Dica do BeerOrCoffee

Coworkings para fintechs: veja 10 razões para abraçar essa ideia

Renato Ribeiro
Escrito por Renato Ribeiro em maio 5, 2019
Coworkings para fintechs: veja 10 razões para abraçar essa ideia
Junte-se a mais de 30 mil pessoas!

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos sobre o futuro do trabalho!

Será que faz sentido abraçar o modelo de coworkings para fintechs?

Bem, se você acompanha este blog, é provável que concorde que o coworking é uma realidade que cresce de forma contínua e é capaz de oferecer diversas possibilidades para empresas e profissionais dos mais variados nichos de atuação.

As fintechs, que são organizações que usam a tecnologia de maneira intensiva, a fim de ofertar produtos e serviços financeiros de forma inovadora, estão se beneficiando cada vez mais dos escritórios compartilhados e flexíveis. 

Neste texto, mostramos 10 razões que indicam que os coworkings para fintechs são a melhor opção para essas empresas. Acompanhe!

Coworkings para fintechs: por que adotar?

Nas próximas linhas, você vai ver por que as instituições financeiras inovadoras devem abraçar a ideia de estar dentro de um espaço de coworking. Empresas renomadas do mercado, como Creditas e Banco Inter, e estão colhendo excelentes frutos. A seguir, confira 10 razões que indicam que os coworkings são a melhor opção para fintechs.

1. Economia 

Coworking significa estar em um ambiente onde diversas empresas estão lado a lado e compartilham o espaço e, muitas vezes, trocam ideias e conhecimentos. Seu baixo custo é ideal para fintechs que estão focadas no crescimento da estratégia e não podem se comprometer com grandes investimentos para manter um escritório.

2. Escalabilidade de tamanho

Seu escritório pode crescer ou diminuir, dependendo do orçamento e da necessidade da empresa. Como as fintechs podem precisar contratar ou demitir da noite para o dia, em um coworking fica fácil regular o números de áreas de trabalho ou salas privativas. Não há burocracias e nem ajustes caros em relação a tempo e dinheiro.

3. Flexibilidade

Isso é essencial para as fintechs que buscam os espaços de coworking. Há opções para quaisquer necessidades, como ter de estar em um ambiente compartilhado por uma semana, um mês ou um ano. Em um escritório considerado tradicional essa situação, provavelmente, é bem mais complexa e difícil de ser alcançada.

4. Colaboração

Sua fintech está em busca de um designer ou programador? É bem provável que no coworking você encontre, facilmente, 5 ou 10 profissionais desse tipo. Além de encontrar profissionais, você também pode achar o próximo talento para o seu negócio ou um grande cliente para impulsionar a empresa. Nos coworkings, as pessoas se conhecem e se ajudam.  

5. Localização

Se você buscar um coworking em uma localização privilegiada, é provável que tenha que gastar alguns milhares de reais por mês. No caso dos coworkings, porém, você encontrar uma excelente relação custo-benefício, com a vantagem de achar espaços nas regiões mais estratégicas das grandes cidades.

6. Salas privativas e salas de reunião

Se você acha que o conworking não pode atender sua fintech porque você precisa de um lugar reservado, bem, esse não é um problema. Os coworkings oferecem salas privativas e salas de reunião que garantem que você trabalhe com segurança e privacidade, ao mesmo tempo que tenha uma comunidade à disposição, caso precise.

7. Conveniências

Os coworkings contam com mais diversas conveniências para a sua fintech performar em alto nível. Por isso, você pode contar com particularidades como wi-fi, café & água, ar-condicionado, impressão, eventos, espaço de convivência, cozinha compartilhada, armário locker, acessibilidade, estacionamento, acesso pet friendly, biblioteca e muito mais.

8. Programas de treinamento

Muitos coworkings oferecem treinamentos para os profissionais da sua fintech se qualificarem cada vez mais. Os assuntos são os mais variados e podem incluir programação, mídias sociais, finanças e muito mais. Também é muito comum que os espaços ofereçam aulas de inglês para os seus membros.

9. Eventos de rede

Nos coworkings, a sua fintech pode esperar cum efetivo relacionamento, que ajude a empresa a desenvolver seu negócio. Os espaços de coworking contam com redes nas quais são incluídas, além das empresas, os investidores e os profissionais. Isso quer dizer que você pode aproveitar ótimas oportunidades para encontrar parceiros, clientes e fornecedores em potencial.

10. Comunidade 

O trabalho em rede que é feito nos coworokings gera um sentimento de comunidade. Dessa maneira, abraçar a ideia dos coworkings para fintechs é ter a certeza de que seus processos e negócios sejam alavancados de forma rápida e eficiente.

Conclusão: vale a pena adotar coworkings para fintechs?

Falando de forma direta, sim, vale a pena adotar coworkings para fintechs. Para Pedro Quadros, Engenheiro de Facilities do Banco Inter, “contratar o BeerOrCoffee (a maior plataforma de coworkings do país) foi uma decisão muito acertada para a empresa. A parceria é essencial para os nossos serviços de mobilização e desmobilização de equipes em dezenas de cidades no país”, afirma.

Além disso, o executivo destaca que “como temos centenas de colaboradores que precisam de mobilidade, a escolha pelos coworkings otimizou todos nossos processos. Também ganhamos agilidade em diversas burocracias, como nas contas a pagar, pois hoje só precisamos quitar um único boleto. Além disso, tivemos uma grande economia de recursos, que ultrapassa o valor de R$ 1 milhão ao ano”.

Se gostou deste texto, aproveite para clicar aqui e conhecer o OfficePass, nossa programa de assinatura que permite o acesso à nossa rede de mais de 1.000 coworkings, espalhados em mais de 160 cidades do Brasil. Pode ser o passo que esteja faltando para fazer com que seu negócio avance para o próximo nível.