5 tendências sobre o futuro do trabalho em 2019

trabalhoEstamos vivendo no fim da segunda década dos anos 2000 (eu nunca havia ouvido sobre essa expressão e acredito que você também não). Isso significa que o futuro chegou e tudo é muito novo e até assustador. Apesar disso, enxergo muitas novidades, inovações e grandes realizações no universo do trabalho.

Pensando nisso, preparei um texto em que destaco 5 grandes tendências sobre o futuro do trabalho em 2019. Aproveite para entender sobre as principais questões que farão a diferença da vida dos profissionais e no dia a dia das empresas. Acompanhe!

 

  1. Haverá uma maior ênfase no equilíbrio entre vida pessoal e profissional

Com o avanço da tecnologia e das ferramentas digitais, que permitem que os funcionários trabalhem de qualquer lugar, a ênfase no equilíbrio entre vida pessoal e profissional aumentará.

Além de isso ser algo determinante para muitos profissionais, também é uma tendência de recrutamento a ser observada. Assim, para se manter competitivas, as empresas terão de provar que carregam esse valor em seu DNA.

Segundo o relatório Randstad Employer Brand Research 2017, um bom equilíbrio entre a vida pessoal e profissional é uma das questões mais importantes que os candidatos avaliam antes de optarem por uma empresa. Esse aspecto perde apenas para um salário atraente e a segurança no emprego no longo prazo.

Em outra pesquisa, que fala sobre estresse e produtividade, constatou-se que metade das pessoas entrevistadas admite procurar um novo trabalho quando consideram que o estresse é elevado. Além disso, 25% largaram o emprego por conta do estresse que existia no local de trabalho.

Com isso, conclui-se que os empregadores precisarão ser mais flexíveis em relação aos funcionários, o que assegura, ao mesmo tempo, que o trabalho seja cada vez mais produtivo. Apesar de essa questão trazer diversas vantagens para ambos os lados, ela também traz alguns desafios.

As empresas, por exemplo, terão de ser claras com suas expectativas e limites, a fim de assegurar de que o time realize suas atividades da melhor forma possível. Embora muitas coisas ainda estejam sem respostas nesse universo da flexibilização do trabalho, é provável que surjam novas políticas em torno da desconexão durantes as horas de folga — como no caso da lei trabalhista aprovada na França, em 2017, que dá aos trabalhadores o direito de se desconectar do e-mail do escritório.

 

  1. O ritmo do trabalho aumentará

Não se engane. O fato de as pessoas buscarem mais equilíbrio entre a vida pessoal e profissional não significa que menos trabalho seja realizado. Na verdade, a velocidade com a qual as pessoas trabalharão deve continuar aumentando.

Com ferramentas colaborativas e automatizadas, nunca foi tão fácil realizar atividades em um ritmo alucinante. A melhoria da tecnologia significa que as coisas podem ser feitas com mais eficiência, sem sobrecarregar os trabalhadores.

Com o trabalho mais acelerado, as empresas se movimentam mais rápido e, assim, espera-se que os funcionários façam mais e em menos tempo. Nesse contexto, vale dizer que uma considerável parte da conversa sobre trabalho eficiente está centrada na inteligência artificial.

Isso, porém, não quer dizer que as máquinas substituirão as pessoas. Elas, na verdade, ajudarão trabalhadores reais a realizarem suas atividades de forma melhor e mais rápida. Segundo um estudo da Mckinsey, cerca de 60% das ocupações de trabalho poderia ter ao menos 30% ou mais das suas atividades completamente automatizadas.

A partir desse cenário, conclui-se que as empresas serão desafiadas e encontrar formas de gerenciar essa aceleração, evitando desgastes e proporcionando que funcionários tenham equilíbrio entre a vida pessoal e profissional.

  1. A importância da mentoria ficará mais evidente

Obviamente, o futuro do trabalho não é totalmente relacionado à tecnologia. Algumas questões mais humanas terão ainda mais foco. Os profissionais mais jovens, por exemplo, estão cada vez mais ansiosos para progredir rapidamente na carreira. Alguns estudos indicam, por exemplo, que 91% dos millennials consideram o avanço rápido na carreira como uma prioridade máxima.

Além disso, conforme uma pesquisa da Willis Towers Watson, mais de 70% dos trabalhadores com alto risco de retenção afirmam que deixariam seus trabalhos para progredir em suas carreiras. Com isso, existe uma forte tendência de as empresas estruturarem iniciativas e programas para apoiar os funcionários em seus aprendizados e no desenvolvimento da carreira.

De acordo com a pesquisa da Deloitte, os colaboradores que pretendem permanecer na empresa por mais de 5 anos têm duas vezes mais chances de ter um mentor (68%) do que não (32%). Dessa forma, de todas as tendências sobre liderança que surgem e desaparecem, a mentoria é aquela que parece ganhar ainda mais força nos locais de trabalho em 2019.

 

  1. O trabalho remoto será cada vez mais comum

De acordo com um estudo do Instituto de Economia Alemã, o trabalho remoto traz vantagens não apenas para os funcionários, mas também para os empregadores. Segundo a pesquisa, 59% dos europeus entrevistados consideram que, ao trabalharem de casa ou em outro local fora da empresa, tornam-se mais satisfeitos e produtivos com o trabalho.

Isso acontece porque os trabalhadores se sentem menos vigiados e controlados pelos chefes.

Em outro grupo da pesquisa, realizado em organizações mais controladoras, o nível de satisfação era essencialmente mais baixo, com 45%. Ao mesmo tempo, 32% dos colaboradores em um regime de controle mais severo relataram problemas com seus líderes, contra apenas 13% do grupo que conta com mais liberdade.

Quem trabalha de forma remota não tem que se deslocar, vestir-se formalmente ou pagar babás para cuidar das crianças, o que poupa energia e tempo para que as atividades profissionais sejam realizadas.

De todos entrevistados, 35% indicam que principal determinante para o ritmo do trabalho é o passo dos colegas. Além disso, 26% destacam que se orientam principalmente pelas necessidades dos clientes. Apenas 2% informam que adequam o ritmo à supervisão direta dos chefes.

Os autores do estudo disseram que muitas organizações ainda têm receio de perder o controle sobre os funcionários ao permitir um expediente mais flexível ou um  trabalho totalmente remoto.

  1. Os coworkings ganharão ainda mais espaço no mercado

Os espaços de coworking representam um grande ponto de virada quando falamos no futuro do trabalho. Segundo a Global Coworking Survey, de 2017, mais de 1,1 milhão de pessoas realizaram seus trabalhados em 13.800 espaços de coworking em todo o mundo. Cada vez mais, empresas de todos os portes estão vendo os benefícios que um espaço de coworking trazem para os seus negócios.

Espaços de trabalho representam uma mão na roda para freelancers, empreendedores, contratados independentes e outros profissionais autônomos. Agora, no entanto, além desses trabalhadores, as empresas estão dando mais atenção aos coworking do que nunca.

Isso acontece por simples razões. Clientes corporativos que contam com mais de 1.000 funcionários usando o WeWork, por exemplo, dobraram em um ano. Grandes organizações como Facebook, Microsoft, Bank of America e Starbucks, para dar outro exemplo, já se tornaram parceiras do WeWork.

Definitivamente, espaços de coworking trazem diversas vantagens em muitos níveis e isso também abarca pequenas e médias e empresas. Entre os motivadores de as empresas se abrirem para os coworkings está a inovação e a produtividade dos funcionários.

O coworking é essencial para despertar a criatividade dos profissionais, a fim de resolver problemas simples ou complexos. Esse tipo de espaço também traz muitas economias de recursos. Em média, as empresas podem economizar cerca de 25% em comparação com espaços alugados.

Em 2019, a tendência é que existirá muito mais parcerias entre empresas e coworkings. Além disso, grandes empresas lançarão suas iniciativas nesse sentido. O futuro está tornando os coworkings uma espécie de caldeirão em que muitas iniciativas e inovações mudarão o curso de trabalhos, pessoas e mercados. Pra você experimentar o estilo ja sabe: a diária gratuita do BeerOrCoffee é uma ótima opção!

O que você acha disso, concorda? Deixe seu comentário abaixo. A sua opinião é muito importante para a gente continuar produzindo conteúdos que contribuem com o desenvolvimento de profissionais e empresas.

Facebook Comments
5 tendências sobre o futuro do trabalho em 2019

Coboat: um barco, coworking e coliving

5 tendências sobre o futuro do trabalho em 2019

Como minha experiência no Conosco-BH me fez refletir sobre o futuro do trabalho

Newer post

Post a comment

[instagram-feed showheader=true widthunit=273 heightunit=273 imagepadding=0 showfollow=true showbutton=false]