Coworkings para fintechs: conheça 5 vantagens para decolar o negócio

Nos últimos anos, o setor financeiro passou por grandes transformações. A mobilidade e a internet fizeram com que as agências bancárias se tornassem quase obsoletas. Além disso, tendências como o Big Data e computação em nuvem estão mudando a forma como os serviços são entregues para os usuários.

Nesse cenário, o mercado viu as empresas de fintech se multiplicarem. Elas são caracterizadas por organizações que usam a tecnologia de maneira intensiva, a fim de ofertar produtos e serviços financeiros de forma inovadora. Além disso, possibilitam que os usuários tenham uma experiência única, com processos simples e fáceis.

Diante da grande demanda por espaços para realizar suas atividades, os espaços de trabalho compartilhados surgem como uma ótima opção para essas empresas. Neste texto, falo de coworkings para fintechs e mostro 5 vantagens para decolar o negócio. Se você tem interesse por esse assunto, não deixe de acompanhar!

1. Flexibilidade

Em muitas situações, as fintechs precisam de encontrar ambientes de trabalho que possibilitem a flexibilidade de dimensionar seus times. Como é uma área muito dinâmica, pode acontecer de a empresa precisar de aumentar seu quadro de funcionários. Sendo assim, se a organização estiver alocada em um escritório tradicional, o processo provavelmente será burocrático.

No entanto, quando está alocada em um coworking, o processo tende a ser muito mais flexível. Exemplos de coworkings para fintechs não faltam. O Banco Inter, por exemplo, enxergou uma ótima oportunidade nas soluções do BeerOrCoffee. Para Pedro Quadros, Engenheiro de Facilities do Banco, contratar a plataforma mostrou-se uma decisão muito acertada.

“A parceria é essencial para os nossos serviços de mobilização. Além disso, tivemos uma grande economia de recursos, que ultrapassa o valor de R$ 1 milhão ao ano”, disse o executivo.

Isso significa que, de forma efetiva, os coworkings estão disponíveis para oferecer a flexibilidade que as fintechs tanto precisam, principalmente nos estágios iniciais de crescimento.

[Também aproveite para entender o que você deve considerar na hora de escolher um coworking: Leia 7 coisas que você deve considerar para escolher um coworking]

2. Conveniência

Outro motivo que indica por que as fintechs devem migrar para os espaços de coworking é porque elas ganham em conveniência no dia a dia da operação. Isso acontece principalmente em relação ao escritório tradicional. Em geral, em vez de ter lidar com as mais diversas contas e serviços, desde a luz até a gestão das instalações, nos coworkings tudo fica concentrado em um único boleto.

Além disso, vale destacar que as inúmeras outras conveniências dos coworkings, como wi-fi de alta velocidade, café & água, sala de reunião, sala privativa, ar-condicionado, impressão, eventos, espaço de convivência, cozinha compartilhada, entre outras, são fundamentais para a performance de empresas como as fintechs.

Dessa maneira, a empresa e seus times ficam mais livres para se dedicar totalmente aos assuntos estratégicos da organização. Foi exatamente o que Coordenador de expansão Facilities da Stone, Guilherme Zanini, enxergou nos coworkings. Por conta disso, ele buscou os serviços do BeerOrCoffee.

“Uma empresa que se baseia em operação de capilarização de vendas precisa sempre de agilidade para iniciar a força de venda. Trabalhar com o BeerOrCoffee auxiliou o início da nossa operação em diversas regiões ao mesmo tempo. Essa parceria tirou carga de trabalho da liderança comercial no local, dando tranquilidade para eles focarem nas vendas, trazendo um retorno financeiro e operacional para a empresa”, disse o executivo.

3. Oportunidades de rede

Como o trabalho em rede é uma maneira para organizações como as fintechs conquistarem uma base sólida de consumidores, faz todo sentido encontrar espaços de trabalho que possibilitam conexões e oportunidades de negócios.

Por isso, vale dizer que coworkings para fintechs permitem o total incentivo à colaboração e o trabalho em rede. É muito fácil, por exemplo, que os usuários comecem uma conversa durante um café ou um meetup sobre futuro do trabalho. E não é raro que, a partir dessas interações, grandes negócios ou inovações sejam concretizados.  

Assim, os coworkings estão sempre promovendo ações e eventos de networking, que permitem que empresas como as fintechs construam valiosos contatos e potenciais novos clientes. Esse tipo de visibilidade pode ser um grande trunfo para essas empresas financeiras, sobretudo se elas estão buscando propaganda boca a boca para suas soluções.

[Quer alavancar sua empresa agora mesmo? Conheça 10 coworkings em SP imperdíveis]

4. Atração de talentos

Em geral, os espaços compartilhados são ambientes com diversos tipos de profissionais, com habilidades nas mais diversas áreas do mercado. Assim, os coworkings para fintechs servem como um ambiente ideal de atração de talentos. As contratações podem acontecer de forma pontual, para um projeto específico, ou de maneira definitiva.

Se você faz parte da uma fintech que precisa de um programador, um redator ou um consultor, por exemplo, é bem provável que encontre esse tipo de profissional em um coworking. Mesmo que você não possa pagar pelo serviço do profissional, é bem provável que você consiga estabelecer alguma troca de habilidades.

5. Mentorias

Mais uma razão que indica que os coworkings para as fintechs podem ser essenciais é que esses espaços são sinônimo de uma rede de empreendedores experientes. Desse modo, se você tem uma empresa e que precisa se conectar a empreendedores de sucesso para receber mentorias, o cowoking pode ser o local adequado.

Alguns coworkings até oferecem programas de mentorias e suporte exclusivo para ajudar a escalar seus negócios. Com benefícios como esses, não é de admirar que muitas fintechs estão se afastando do ambiente tradicional e migrando para os espaços compartilhados.

Conclusão das vantagens dos coworkings para fintechs

Cada vez mais fortes no mercado, as fintechs devem passar por um momento no qual seus modelos de negócios serão ainda mais consolidados. Dessa forma, essas empresas garantirão a sustentabilidade a longo prazo, assim como a plena capacidade de atender seus públicos da melhor forma possível.

Para isso, as fintechs precisarão de mais diálogo e da parceria de vários atores da sociedade, como o setor público e o setor privado. Na mesma linha, um ambiente adequado como os coworkings vai potencializar ainda mais o crescimento de setor, atraindo novos investimentos e inovações.

O que achou dessas razões que indicam que os coworkings para fintechs podem alavancar esses negócios? Se essas ideias fazem sentido, aproveite para clicar aqui ou no banner abaixo para conhecer nossa rede de coworkings para fintechs, de forma a fazer com que seu negócio passe para o próximo nível.

Facebook Comments
Coworkings para fintechs: conheça 5 vantagens para decolar o negócio

7 salas privativas em Porto Alegre para potencializar seu negócio

Coworkings para fintechs: conheça 5 vantagens para decolar o negócio

5 características do futuro do trabalho que encontrei no Semear Innovation, em BH

Newer post