Meu dia no Alfa Coworking

solidãoOs coworkings diminuem ou aumentam uma possível solidão dos trabalhadores remotos?

Há pouco tempo, estive em Foz do Iguaçu e foi incrível. Além de ter uma das maravilhas do mundo — as cataratas —, está ao lado do Paraguai e da Argentina. Essa tríplice fronteira faz com que a cidade abrace diversos povos e culturas.

É muito comum, por exemplo, ouvir as pessoas conversando em espanhol nas ruas. Eu não falo, mas também não morro de fome — e, cá entre nós, todo mundo minimamente cara de pau desenrola um portunhol, não é mesmo?

Além das cataratas, das fronteiras e das diversidades, também temos coworking em Foz. Para variar, fui conhecer o Alfa Coworking. Sabe aquele lugar que você entra e solta logo um “UAU”? O Alfa é mais um dos espaços da rede do BeerOrCoffee e conta com uma variedade de espaços para atender uma demanda do dia a dia ou uma necessidade mais específica para eventos.

Neste texto, vou contar como foi meu dia no Alfa Coworking e, em seguida, vou responder a pergunta do título: os coworkings diminuem ou aumentam uma possível solidão dos trabalhadores remotos? Acompanhe!

Meu dia no Alfa Coworking

Cheguei no Alfa em uma manhã chuvosa de uma quarta-feira. Como sempre acontece, fui atendido de forma cuidadosa e educada pela recepcionista. Fui apresentado a todos os espaços do ambiente, que é muito bonito, agradável e totalmente propício para desenvolver trabalhos e projetos da melhor forma possível.

Entre as vantagens o que o espaço oferece, destaco:

  • áreas coletivas de trabalho;
  • salas de reuniões;
  • espaços para eventos;
  • fácil estacionamento;
  • biblioteca;
  • espaço café etc.

Como estava cheio de tarefas para cumprir, fiquei no local por umas 10h e tive um dos dias mais produtivos do ano. Também aproveitei para conhecer pessoas novas e troquei diversas figurinhas sobre possibilidades e oportunidades de trabalho, entre outras questões.

No fim do dia, agradeci pelo privilégio de poder viver tudo aquilo. No entanto, às vezes bate um sentimento de isolamento e solidão. Será que os espaços de coworkings têm culpa nisso ou eles ajudam a ter mais contato e socialização? É isso que veremos a seguir.

coworking sem solidão

Solidão e isolamento x nômades digitais e trabalhadores remotos

Trabalhar como um nômade e/ou de forma remota tem muitas vantagens: horários super flexíveis, poucos deslocamentos e trânsitos, mais autonomia e controle sobre as formas como você trabalha, entre tantas outras inúmeras questões.

No entanto, também existem desafios que não podem passar despercebidos. Vários estudos indicam, por exemplo, que a solidão está entre as queixas mais recorrentes. Afinal, trabalhar a distância, em alguns pontos, é sinônimo de perder os aspectos sociais e a interação humana que existe em espaços tradicionais de trabalho.

Segundo o médico Vivek Murthy, trabalhadores remotos podem estar inflamando a chamada “epidemia da solidão”. Para Murthy, a solidão é muito mais do que um problema da sociedade, uma vez que está associada à saúde. Estar sozinho pode doer profundamente e reduzir um tempo de vida parecido àquele causado pelo consumo de 15 cigarros diários.

Apesar disso, de acordo com uma pesquisa do Small Business Labs, os coworkings podem diminuir a solidão que pode acometer trabalhadores como eu, um nômade digital independente. O estudo traz números interessantes. Veja só:

  • 87% disse que se encontra com outros coworkers por questões sociais;
  • 79% destacou que os coworkings ampliaram suas redes sociais;
  • 83% relatam que não se sentem mais sozinhos após os coworkings;
  • 89% ressaltam que estão mais felizes após irem a coworkings.

Isso tudo leva a crer que os coworkings realmente são essenciais para que as pessoas não se sintam mais sozinhas. Eu falo por mim mesmo. Desde que comecei a frequentar esses espaços, ampliei a minha rede e estabeleci conexões que, muita vezes, vão além de contexto profissional.

Membros de coworking contam com alto nível de prosperidade

De acordo com um estudo de pesquisadores da Universidade de Michigan, membros de coworkings destacaram níveis mais altos de prosperidade em relação aos funcionários de espaços tradicionais. Isso se deve, principalmente, pelas grandes possibilidades de socializar e interagir com outros membros.

Para citar outra pesquisa — essa sobre os coworkings como fonte de apoio social para profissionais autônomos , a principal razão de as pessoas irem para esses ambientes é justamente pelo fato de eles proporcionarem interações sociais.

Além disso, também vale lembrar que coworkings contam com uma excelente infraestrutura e ótimas oportunidades de networking. Isso significa que você pode deixar seu negócio, produtos ou serviços em bastante evidência no mercado.

Como não poderia deixar de ser, tudo vem caminhando para que os coworkings cresçam em um ritmo acelerado. Há previsões indicando que esse crescimento seja cada vez maior e o número global de membros desses espaços deve chegar a 3,8 milhões em 2020.

coworking sem solidão

Conclusão: coworkings são, principalmente, espaços de interação

A conclusão de todas essas ideias é que esse crescimento desses espaços é impulsionado, principalmente, pelas interações sociais. Por natureza, seres humanos adoram estar próximos de outros seres humanos. Independentemente dos avanços das tecnologias, isso não mudará.

Não por acaso, os pioneiros da indústria dos coworkings reconheceram isso e se concentraram em construir comunidades fortes. Uma dessas pessoas é o Alex Hillman, do coworking Indy Hall, que disse que coworkings não são uma indústria de espaço de trabalho, mas uma indústria da felicidade.

Ou seja, ao construir comunidades e reduzir a solidão, os coworkings trazem inúmeras vantagens não só para trabalhadores autônomos, mas também para as empresas. Obviamente, nem tudo são flores e às vezes é mais difícil para algumas pessoas estabelecerem interações sociais. Mas, mesmo os mais introvertidos, estão dispostos a ter contatos com outros membros e eu conto isso neste texto.

No meu próprio caso, embora eu pareça extrovertido, sou introvertido, mas estou sempre ansioso pela próxima pessoa incrível que vou conhecer em algum coworking. Por essa e outras, posso responder com segurança a pergunta do título: os coworking diminuem a solidão e podem até eliminá-la. Acredite!

Se aconteceu e acontece comigo, certamente também acontecerá com você. Para encerrar o artigo, escrevo com tamanha felicidade que modelos de negócio como o BeerOrCoffe são a cereja do bolo de todas essas ideias que mostrei no texto, pois ele possibilita que nos conectamos a mais de 400 coworkings no país. Para saber todos os detalhes, é só clicar aqui.


Viva você mesmo essa experiência

Se você tem vontade de experimentar, nem que seja por um dia, como é trabalhar de um espaço como o Alfa o BeerOrCoffee também ajuda. Através da plataforma você tem direito a um diária completamente gratuita, basta agendar! 

PS: São mais de 500 opções em todo o Brasil 😉


Guest Post do Renato Ribeiro: nômade digital e especialista em produção de conteúdo. Ele ajuda marcas e pessoas a terem visibilidade e autoridade online. É jornalista, com MBA em Marketing, pós em Gestão de Negócios e conta com experiência de 15 anos no mercado de comunicação e marketing.

Facebook Comments
Meu dia no Alfa Coworking

Conheça 7 maneiras de ganhar dinheiro trabalhando remotamente

Post a comment

[instagram-feed showheader=true widthunit=273 heightunit=273 imagepadding=0 showfollow=true showbutton=false]