global, o coworking é sinônimo de uma comunidade de criadores, pensadores e inovadores, que não medem esforços para implementar mudanças que abrem caminho para o futuro do trabalho.

O coworking é algo absolutamente grande, embora, na verdade, não temos tanta noção das suas dimensões e impactos. Os membros desses espaços compartilhados, por sua vez, são observadores e agentes da mudança da forma como os escritórios flexíveis são vistos, pensados, estruturados e utilizados — e isso é uma absoluta loucura épica.

Enquanto as pessoas estão trabalhando, colaborando, criando e cocriando nesses espaços de trabalho, uma plataforma de mudança do futuro é estabelecida. Tudo isso singifica que todos os envolvidos no universo dos coworkings são parte de um movimento com impactos profundos no contexto profissional. 

Coworking Week 2019 BeerOrCoffee

Os coworkings vão além de proporcionar que as pessoas se tornem mais produtivas, unidas e façam mais negócios. Esses escritórios, acima de tudo, estão tornando as pessoas mais felizes e saudáveis. Por esses e outros motivos, é louvável que o BeerOrCoffee celebre o Coworking Week 2019.

O BeerOrCoffee é a maior plataforma de coworkings do país — são mais de 700 espaços, espalhados em 140 cidades brasileiras. A rede atende empresas de todos os portes e profissionais das mais diversas áreas. Grandes marcas como Movile, Algar, Stone, Renault e GymPass já abraçaram algumas das nossas soluções de escritórios flexíveis.

Peter Kawamura, Head of Facilities na Movile, explica que a empresa estava em busca de coworkings para suportar a demanda em outros lugares fora de São Paulo. “Com o BeerOrCoffee, encontramos uma ótima solução para centralizar em um único parceiro as diversas necessidades em relação aos espaços de trabalho compartilhados”, disse.

“Isso otimizou as nossas operações administrativas como um todo e ainda tivemos uma considerável economia de recursos. É uma parceria em que existe um ganho para todos os envolvidos”, completou. 

No video, Peter Kawamura, Head of Facilities na Movile, fala um pouco da sua profissão

Uma semana inteira de diárias grátis

É exatamente pensando em ganhos para todos os envolvidos que o BeerOrCoffee decidiu transformar o Coworking Day no Coworking Week 2019. De 12 a 16 de agosto, o BeerOrCoffee vai agitar ainda mais a comunidade dos escritórios compartilhados no país.

Qualquer pessoa poderá experimentar a vida de coworking gratuitamente durante os 5 dias da campanha. Os espaços, por sua vez, receberão por todas as reservas realizadas em seu coworking. Ou seja, os coworkings podem convidar qualquer pessoa utilizar seu espaço de trabalho gratuitamente e ainda receber pelas diárias realizadas pelo BeerorCoffee.

Você tem dúvidas de que a data será um marco na história dos coworkings? Falando nisso, vamos saber como tudo começou?

Eventos Coworking Week

Durante a semana, vários espaços contarão com palestras, happy hours e outros encontros para estimular o networking durante o Coworking Week. É uma ótima oportunidade de se conectar e aprender mais!

Confira abaixo todos os eventos que vão rolar:
Os encontros aparecerão aqui na medida em que nossos espaços cadastrem seus eventos!

A história dos coworkings

Em 1999, o designer de games estadunidense Bernard De Koven criou o termo “coworking” para descrever algo como “extensão do trabalho no ambiente online”. Algo que não tem muito a ver com o conceito que conhecemos hoje, já que os coworkings são um espaço físico, e não virtual.

No entanto, em 2005, o engenheiro de software Brad Neuberg decidiu criar um novo tipo de espaço para apoiar a comunidade e criar uma estrutura de trabalho colaborativa, dando o nome de coworking. 

Brad estava trabalhando em uma startup, mas sentia-se em conflito. Ele queria encontrar uma maneira de combinar o sentimento de independência e a liberdade de trabalhar sozinho com a sensação da comunidade, além da estrutura de trabalhar com uma equipe.

Assim, o primeiro espaço de coworking criado por ele foi em São Francisco, na Califórnia, onde empreendedores se reuniam. Dessa forma, o termo deixou de ser usado como algo para caracterizar um “ambiente online” e começou a significar algo como “espaço físico colaborativo”.

No mesmo ano, novos espaços independentes surgiram no mundo. O primeiro Hub foi aberto na Angel Station, em Londres, e desde então se tornou uma rede de franquias. Além disso, a St. Oberholz, na Alemanha, abriu naquele ano como um dos primeiros cafés que tinham acesso gratuito à Internet, incentivando a nascente tendência de coworkings.

A partir daí, o número de escritórios compartilhados só foi crescendo. O primeiro espaço de coworking de Nova York, o Brooklyn Coworking, abriu em 2006. Em 2009, foi lançada a primeira conferência mundial de coworkings, a Global Coworking Unconference Conference (GCUC), que até hoje é uma autoridade na indústria de escritórios compartilhados.

Confira diversas leituras sobre os coworkings e o futuro do trabalho! 
• 5 tendências sobre o futuro do trabalho em 2019
• Top 10 espaços de coworking de SP
• Top 10 espaços de coworking no Rio de Janeiro
• Um dossiê com a CEO do BeerOrCoffee, Roberta Vasconcellos
• 5 lugares inspiradores para fazer networking
• O que é coworking
• Mobilidade e futuro do trabalho
• Escritório convencional x escritórios compartilhados

Panorama dos escritórios compartilhados no mundo 

De acordo com uma pesquisa realizada pela Coworking Resources, existem mais de 18 mil espaços de trabalho compartilhados no mundo. Além disso, a previsão, de acordo com a Emergent Research, é de que este número passe dos 30 mil até 2022.

coworking day 2019

Já a GCUC previu que daqui a três anos o número de pessoas que trabalham em coworkings chegará a 5,1 milhões (o número atual está em 3,1 milhões).

Todos esses dados nos dizem que:

  • Existem mais de 18.000 espaços de coworking no mundo;
  • Existem mais de 3 milhões de profissionais em coworking;
  • Segundo pesquisas, as pessoas prosperam mais em coworkings;
  • Em coworkings, as pessoas afirmam ser menos solitárias;

Embora a maior parte do crescimento da indústria possa ser atribuída a novos espaços (65,3%), uma grande parte é devida a espaços existentes que diversificam seus serviços (26,2%) e se expandem para nichos de mercado menores (8,6%), que geralmente têm comunidades mais fortes e unidas.

As maiores redes de coworking são a Regus e a WeWork, que possuem, respectivamente, 11% e 1,7% do share de mercado mundial.

Encontre aqui os espaços Regus e WeWork disponíveis na rede BeerOrCoffee.

Percebe-se que a crescente necessidade de maior flexibilidade e agilidade no local de trabalho está levando mais empresas a usar coworkings. Essa tendência será ainda maior nos próximos 5 anos, especialmente devido a empresas que desejam reduzir sua exposição a contratos de longo prazo e funcionários que desejam ter mais opções de trabalho.

História dos coworkings no Brasil

De acordo com uma pesquisa realizada no país, o Censo Coworking Brasil 2018, os escritórios compartilhados já estão disponíveis em todos os estados. Até então, foram contabilizadas quase 1200 unidades, que atendem, em média, 214 mil brasileiros por mês. 

De 2016 para 2017 houve um crescimento de 114% no número de coworkings no Brasil, passando de 378 para 810. Em 2018, o aumento já foi de 48%, chegando a 1194. Hoje, esse número é ainda maior.

Nos últimos três anos o crescimento de espaços de trabalho flexíveis no Brasil foi de 500%, uma média maior do que o crescimento mundial, que foi de 200%. Os três estados com maior quantidade de coworkings são, respectivamente, São Paulo (465), Rio de Janeiro (123) e Minas Gerais (99).

Cidades com mais escritórios compartilhados

Quando a análise passa para as cidades com maior número de escritórios compartilhados, percebe-se que as grandes capitais ainda são a maioria (55%). As cinco vencedoras foram São Paulo/SP (273), Rio de Janeiro/RJ (102), Belo Horizonte/MG (62), Curitiba/PR (42) e Brasília/DF (35). A primeira não-capital a aparecer na lista foi Joinville/SC, em 12º lugar, com 19 espaços de coworking.

E se o assunto for movimentação financeira, o número é de 127 milhões de reais movimentados. Um crescimento de 57% em relação ao ano anterior. Além disso, estima-se que foram gerados 7 mil empregos diretos.

Além do crescimento de grandes redes de coworking, também foi observado o surgimento de muitos espaços independentes. Cafés e pequenas empresas começaram a disponibilizar espaços para que freelancers e/ou profissionais autônomos possam trabalhar. 

Mesmo que possuam uma estrutura menos elaborada do que os grandes escritórios compartilhados, esses locais também vêm conquistando muitos adeptos.

Hoje em dia, os espaços de coworkings são aproveitados por empresas de todos os portes, inclusive as grandes. Marcas como Movile, GymPass, Algar, Renault, entre outras, já utilizam algumas soluções em coworking. 

Calculadora do BeerOrCoffee: compare os coworkings com os escritórios convencionais

Quem frequenta os espaços de coworking no país?

Em média, 214 mil pessoas frequentam os escritórios compartilhados mensalmente. Dentre elas, residentes, participantes de eventos e palestras, trabalhadores nômades e até quem queira conhecer e se familiarizar com essa nova forma de trabalho. Isso foi o que estabeleceu a pesquisa de perfil dos coworkers

Uma característica em comum é a vontade de compartilhar e aprender, além de fazer novas conexões profissionais e pessoais. Por isso, 54% dos espaços realizam frequentemente eventos para a comunidades, sejam eles palestras e workshops ou happy hours e cafés da manhã interativos.

A maioria das pessoas que frequentam os coworkings ficam entre 6 e 12 meses nos espaços (são 27%), sendo que 43% são proprietários de empresas, 31% são profissionais independentes e 26% são funcionários de uma empresa. Além disso, as principais áreas presentes são marketing e publicidade (16%), TI (15%) e consultoria ou coaching (7%).

Perfil dos profissionais

Quanto ao perfil dos profissionais, estabeleceu-se que a média de idade é de 33 anos, sendo que o mais jovem encontrado foi 18 anos e o mais velho, 60 anos. Ou seja, os coworkings são espaços democráticos, com opções para todos os perfis e idades. Além disso, viu-se que 50% dos frequentadores são homens, enquanto 49% são mulheres.

Já a maioria das empresas que optam por migrar para os escritórios compartilhados ainda são de pequeno porte. Contudo, vemos uma crescente tendência de grandes organizações que começam a escolher esse modelo de trabalho. Como é o caso da Algar Telecom, Banco Inter, Renault e Movile, por exemplo. Todas empresas utilizam soluções do BeerOrCoffee e viram nos coworkings a oportunidade de expandir seus negócios.

As principais vantagens apontadas pelos coworkers em diversos estudos são a oportunidade de fazer networking e a sensação de pertencer a uma comunidade forte. Além disso, a infraestrutura de internet, salas de reunião, cozinha compartilhada e lounges de relaxamento contam muito para que um profissional opte pelos coworkings.

O futuro dos coworkings

Como qualquer negócio, os coworkings estão em constante evolução. Uma das grandes tendências do mercado é a de criar nichos, para que os profissionais possam frequentar locais cada vez mais adaptados ao seu perfil. Você sabia, por exemplo, que existem espaços compartilhados de salão de beleza? Sim, a cultura colaborativa já chegou em um dos negócios mais tradicionais que conhecemos em termos de estrutura.

A tecnologia também estará cada vez mais presente nesses locais, tudo pensado para facilitar ainda mais a vida de quem os frequenta. Cartões de acesso, software de gerenciamento de espaço de coworking, sistema de reservas e faturas automatizadas, por exemplo, tornaram-se tão avançados que você só precisa ver sua receita no final da semana ou no final do mês.

Além disso, a variedade de localidades é uma grande preocupação dos profissionais. Eles preferem ter a opção de trabalhar em espaços diversos, de acordo com a rotina. Isso também é importante para quem trabalha viajando e precisa de flexibilidade para trabalhar de onde estiver.

O crescimento dos espaços de coworking continuará aumentando nos próximos anos. Mais e mais pessoas saberão sobre a presença do espaço de coworking, fazendo com que mais pessoas cheguem aos espaços.

Conclusão: aproveite o Coworking Day 2019

O coworking, definitivamente, está mudando vidas para melhor. Muito além do trabalho, esses espaços estão na vanguarda de frentes que desmantelam a epidemia da solidão e desestigmatiza doenças mentais. Isso só é possível por conta das conexões promovidas entre as pessoas.

Se você já abraçou ou sorriu para alguém em um coworking, fez a diferença para os colegas, percebendo ou não. As pessoas podem não se lembrar do que fez, mas se recordarão do bom sentimento que provocou nelas.

Sendo assim, que celebremos o Coworking Week 2019 com muito amor no coração e com a certeza de que é possível ser uma ponte de mudanças positivas, criativas e inovadoras em nossas vidas, na vida de outras pessoas e na forma como todos trabalhamos. Afinal, o futuro já é o presente!

Se você gostou do texto, aproveite para viver uma nova forma de trabalho: faça agora mesmo suas reservas e comemore o Coworking Week 2019.


Renato Ribeiro é Content Owner e Mariana Mendes é jornalista no BeerOrCoffee.

Facebook Comments
Coworking Week 2019: a celebração do movimento que abre caminho para o futuro do trabalho

Construindo uma empresa remota: 8 livros essenciais para te ajudar

Coworking Week 2019: a celebração do movimento que abre caminho para o futuro do trabalho

10 perguntas a serem feitas para encontrar o coworking perfeito

Newer post