Minha experiência no The Plant coworking e por que o espaço inspira produtividade

Belo Horizonte é uma cidade grande e, ao mesmo tempo, tem um clima de interior. Então, decidi que visitaria um coworking que ainda não conhecia e tinha que ser perto da minha casa, já que não queria enfrentar trânsito.

Achei o The Plant Coworking, um espaço hospitaleiro da rede BeerOrCoffee, que me deu uma aula de produtividade e de como tratar pessoas. Mas como assim um coworking pode ensinar sobre produtividade e relacionamento? Continue lendo que eu explico tudo!

O The Plant Coworking

O The Plant é um espaço de coworking, inaugurado em 2014 e mantido pelo Grupo CAPE, uma ONG que visa dar suporte ao micro e pequeno empreendedor. Seu propósito é ser um ambiente de fomento às conexões e à cultura criativa.

Conforme destaca a descrição do coworoking, disponível na página do BeerOrCoffe, “seguindo as tendências do freelancing e das startups, é um espaço democrático para os profissionais independentes que desejam desenvolver seus projetos com mais estímulo criativo e de forma mais articulada”.

O escritório fica na Rua Grão Mogol, no bairro Sion, na zona sul da capital mineira e perto de vários comércios e de umas regiões mais movimentadas da cidade, a Savassi. O acesso é bem fácil e o melhor de tudo é que fica a dois quarteirões da minha casa.

A ida até lá foi tranquila. Andei por dois quarteirões e cheguei sem expectativas do que eu iria encontrar. O ambiente foge um pouco dos famosos coworkings, mas também é ótimo.

O The Plant possui mais boxes de trabalho para grupos de cinco pessoas, salas de reunião para até dez pessoas, um grande auditório e três mesas compartilhadas.

Além disso, todas as salas possuem armários, flipcharts e TVs. Também preciso enaltecer a limpeza dos banheiros, pois o ambiente estava impecável, o que é fundamental para ter um dia de trabalho produtivo. Sobre isso, falo mais detalhes logo abaixo.  

Produtividade no coworking

Um das características dos coworkings é que eles são espaços propícios para a criatividade. Afinal, muito mais que um ambiente de trabalho, é um local de interação, em que pessoas das mais diversas áreas trocam ideias, fazem networking e isso acaba gerando muitas oportunidades de negócios.

O The Plant, assim como qualquer coworking, é um espaço em que você pode trocar experiências com outros usuários e, assim, avançar em seu projeto ou empresa. No dia da minha visita, eu e minha parceira de trabalho éramos as únicas sentadas nas mesas compartilhadas. A maioria das pessoas presentes no espaço eram colaboradores de empresas que estavam em boxes ou salas.

O mais legal é que não é um ambiente apenas de startup, mas sim de diferentes tipos de empresas. Inclusive, havia uma professora de inglês dando aulas. Totalmente fora da minha área, que sempre fico imersa no ambiente de empreendedorismo e inovação.

Quando eu disse que era um ambiente ótimo para produtividade, foi exatamente sobre a divisão em salas. Não há distração, todos ficam em seus espaços fazendo seu trabalho e às vezes alguém perambula para ir ao banheiro ou pegar água.

Dia de muito trabalho e foco

O ambiente do The Plant é silencioso, arejado e limpo. Às vezes, a mansidão incomoda, ainda mais a mim, que estou acostumada com coworkings cheios. Mas vou contar um segredo: eu amei a calmaria e o silêncio. Nunca tive um dia em que eu estivesse tanta produtividade e foco.

Eu minha parceira tivemos um dia incrível de trabalho. Resolvemos todas as nossas pendências e ainda utilizamos tudo o que o espaço oferece: além das mesas compartilhadas, também usufruímos da sala de reunião, com ar-condicionado, TV e quadro.

É verdade quando dizem que um espaço diferente favorece a criatividade: tivemos tudo que precisamos para fazer um processo de design thinking.

Relacionamento com a equipe do The Plant

O relacionamento com o pessoal The Plant foi uma das coisas que mais me surpreenderam. Ele começou assim que confirmei minha reserva pelo site do BeerOrCoffee. Na hora, recebi imediatamente um e-mail do Marcelo, o Community Manager, com a apresentação institucional do espaço, divisões e preços.

Por isso, tive a ideia de convidar minha parceira de trabalho para passar o dia lá comigo. Afinal, faríamos nossa reunião e ela continuaria dividindo o espaço comigo nas mesas compartilhadas.

Dessa forma, respondi o e-mail perguntando como faríamos para ajeitar a situação. O Marcelo me ligou minutos depois e combinamos que, como era minha primeira vez lá, ele me daria as horas que eu tinha solicitado na sala amarela. Que gentil!

Ao chegar no coworking, fui atendida de forma super solícita. Depois, me apresentaram o espaço e se colocaram à disposição para o que eu precisasse. Com isso, me senti como se estivesse em casa.

Depois, o Marcelo me procurou para se apresentar e saber se eu estava precisando de alguma coisa. Em seguida, quando precisei pedir mais horas na sala, ele foi tranquilo e me ajudou prontamente.

Além disso, na sala, tinham duas pastas com informações, umas delas com preços do coworking, como impressões, café, adicional de horas, e a outra com sugestões de lugares para almoçar e comer por perto.

Gentileza no The Plant

A gentileza é a palavra-chave no The Plant, ou seja, as pessoas são bem agradáveis e isso é mais um estímulo para trabalhar. Eu me senti em casa em um espaço de coworking que não conhecia ninguém e que era praticamente visita.

Sempre eu solicitava eles estavam à minha disposição, me tratando bem, agilizando materiais e me trazendo cafés. Uma ótima experiência do usuário.

Se eu pudesse recomendar, diria que o The Plant que um ótimo espaço para você ter uma sala, levar sua equipe e ter boas horas de trabalho e de produtividade.

O bom de ter uma sala é que você pode deixar suas coisas, decorar do seu jeito, ter o seu cantinho, e ainda ter contato com vários profissionais de diferentes áreas de atuação. Além do fato que você não terá trabalho com questões processuais e deixará na mão de profissionais gente finíssimas.

Está passando pelo Sion ou até mesmo pela Savassi? Vai lá dar um pulinho para conhecer o espaço, dar uma olhada nos arredores e conversar com os colaboradores. Vale a pena demais!

E aí, o que achou do espaço? Além do The Plant, o BeerOrCoffee também conta com mais de 600 espaços de coworkings, com espaços compartilhados, e salas de reunião para você e sua equipe. Clique aqui e conheça as soluções oferecidas.


Fernanda Lacotix é jornalista, produtora de conteúdo e social media. Apaixonada por cinema, comida e andar na rua, ela se aventura pelo universo das mídias sociais e inovação desde 2013. 

Facebook Comments
Minha experiência no The Plant coworking e por que o espaço inspira produtividade

5 características do futuro do trabalho que encontrei no Semear Innovation, em BH

Minha experiência no The Plant coworking e por que o espaço inspira produtividade

Serotonina Lab Coworking: um espaço para conectar ideias, negócios e pessoas

Newer post