Minha primeira experiência no Ace Campus, um coworking da rede BeerOrCoffee em SP

Mesmo quem nunca esteve em São Paulo certamente já ouviu falar da Avenida Paulista. É onde tudo acontece: manifestações político-sociais, grandes comemorações, a virada de ano-novo e a largada e chegada da famosa corrida de São Silvestre.

Polo econômico e cultural da cidade, é um dos meus lugares favoritos e, como você já deve ter adivinhado, é onde está localizado o coworking que escolhi para a minha primeira experiência em um espaço de trabalho compartilhado: o Ace Campus, que faz parte da rede BeerOrCoffee.

Mas, antes de mais nada, deixe-me explicar como fui parar lá. Minha vida profissional sempre foi muito estável e por vinte e poucos anos permaneci no modelo “formal”. Ou seja, contratação com carteira assinada, horários controlados e estação fixa de trabalho. Até que veio a crise, a primeira demissão e — sem querer ser clichê — a chance de transformar a adversidade em oportunidade. Sim, mudei de profissão e estilo de vida!

O BeerOrCoffee surgiu no timing perfeito

Samantha Panzini

Hoje, sou produtora de conteúdo digital freelancer, o que me permite trabalhar de qualquer lugar e fazer meus próprios horários. Trabalhar em casa era um sonho, e não nego que seja sensacional, mas após alguns meses comecei a sentir falta do contato com outras pessoas durante o dia, do movimento e do ambiente criativo e já estava pensando em procurar um espaço diferente para trabalhar alguns dias da semana.

Foi então que recebi o convite do Renato Ribeiro para conhecer o BeerOrCoffee e compartilhar minhas experiências por aqui. Nem preciso dizer que topei na hora, né?

Por que escolhi o Ace Campus

Foi um desafio escolher o primeiro coworking a visitar com tantos disponíveis na plataforma (só em SP são cerca de 120 espaços de trabalho compartilhados e no Brasil, mais de 600). Então, utilizei como primeiro critério a localização. Além de ser apaixonada pela Avenida Paulista, o acesso ao ACE Campus é muito fácil de qualquer parte da cidade, principalmente utilizando o metrô.

Outro ponto que levei em consideração na escolha foi o estilo. Sei que nem todos são assim, mas quando penso em coworking, espaço compartilhado e novas formas de trabalho automaticamente associo à modernidade e descontração. Portanto, busquei um espaço que tivesse essas características. Nessa hora, as fotos e vídeos da plataforma ajudam bastante.

Coworking escolhido, reserva feita — aliás, o ACE Campus é bastante concorrido, só havia uma posição disponível para o dia seguinte —, vamos conhecer o espaço!

A primeira impressão

ACE Campus, em SP

Por pouco não passei direto, porque a entrada quase passa desapercebida. Mas isso não importa, porque o melhor está lá em cima! Assim que saí do elevador no andar indicado percebi que iria encontrar a descontração que procurava: uma placa indicava o nome das salas de reunião: atari, pac-man e sega.

Todo o andar pertence ao coworking e logo na chegada fui recebida pela recepcionista que verificou minha reserva, me encaminhou até minha estação de trabalho e mostrou as principais facilidades: espaço de convivência, café e água, área de alimentação, armários, espaço reservado para ligações, senha do wi-fi e banheiros (com representações geeks na porta de cada um, adorei!).

O espaço tem um ar de estúdio nova-iorquino, com suas pilastras de tijolos aparentes e luminárias penduradas. As mesas são de madeira aparente e bem compridas, para serem compartilhadas. Confesso que imaginava que iria poder escolher onde sentar, mas entendo que por ser um espaço muito concorrido isso poderia gerar conflitos. Além disso, não tive nenhum problema com meu lugar.

É só chegar e trabalhar

Aliás, não tive problemas com nada. Foi só chegar, ligar o notebook e começar a produzir.

A respeito das facilidades e equipamentos posso dizer que a conexão de internet é muito boa e rápida, as cadeiras não são tops de linha, mas são confortáveis. Passei um tempo na sala de convivência para descansar a cabeça, tomar um café e achei as poltronas bem confortáveis. Considerei a temperatura do espaço adequada, mas isso é uma coisa bem pessoal. Ah! O café é à vontade, bem quente e muito bom!

Preciso fazer um comentário à parte sobre a área de alimentação que, além de ser bem equipada com uma geladeira, micro-ondas, talheres e outras coisinhas, tem uma mesa alta também compartilhável e uma decoração incrível.

Meu maior medo, quando reservei e vi que havia apenas uma posição disponível, era de que fosse um espaço muito barulhento e tumultuado, mas felizmente não é. Claro que existem conversas paralelas ao redor, mas não chegam a atrapalhar, e se preferir, é só recorrer aos fones de ouvido.

Existem, ainda, nichos em que é possível fazer pequenas reuniões e conversas.

Pude perceber que a maioria das posições são reservadas por empresas, para equipes de trabalho temporárias ou como uma extensão de outros escritórios e unidades de outros estados. Talvez, por esse motivo, nem todas as estações de trabalho reservadas estavam ocupadas.

Um mar de startups

Um fator que contribui para o clima de modernidade do espaço é que o ACE Campus é um mar de startups. Na verdade, são vários aquários de startups. Por lá vemos diversos espaços de coworking com aceleradoras e incubadoras dessas novas empresas que estão exalando criatividade e disposição.

Eu acredito que esse ambiente dinâmico e empreendedor é estimulante até mesmo para quem não está envolvido diretamente com elas.

O resultado dessa experiência

Quem trabalha diariamente em casa sabe que as distrações são muitas — a TV, o sofá, a cama — e isso demanda muito mais disciplina. Sem falar na solidão. E esses foram os motivos pelos quais minha experiência produzindo em um espaço compartilhado foi muito boa!

Eu também pude perceber o quanto estava sentindo falta desse ambiente de trabalho, dessa interação, e isso tudo acabou me ajudando a criar com maior produtividade.

A conclusão que cheguei após essa primeira experiência com o BeerOrCooffe é que unir esses dois novos modelos de trabalho — freelancer e espaço compartilhado — resulta em grandes benefícios: liberdade para explorar um lugar diferente a cada dia, conhecer pessoas e produzir cada vez melhor.

Você também tem flexibilidade para trabalhar remoto? Então viva essa experiência! Aproveite a diária gratuita oferecida pelo BeerOrCooffee, conheça um coworking da sua preferência e descubra que uma mudança de ares pode fazer diferença no seu trabalho!


Este texto foi escrito pela Samantha Panzini, que é formada em Turismo e pós-graduada em Administração. Ela trabalhou muitos anos no setor de seguros, mas há cerca de 8 meses se encontrou na Produção de Conteúdo, no Marketing Digital e no modelo de trabalho freelancer.

Facebook Comments
Minha primeira experiência no Ace Campus, um coworking da rede BeerOrCoffee em SP

Papo com a CEO: um dossiê completo sobre Roberta Vasconcellos, do BeerOrCoffee

Minha primeira experiência no Ace Campus, um coworking da rede BeerOrCoffee em SP

Entenda as vantagens e os desafios do trabalho remoto adotado pela Dell

Newer post

Post a comment

[instagram-feed showheader=true widthunit=273 heightunit=273 imagepadding=0 showfollow=true showbutton=false]