O Spaces Vila Madalena e o papel dos coworkings na economia colaborativa

Você pode pensar que não sabe o que é economia colaborativa ou compartilhada, mas se costuma andar de Uber, em vez de usar o táxi, ou reservou sua hospedagem pelo AirBnB em sua última viagem no lugar daquela rede de hotéis famosa, saiba que já está fazendo parte deste movimento.

Basicamente, a cultura do compartilhamento tem como objetivo transformar esse consumo desenfreado e desnecessário em que estamos vivendo em uma atividade sustentável, acessível e transformadora, sempre visando o benefício de ambas as partes (consumidor e fornecedor). Ao mesmo tempo, as experiências passam a ter mais valor do que os bens materiais.

Ao contrário do que possa parecer, a economia colaborativa não tem, nem poderia ter, a pretensão de aniquilar o modo de vida capitalista, isso seria impossível em uma civilização moderna. Sendo assim, as transações certamente visam também o retorno financeiro, mas de uma maneira muito menos individualista.

Agora você me pergunta: mas, afinal, o que os coworkings têm a ver com isso? Vem comigo que eu explico!

O coworking na economia colaborativa

Quando citamos a economia de compartilhamento, não estamos falando somente da troca de bens materiais, mas principalmente do intercâmbio de conhecimento e oportunidades. E é justamente neste ponto que os coworkings cumprem um papel extremamente importante neste momento de transformação econômica.

Além do compartilhamento físico do espaço, conexão de internet, água e luz, por exemplo, os coworkings são minuciosamente preparados para acolher diferentes grupos de pessoas — startups, profissionais freelancers, grandes empresas etc.

A finalidade disso é gerar uma grande comunidade interdisciplinar, que está totalmente aberta à colaboração, criando assim, um terreno fértil para trocas valiosas entre elas.

Outra característica da economia colaborativa que podemos encontrar nos coworkings é a de facilitar financeiramente o acesso a diversos bens e serviços a profissionais e empresas pequenas ou iniciantes. O que não seria tão fácil em modelos de uma economia tradicional.

Sobre o Spaces Vila Madalena

Se você alguma vez pesquisou na internet a respeito de coworkings certamente já se deparou com o nome “Spaces”. Isso porque essa rede que teve seu início em Amsterdã está, atualmente, presente em mais de 250 cidades pelo mundo. Só na cidade de São Paulo são três endereços: Spaces Vila Madalena, além do Berrini e da Vila Olímpia, todos eles disponíveis para reserva na plataforma do BeerOrCoffee.

Essa semana fui conhecer a unidade que deu início à história da marca no Brasil: o Spaces Vila Madalena. Um espaço realmente desenvolvido para atender às novas tendências da economia e de trabalho mundiais.

Apesar de estar curiosa com o lugar há algum tempo a escolha se deu principalmente devido à sua excelente localização — apenas 100 metros da estação de metrô Fradique Coutinho — pois, neste dia, eu precisava de praticidade e agilidade no deslocamento. Quer saber o motivo? Mais tarde eu teria uma reunião para acertar um trabalho colaborativo com uma amiga nas proximidades!

Bem vindo ao seu espaço de trabalho

O Spaces Vila Madalena está instalado em um moderno prédio de cinco andares e logo na chegada você já começa a se sentir parte da comunidade Spaces ao se deparar com a mensagem na porta de entrada: “Bem-vindo à sua casa, quer dizer, bem-vindo ao seu espaço de trabalho”, além da simpatia das atendentes e do ambiente aconchegante da recepção.

Apesar do prédio inteiro ser do coworking, nem todos os andares são liberados aos visitantes, pois alguns estão ocupados por empresas. Mas, fui bem instruída para aonde ir e quais seriam os espaços de livre circulação.

As posições de trabalho móveis do Spaces Vila Madalena ficam no primeiro andar e o que achei bem interessante foi a diversidade de opções: uma mesa grande com vários lugares e algumas pequenas para uma, duas, três ou quatro pessoas, um longo sofá, além de nichos para reuniões e um espaço lounge confortável.

Sucesso gera mais sucesso!

Sucesso que gera sucesso é a ideia principal da rede Spaces, ou seja, seu objetivo é incentivar e possibilitar a conexão entre idealizadores e realizadores para que possam crescer juntos, colaborativamente, compartilhando ideias em ambientes informais, criativos e estimulantes.

Os espaços são extremamente flexíveis, a fim de atender a todo tipo de necessidade, desde profissionais individuais a grandes empresas. São diversos tamanhos de salas privativas, mesas fixas, salas de reunião e espaços colaborativos. Além disso, o lugar oferece facilidades como wi-fi de alta velocidade, serviços de impressão, bicicletário e estacionamento.

A cozinha é aberta como uma cozinha americana, equipada com geladeira, micro-ondas, pia, filtro de água e uma ótima máquina de bebidas quentes (café, chocolate, etc.), daquelas que convidam a uma paradinha para uma conversa informal com quem estiver por ali.

Quem sabe assim não surge um novo negócio ou oportunidade? Ah! E se bater a fome e não quiser sair tem também uma vending machine com algumas guloseimas.

A experiência em primeiro lugar

Lembra que falamos que a economia comportamental prioriza as experiências acima dos bens materiais? Pois o Spaces Vila Madalena pensou até na experiência do seu cãozinho!

Isso mesmo, o coworking é pet friendly e preparou um ambiente na área externa especialmente para seu animalzinho poder brincar e se alimentar tranquilamente.

E as atividades colaborativas sustentáveis não param por aí. A rede oferece, ainda, um sistema de empréstimo de bicicletas elétricas próprias para os usuários do coworking! Basta solicitar a reserva na recepção.

No térreo também está disposto um espaço de convivência bem gostoso, em local aberto (mas coberto), com mesas de madeira e sofás confortáveis, onde você pode relaxar um pouco e aproveitar para fazer um networking.

Profissionais de diferentes segmentos

Enquanto estive no Spaces Vila Madalena pude perceber que é realmente um lugar que atrai profissionais dos mais diferentes segmentos e idades, que utilizam o local para trabalhar, fechar negócios, realizar reuniões, entrevistas de emprego (sério!) e por aí vai. Mas, todos eles me transmitiram a sensação real de pertencimento.

Essa cultura do compartilhamento pode não estar ainda totalmente definida ou estabelecida, mas não restam dúvidas de que a colaboração mútua traz benefícios para todos e é por esse motivo que os coworkings estão cada vez mais presentes no cenário econômico brasileiro.

Sua empresa ainda não faz parte dessa grande comunidade colaborativa? Então, visite nossa plataforma e conheça nossas soluções corporativas!


Samantha Panzini é formada em Turismo e pós-graduada em Administração. Ela atua como freelancer na área de Marketing Digital e Produção Conteúdo.

Facebook Comments
O Spaces Vila Madalena e o papel dos coworkings na economia colaborativa

6 características essenciais do Construir, um charmoso coworking em BH

O Spaces Vila Madalena e o papel dos coworkings na economia colaborativa

Experiência no NaAção: um mergulho no universo dos coworkings e do empreendedorismo social 

Newer post