Experiência no NaAção: um mergulho no universo dos coworkings e do empreendedorismo social 


Quem procura por um coworking também busca por praticidade e foi assim que eu cheguei até o NaAção. Por meio da plataforma do BeerOrCoffee, busquei algum lugar que fosse próximo de onde moro, pois precisava de muita concentração no pouco tempo que tinha.

Meu objetivo era resolver todas as pendências no trabalho, mas só tinha a parte da manhã para isso. E com a ajuda do coworking esperava que meu plano desse certo, já que é muito mais fácil concentrar e prosperar nesses ambientes. Por isso, às 9h30, já estava pronta para colocar a mão na massa.

Em meio às minhas visitas em coworkings, me deparei com realidades muito diferentes e tipos de coworkings diferentes. No entanto, até então, ainda não tinha conhecido lugares como o NaAção, que são voltados para iniciativas de empreendimento social.

Se você estiver ligado às causas sociais, esse pode ser um bom lugar para se inspirar ao lado de empresas que atuam no estabelecimento, como o Teto, o Instituto da Oportunidade Social (IOS), o ECO Ações Unidas e outras.

Além disso, você ainda tem a garantia de ser super bem recebido pela simpática e sorridente Gerliane, que trabalha no administrativo. Neste texto, mostro um mergulho no universo dos coworkings e do empreendedorismo social. Se você tem interessante nesse assunto, confira o texto a seguir!

O Coworking de Empreendedorismo Social

O NaAção é bem sinalizado desde a entrada até seus ambientes internos, inclusive já deixando mensagens fofas pelas escadas.

Ao contrário do empreendedor comum, o social não tem como prioridade gerar lucros financeiros substanciais. O que ele busca é oferecer valor na forma de benefícios transformacionais em grande escala, que se acumulam em um segmento significativo da sociedade ou na sociedade em geral.

Por isso, um dos seus principais trabalhos é voltado para auxílio dos moradores de uma região pobre de Brumadinho. Por isso, entre outras questões, toda estrutura do local é montada por doações. Estando tudo em perfeito estado, claro.

No mais, segue a estrutura de outros coworkings. Conta com uma sala de reunião, espaços compartilhados, uma cozinha compartilhada, um local para eventos e um espaço privativo, dividido entre os andares, reservado para as empresas alocadas.

Tudo isso leva um toque proposital de simplicidade e aconchego. Afinal, um dos objetivos do espaço é deixar os usuários bem à vontade, quase como uma segunda casa, já que passamos mais tempo no trabalho do que na nossa própria casa.

A relação com o trabalhos

Ver as pessoas do NaAção fazendo tantos projetos com foco nos impactos sociais me fez repensar na relação com o trabalho e nas experiências nos coworkings.

Até pouco tempo atrás eu desconhecia o significado da palavra trabalho. A primeira vista você pode encontrar algo como: “conjunto de atividades, produtivas ou criativas, que o homem exerce para atingir determinado fim”.

Mas, se você procurar saber melhor, vai descobrir que a palavra é originada do latim ”Tripallium”, instrumento de tortura formado por três (tri) paus (pallium), que os romanos usavam nos escravos.

No entanto, apesar disso, a realidade hoje, vivenciada principalmente pela geração dos millennials, busca estabelecer uma relação de prazer e propósito com o trabalho e isso é um dos principais fatores responsáveis por tantas transformações nesse setor.

O trabalho também está muito ligado à transformação de mindset e à adesão aos coworkings. Embora seja algo relativamente novo, é possível perceber que os espaços de trabalho compartilhado estão cada vez mais consolidados no mercado.

Com essa expansão e muita procura por empresas de todos os portes e áreas, os espaços estão cada vez mais segmentados.

Tipos de Coworkings

Atualmente, o mercado conta com coworkings voltados para os mais diversos objetivos. A seguir, mostramos alguns deles.

Estética e interação

Existem coworkings que priorizam bastante a estética e a interação. Nesses espaços, você provavelmente vai encontrar itens voltados ao lazer e convívio. Vai ter à disposição diferentes espaços de reunião, sofás, grandes cozinhas com cervejas, água saborizadas, além de mesas de jogos.

Tudo isso te levando ao objetivo de inspirar o entretenimento, a troca de ideias e a convivência Esse tipo de coworking pode ser bem atrativo e sedutor, mas você não pode se deixar distrair para que ele seja funcional.

Básico

Você também pode se deparar com coworkings mais básicos, menores, que possuem estruturas mais simples e sem muita invenção de moda. São aquelas salas com algumas mesas para você chegar, sentar e se conectar. É realmente apenas um lugar com WI-FI e um espaço para trabalhar, sem muita moda ou extras.

De nicho

Tem também os de nicho, que são os coworkings mais segmentados. E apesar de estarem abertos a outros públicos, eles possuem um foco específico, como no caso do NaAção. Mas pode ser também para arquitetos, profissionais da moda, desenvolvedores e para startups de tecnologia.

Esses espaços costumam ser modernos, ter uma linguagem jovem, estilizados conforme a personalidade única daquele público.

Grandes empresas

Há também os coworkings voltados para grandes empresas. Eles atendem empreendedores com necessidades de espaços para equipes, com muitas estações de trabalho e que oferecem um alto nível de customização, utilizando a tecnologia, a ideologia e a praticidade do coworking.

Business

Temos também um tipo de coworking que costuma ser maior e estar localizado em lugares privilegiados. Eles têm gerentes de comunidade na equipe, alguns benefícios para o usuário e atendem a empresas estabelecidas ou iniciações bem financiadas.

Sua estrutura costuma ser diferenciada, mobília de qualidade, espaços bem elaborados, sem contar com os serviços de alto padrão que oferecem.

O networking nesse tipo de coworking costuma ser funcional, justamente pelos clientes serem mais estabelecidos e focados, enxergam a comunicação como a chave para parcerias de sucesso.

BeerOrCoffee: o melhor de todos os mundos

Para quem trabalha em coworkings ou pretende começar, por meio do BeerOrCoffee você pode experimentar, conhecer, visitar e aproveitar os benefícios de todos esses tipos de ambientes. Ou mesmo escolher e identificar aquele tipo de coworking que mais combina com sua forma de trabalhar.

Conheça 18 espaços de Coworking da Rede BeerOrCoffee para você aproveitar agora mesmo!

Hoje, eu conheci o NaAção e consegui cumprir com as minhas demandas, conforme o esperado. Mas já estou olhando qual será o próximo a ser visitado! Identificou algum outro tipo de coworking? Gostou do post? Deixe seu comentário.

___________________________________________________________________

Larissa Barros é jornalista com especialização em Comunicação Digital, além de produtora de conteúdo freelancer e social media.

Facebook Comments
Experiência no NaAção: um mergulho no universo dos coworkings e do empreendedorismo social 

O Spaces Vila Madalena e o papel dos coworkings na economia colaborativa

Experiência no NaAção: um mergulho no universo dos coworkings e do empreendedorismo social 

10 razões que indicam que os coworkings são a melhor opção para fintechs

Newer post