Minha experiência no Catalise Coworking, em Porto Alegre, e 5 profissões em alta nos coworkings

 Catalise CoworkingÀs vezes, ficamos tão presos em nosso “mundo” que acabamos não enxergando outras realidades, concorda? Tive essa percepção quando fui ao Catalise Coworking, em Porto Alegre, e presenciei diversos profissionais que lá realizavam os seus trabalhos.

Eu trabalho com marketing de conteúdo, social media e produção para web em geral — atividades que são um tanto quanto novas no mercado e que ainda geram incompreensão das tias naquele almoço em família na casa da mãe.

No meu mundo particular, pensei que encontraria apenas pessoas com o mesmo perfil que o meu ao visitar coworkings. Porém, a percepção que tive é que até mesmo profissionais com um perfil mais sério e tradicional, como advogados, podem trabalhar em um escritório compartilhado.

A minha ida ao Catalise Coworking me fez refletir sobre quais são as profissões que podem trocar os escritórios tradicionais pelos coworkings. Acompanhe!

Minha ida ao Catalise Coworking

Nas andanças pelos coworkings de Porto Alegre, resolvi conhecer o Catalise, que fica no bairro Menino Deus. Fica um pouquinho longe de onde eu moro, mas nada que 7 “pila” de Uber não resolva.

Chegando lá, a primeira surpresa foi que o espaço não se localiza num prédio comercial, mas sim numa casa. Além disso, há uma área externa arborizada e com uns bancos de praça, ideais para quando é preciso fazer um break e colocar as ideias no lugar.

Na parte de dentro da casa, existem dois espaços compartilhados, um em cada andar do ambiente. As estações de trabalho também contam com armários individuais com chave, para que todos possam deixar seus pertences ali com segurança, caso seja necessário se ausentar por um período.

Também há uma cozinha compartilhada, um bicicletário, uma biblioteca e salas de reuniões. Outro ponto interessante é que são muitas as plantas pelo local. Não há nenhuma área do coworking que não tenha pelo menos um vasinho com um verdinho dentro. Catalise Coworking

Falando sobre trabalho propriamente dito, tive um dia produtivo, mas também “me perdi” nos pensamentos em alguns momentos. O coworking estava um pouco cheio e fez com que eu refletisse sobre a quantidade de atividades que podem ser realizadas nesse modelo de escritório.

Saí de lá bastante reflexivo e resolvi fazer uma caminhada para voltar para casa. Quase uma hora andando do Menino Deus até o Centro Histórico, passando pela Orla do Guaíba (que adoro), assimilando tudo e já estruturando este post nos miolos. Mas vamos ao que interessa?

5 tipos de profissionais que presenciei no Catalise Coworking

Quando cheguei no Catalise Coworking, a moça que me recebeu mostrou todos os espaços e optei por ficar no segundo andar. Tinha um pessoal trabalhando ali e percebi que eles eram bem entrosados e conversavam bastante.

Confesso que bateu aquela sensação de “estranho no ninho” de quando trocamos de escola na infância, sabe? Por isso, comecei a observar as outras pessoas que estavam ali e refletir sobre a quantidade de profissionais que podem trabalhar em um coworking. As conclusões que eu cheguei foram as relacionadas a seguir. Confira!

1. Desenvolvedores de sites

Sabe o grupinho entrosado que eu comentei? Logo percebi que eles trabalhavam com TI e desenvolvimento de sites. Sei que ouvir conversa alheia é feio, mas as minhas intenções eram as melhores (hehehe).

Era um tal de HTML pra cá, front end pra lá… Não restou dúvida! Esses caras trabalham com site.

2. Arquitetos

Numa outra estação próxima à minha, uma mulher estava conversando com um casal. Eu me disperso fácil com barulho de gente falando e nesse caso pude perceber que se tratava de uma arquiteta com clientes.

A discussão era sobre a cozinha e o banheiro da casa do casal, que certamente estava sendo planejada pela projetista de ambientes, que dava muitas sugestões.

3. Profissionais de RH

Me chamou atenção também uma mulher que estava sozinha em uma estação de trabalho e que falava muito ao telefone. Percebi que ela era uma recrutadora e estava fazendo ligações para agendar entrevistas com candidatos para uma vaga de emprego.

“Alô, fulana! Aqui é a beltrana da agência tal! Vi que você se interessou pela vaga de auxiliar administrativo”. Foram vários os telefonemas desse tipo feitos pela profissional de RH.

4. Advogados

Já eram quase umas 4 horas da tarde quando chegou um senhor que aparentava ter lá os seus 50 e poucos anos de idade. Ele estava vestido com roupa social, destoando um pouco do resto do pessoal, que tinha um estilo mais urbano e descolado.

Ele parecia bem sério e ao sentar em sua estação de trabalho, tirou vários papéis de uma pasta e começou a fazer anotações. Eu precisava focar no meu trabalho, mas estava gostando do jogo de adivinhar as profissões alheias.

Ele tinha cara de advogado. Não consegui ter a certeza disso, mas essa é uma profissão que certamente cairia bem naquele senhor. Isso também mostra como pessoas maduras também já estão se adaptando a modelos de trabalho modernos. Muito interessante, não acha?

5. Profissionais de marketing

Obviamente, eu não poderia deixar de falar da parte que me toca. Os coworkings também são excelentes para nós, profissionais de marketing. Afinal, eles proporcionam a expansão do pensamento e contribuem para o desenvolvimento da criatividade.

Tudo isso é essencial para que possamos desenvolver as nossas ideias da melhor forma possível e garantir as melhores estratégias e conteúdos para os nossos clientes.

É claro que muitos outros profissionais podem exercer as suas atividades em coworking. Na verdade, penso que não há uma restrição quanto a isso, pois esse modelo gera economia, proporciona novas experiências e contribui para a ampliação do aprendizado de todos.

Enfim, minha experiência no Catalise Coworking, além de um dia produtivo de trabalho, também gerou uma espécie de imersão sociológica. Consegui ampliar o pensamento e refletir mais sobre como os negócios estão mudando não só na minha área, mas também para diversas outras profissões.

Se você também quer experimentar trabalhar de coworking e sentir na pele tudo que coloquei aqui, pode fazer sua primeira diária com o BeerOrCoffee, sem custo algum! Só se cadastrar no site.

Ah, e se você já foi em um coworking, quando está lá também começa a pensar mais fora da caixa? Conte para a gente nos comentários. Até a próxima! 😉


Texto escrito por Lucas Flores, Relações Públicas e mestre em Letras, Cultura e Regionalidade. Desde 2013, ele trabalha com produção de conteúdo para web e há cerca de um ano trocou o interior do RS pela capital Porto Alegre.

Facebook Comments
Minha experiência no Catalise Coworking, em Porto Alegre, e 5 profissões em alta nos coworkings

Por que trocar o home office por coworking em Porto Alegre?

Minha experiência no Catalise Coworking, em Porto Alegre, e 5 profissões em alta nos coworkings

10 maneiras de otimizar sua produtividade no trabalho e na vida pessoal

Newer post

Post a comment