Quais os benefícios de empreender em um coworking?

Como todo bom empreendedor dos anos 90, eu comecei a trabalhar em casa. Alguns dias no quarto pra ficar mais relaxado, outros dias na cozinha para garantir um melhor apoio na mesa de jantar e outros mais na sala, para ganhar mais luminosidade. Os cômodos podiam variar, mas existia uma coisa que nunca mudava: as inúmeras ocasiões de distração e perda de foco no trabalho.

Começar uma tarefa e ser interrompido por um familiar é algo comum na vida do empreendedor que opta pelo modelo home office. E outras tarefas normais do dia a dia, como falar por telefone com um cliente, podem se transformar em um grande desafio diante de tantas TVs ligadas, cachorros latindo e vizinhos barulhentos. 

Assim foi minha vida quando eu decidi abrir meu negócio próprio. Se você se identificou com essa realidade, esse texto é pra você.

Produtividade: implantação de rotinas e otimização de tempo

Não há dúvidas de que a construção de hábitos aumenta significativamente a produtividade do ser humano. Definir horários para acordar, para dormir e para comer, faz com que seu organismo entre num ciclo positivo e, em algumas semanas, você construirá sua rotina dentro desse ciclo.

O mesmo acontece com nossa vida no trabalho. O home office pode atrapalhar – e muito – o estabelecimento de rotinas e, consequentemente, reduzir nossa produtividade. Para quem está começando um negócio, o fato de ter um local aonde ir com horário para iniciar e encerrar as atividades fará com que a organização das tarefas seja muito mais simples e a otimização do tempo aconteça naturalmente. Entre as opções disponíveis para criar esse seu local, existem os espaços compartilhados de trabalho para pessoas e empresas, os coworkings.

Além de ser positivo para a sua rotina, também pode ser muito eficiente para as suas vendas e para o crescimento da sua empresa. Mas, como?

Profissionalismo: credibilidade para o cliente

Existem fatores que podem causar grandes impactos na relação entre clientes e fornecedores. Seja no momento de uma venda ou na resolução de um problema, a credibilidade transmitida ao seu cliente pode comprometer todo o trabalho realizado pela sua estratégia de marketing. Neste ponto, um coworking pode se apresentar como um grande aliado.

Os coworkings atuais possuem estruturas absurdamente profissionais, desde estações simples de trabalho até grandes salas de reuniões corporativas. Alguns possuem área gastronômica, auditórios para eventos e muitos mimos que podem agregar valor ao produto ou serviço oferecido pelo empresário e, ainda, gerar maior qualidade de vida no trabalho. 

Imagine você apresentando seu projeto a um possível investidor num pequeno tablet, sentado num café no centro da cidade, cheio de ruídos ao seu redor e pessoas circulando no ambiente. Agora, imagine este mesmo projeto sendo apresentado em uma TV de 50 polegadas, com o investidor sentado em uma confortável cadeira com apoio para os braços, fazendo suas anotações sobre uma mesa de reunião estilosa e imponente. Essa segunda hipótese seria infinitamente melhor, não é?

Mas, e se minha empresa ainda não dispuser de recursos para utilizar um coworking?

Custos fixos: redução de riscos

Os custos fixos representam um dos grandes vilões das pequenas empresas. Quanto maior o custo fixo, maior é o risco de sofrer com uma queda de vendas e não gerar a receita necessária para arcar com todos os compromissos assumidos. É neste contexto que um espaço compartilhado de trabalhado pode ser um ótimo viabilizador de empreendimentos recém-nascidos. 

O custo para ocupar uma estação de trabalho dentro de um coworking é significativamente menor do que o aluguel de um escritório. Além do aluguel, propriamente dito, o escritório gera vários outros custos acessórios que aumentam ainda mais o custo fixo da empresa, como condomínio, energia, IPTU, limpeza, manutenções, etc. Ao optar por um coworking, o empresário assume um contrato único, eliminando todas estas despesas adicionais.

E vale complementar que as salas específicas para reuniões são pagas por horas de utilização. Dessa forma, só gera o custo quando há a utilização. Neste caso, portanto, o custo com espaço para reuniões pode ser encarado como um custo variável e oscilará de acordo com o volume dos seus atendimentos, sem fazer com que você pague por dias e horários ociosos.

Ao mesmo tempo que um coworking gera a possibilidade reduzir de tamanho, ele também permite que sua empresa seja ampliada de forma rápida e segura.

Flexibilidade: seja do tamanho que você quiser

Quando sua empresa é pequena, qualquer alteração no volume de vendas pode causar grandes desordens nos atendimentos e no fornecimento. E, quando você possui uma sede alugada ou própria na qual o espaço está todo comprometido, o dilema pode ser ainda maior. Surge a insegurança em mudar para um lugar maior, aumentando o custo fixo antes mesmo de ocupar todo o espaço. Tudo isso, considerando um crescimento estimado, que pode nem acontecer.

Por outro lado, existe também a probabilidade de crescer além do projetado e o novo local não ser suficiente para alocar toda a equipe, gerando ao empresário uma nova necessidade de mudança. Enfim, não dá pra ficar mudando de imóvel a cada etapa de crescimento do negócio. Nestas situações, o coworking também se transforma na melhor opção, devido à sua flexibilidade de contrato e baixo nível de burocracia. Você pode contratar um funcionário e alugar um posto de trabalho imediato para ele, assim como pode demiti-lo e desalugar esta estação, eliminando seu custo.

Comece agora: tire sua ideia do papel

Além da qualidade de vida no trabalho, da otimização de tempo, da redução de custos fixos e da flexibilidade de espaços, existe mais alguma vantagem? Sim, não podíamos esquecer do principal, o networking. Instalar sua empresa dentro de um ambiente repleto de outras empresas certamente acelerará seu crescimento, sua rede de relacionamentos e sua troca de experiências.

Enfim, seja para ideias grandes ou pensamentos minimalistas, os espaços de trabalho compartilhado vêm se mostrando uma ótima opção. E, se a única coisa que faltava para o seu empreendimento sair do papel era a estrutura física, eis uma solução.


Este é um guest post escrito por Anibal Maini, fundador e consultor da GPME EXPANSÃO E ESTRUTURAÇÃO DE NEGÓCIOS, uma empresa especializada em gerar lucro para outras empresas.

Facebook Comments
Quais os benefícios de empreender em um coworking?

Além do escritório tradicional: por que mais empresas estão usando o coworking

Quais os benefícios de empreender em um coworking?

Por que o coworking é perfeito para criar uma comunidade forte?

Newer post