Salas privativas, auditório e espaço compartilhado: minha ida ao Coworking Dynamo, em BH

Para quem acha que a vida de freelancer que trabalha em casa é moleza e que sobra tempo para fazer tudo, se engana! Como não moro em um bairro mais afastado, eu preciso me programar sempre que tenho algo a resolver no centro de BH. O que faz com que o BeerOrCoffee tenha caído como uma luva para mim.

Essa semana eu precisava comprar algumas peças de reposição para a geladeira da minha casa, aproveitei a deixa para buscar um coworking na área central de BH, que fosse de fácil acesso para mim, que me desloco basicamente de ônibus. Foi quando eu encontrei o Dynamo.

Quer saber o que eu achei do lugar? Eu explico tudo aqui, neste artigo! Alerta de spoiler: acabei matando uma vontade que eu tinha há anos!

Primeiras impressões

O Dynamo fica em uma importante avenida de Belo Horizonte, a João Pinheiro, que leva até a Praça da Liberdade. Logo, foi bem fácil encontrá-lo. Minha experiência positiva começou antes mesmo que eu me acomodasse.

Atendimento

Logo que cheguei, o porteiro do prédio me atendeu de forma bastante educada e amigável. Fez meu cadastro no sistema em poucos minutos, me instruiu sobre os elevadores e liberou o meu acesso.

Ao chegar na recepção do coworking, já havia uma pessoa sendo atendida. Como o recepcionista estava sozinho no momento, ele pediu que eu aguardasse em um sofá até que a companheira dele voltasse e ele pudesse me levar até o local onde eu ficaria o resto do dia. O que eu não sabia é que esse sofá seria tão convidativo!

Conforto no ambiente de espera

Quando me sentei no sofá, fiquei em dúvida se ia querer me levantar dele algum dia. Ele era tão macio e confortável que o tempo que levei para ser atendida pareceu ser de menos de um minuto. Inclusive, tive certa dificuldade em me levantar dele, pois sou um pouco desastrada rsrs.

A decoração do local combina perfeitamente com o conforto dos sofás. É elegante e aconchegante ao mesmo tempo. A iluminação muito boa, nem muito fraca, nem muito forte e alguns exemplares de livros para quem quisesse se entreter um pouco.

Tour pelo local

Depois de ter que dar um “até breve” para o sofá, o funcionário do local (cujo o nome eu deveria ter anotado, já que eu sou mestre em esquecer) perguntou se eu gostaria de conhecer o local ou ir direto para a estação de trabalho. Curiosa que sou, optei por fazer um tour pelo lugar.

Salas de reunião

O primeiro espaço que conheci foi uma das salas de reunião. Espaçosa, bonita e confortável. A estrutura dela é bastante completa, com uma tv bem grande, quadro de vidro para anotações, ar condicionado individual e lugar para umas 10 pessoas. Mais adiante ele apresentou outra sala bastante semelhante, porém com espaço para mais pessoas.

Ambas contam com uma decoração elegante e simplista. Uma escultura de um guerreiro e um relógio de parede me chamaram a atenção. Ao me imaginar em uma reunião com clientes em uma dessas salas, me senti ainda mais profissional e competente.

Auditório

Próximo à recepção, fica o auditório. Uma sala maior, com um palco um pouco elevado ao fundo e um projeto retrátil. Um excelente espaço para aplicar um treinamento, ministrar um curso ou fazer um evento corporativo. Me lembrou os treinamentos que fiz quando ainda trabalhava em uma empresa com escritório tradicional. De acordo com o funcionário, ele tem capacidade para 50 pessoas.

Salas privativas

No decorrer do tour pelo 1º andar, passamos por diversas salas privativas. Em algumas, pude notar o nome das empresas nas portas, cada uma oferecendo um produto ou serviço totalmente diferente da outra. Achei esse fato bastante interessante, pois imagino que isso deva render papos diversificados na hora do almoço ou do café.

E por falar nisso, vamos aos espaços compartilhados.

Espaços compartilhados

Ainda no 1º andar, fui apresentada à cozinha compartilhada, que conta com uma geladeira, microondas, água, café e biscoitinhos liberados o dia todo. Também há um espaço com uma bancada e cadeiras para que as pessoas possam desfrutar de suas refeições. Inclusive, a decoração utilizada na parede desse local é muito bacana.

As estações móveis e compartilhadas ficam no 4º andar do prédio juntamente com outras salas privativas. Nele há outra cozinha um pouco menor, mas com a mesma infraestrutura. O espaço onde ficam as baias individuais é amplo e bem equipado. Cada uma conta com uma mesa grande, gavetas e pontos de energia acessíveis.

Serviços e infraestrutura utilizados

Durante as horas que passei por lá, eu usei basicamente três coisas.

  • estação de trabalho, espaçosa e confortável;
  • internet, rápida e sem quedas;
  • água e café, porque ninguém é de ferro!

Além disso, os banheiros são limpos e em quantidade satisfatória, sempre que eu ia ele estava vazio. A única coisa que acabou me incomodando um pouco foi o ar condicionado. Em outros tempos eu teria achado maravilhoso, mas atualmente, depois de passar tanto tempo na base do ventilador em meu quarto, desacostumei com o ar mais frio.

Um detalhe da localização que me ganhou (particularmente)

Quando reservei a estação pelo app do BeerOrCoffee eu não me atentei para um fato que só me veio quando eu me aproximei do prédio, na chegada. Ele fica no mesmo quarteirão que a minha pastelaria favorita em BH: a Bruxa Pastéis. Pode parecer algo bobo, mas fazia muitos anos que eu não ia nela, por falta de disponibilidade.

Então, logo que terminei minhas tarefas, a primeira coisa que fiz foi ir para a pastelaria. Pedi um pastel salgado e um doce, quase não consegui comê-los, pois são bem grandes, mas matei a minha vontade!

Além da Bruxa, tem diversos outros estabelecimentos nas redondezas, como algumas faculdades, um bar com espetos e música ao vivo e no quarteirão de baixo, o Bar da Esquina, que é um dos pontos tradicionais de BH. Além da estrutura para trabalhar, também tem diversas opções para o happy hour.

Minha estada no Dynamo foi muito proveitosa. Rendi bem e consegui entregar tudo o que havia me programado a fazer, sem sofrer interrupções ou transtornos. Acabei não encontrando as peças para a minha geladeira, motivo que me tirou de casa, mas vivi uma boa experiência e mantive meu dia produtivo.

E você, o que tem feito para aproveitar melhor o seu dia sem perder a produtividade?


Natália Fernandes é analista de conteúdo e co-fundadora da Começando na Web.

Facebook Comments
Salas privativas, auditório e espaço compartilhado: minha ida ao Coworking Dynamo, em BH

6 razões que indicam por que os espaços de coworking são atraentes

Salas privativas, auditório e espaço compartilhado: minha ida ao Coworking Dynamo, em BH

Hackeando os superprodutivos: descubra como é a rotina de Melinda Gates e de outros talentos

Newer post