Em minha ida ao Viva, em Cascavel (PR), me questionei: os coworkings são espaços que privilegiam as pessoas extrovertidas?

Viva Coworking

Em minha saga pelos coworkings de Cascavel (PR), também marquei presença no Viva Coworking. Logo na entrada, o espaço tem uma espécie de biblioteca que mais parece um cenário de filme. Não perdi a oportunidade e registrei uma foto, é claro. Em seguida, a moça da recepção me apresentou cada cantinho daquele ambiente. São diversas salas privadas, além de um imenso espaço, com direito a cozinha agregada, que possibilita um total conforto e bem-estar do frequentador.

Para a minha sorte — mais uma vez — era dia de café da tarde e, assim, fui convidado para um banquete com várias delícias, incluindo pão de queijo, sanduíches, bolo de chocolate com cobertura de brigadeiro e coca-cola. Foi tudo muito legal, mas confesso que fiquei um pouco tímido e não consegui interagir direito com as pessoas. Embora eu pareça extrovertido, sou muito introvertido. Assim, pensei: será que os coworkings são apenas para extrovertidos?

Neste texto, além de falar da minha experiência no Viva, vou responder se os coworkings são espaços para pessoas extrovertidas ou introvertidas. Vem comigo?

O Viva Coworking

Desde que me tornei parceiro do BeerOrCoffee, passei a ir a coworkings de forma assídua. Sabe aquelas pessoas que amam uma balada e são chamadas de “arroz de festa”? Pois bem, se isso existe, eu me tornei um legítimo “arroz de coworking”. Isso significa que estou sempre frequentando esses espaços e adoro. Na minha ida a Cascavel, não foi diferente. Estive em três: no Cais, no Banzai e também no Viva — e é justamente deste último que falarei.

Como relatei no início deste texto, o Viva Coworking é lindo e é um espaço que proporciona toda estrutura para você se desenvolver e fazer a diferença no mercado. Além das estações de trabalho, das salas privadas e da cozinha, o ambiente comporta uma horta sustentável e tinha até um poodle circulando por lá. Tudo isso cria uma atmosfera que eu não canso de reforçar: os coworkings, muito mais do que espaços de trabalhos, são ambientes que respiram criatividade, inovação, boas energias e tudo o mais relacionado à economia colaborativa.

Lá no Viva, especialmente, segui o meu roteiro de sempre: conheci o ambiente, cumprimentei as pessoas, sentei na minha estação de trabalho e comecei a cumprir minhas atividades. Em seguida, fui convidado para o café da tarde, mas, talvez pelo fato de eu ser introvertido, não consegui me soltar e ficar totalmente à vontade.

Diante disso, me questionei: os coworkings são espaços projetados para privilegiar as pessoas extrovertidas? É isso que respondo a seguir.

Viva Coworking

Os coworkings são espaços que privilegiam os extrovertidos?

Você já parou para se questionar se os coworkings são espaços projetados para privilegiar as pessoas extrovertidas e que gostam de fazer novos contatos? Se for assim, então, os introvertidos ficariam jogados de escanteio nesses ambientes, evitando a socialização?

Para ser direto e claro: não. Os espaços são ótimos para os dois tipos de perfis e eu vou explicar o porquê disso. No dia do Viva, eu estava com a energia baixa e, assim, preferi ficar na minha, sem me abrir para conversas mais diretas com as pessoas. Se você conversar comigo, imaginará que sou super extrovertido, mas as aparências enganam, não é verdade? Eu sou introvertido, mas isso não quer dizer que eu não curta socializar. Na verdade, eu me amarro em conhecer gente incrível e vivo atrás desse povo fora da curva.

No dia lá do Viva, porém, eu realmente eu não queria muito papo e, assim, acabei não socializando direito. Acontece.  Apesar de esse assunto estar muito bem definido na minha cabeça, eu fui atrás de ideias que falavam da questão. Assim, pesquisei e encontrei uma   pesquisa do Global Coworking Survey, que traz alguns insights poderosos, conforme mostro a seguir. Acompanhe!

Membros introvertidos tendem a desfrutar de espaços menores

De acordo com o estudo, as pessoas mais introvertidas falam com cerca três membros por dia de trabalho em um coworking, enquanto os extrovertidos falam com seis. No entanto, esse número não fala nada a respeito da qualidade dos contatos e nem quer dizer que gente introvertido não curte socializar.

O que acontece é que, conforme a pesquisa, a maioria introvertidos preferem espaços com menos pessoas. Com isso, é natural que tenham contato com menos gente. Falando por mim, eu estou totalmente de acordo. Prefiro, sim, ambiente com poucos membros, mas ao mesmo tempo, como disse, curto interações.

Apesar de os introvertidos preferirem locais com poucas pessoas, a pesquisa também aponta que a esmagadora maioria desses membros decidiu trabalhar em um coworking por conta própria. E, quando questionados sobre o que esperam de outros colegas, muitos disseram que gostam de conversas fiadas — sim, você não leu errado.  Isso significa que, embora introvertidos, essas pessoas estão totalmente dispostas a socializar e encontrar no coworking um espaço de criatividade e alta performance.

Viva Coworking

Membros extrovertidos confirmam seu amor pelos coworkings

Como não poderia deixar de ser, a pesquisa indica que os membros extrovertidos amam os coworkings e os contatos sociais que eles proporcionam. Essas pessoas são propensas a trabalhar em locais com diversos tipos de personalidade e apenas metade trabalha sozinha — a outra metade em equipes, especialmente as fixas. 

Além disso, esses perfis se sentem fortemente conectados com a comunidade do coworking. Um outro fato interessante do estudo é que os mais extrovertidos têm grandes expectativas para as interações, as ajudas rápidas e as trocas de conhecimentos.  Se não bastasse isso, os extrovertidos veem os espaços de coworking como um ambiente que reforça a autoconfiança e isso faz com que os frequentadores tornem-se mais produtivos e desenvolvam trabalhos com mais qualidade.

Membros introvertidos e extrovertidos

A pesquisa ainda fala a respeito das pessoas que apresentam uma mistura de extroversão e introversão. Em média, esse grupo se comunica com 4 pessoas por dia e, além da questão da sociabilidade, eles também esperam receber convites para almoços e eventos em geral.

Mais um fator importante para esse grupo é escolher coworkings próximos às suas casas e que ofereçam um bom custo-benefício. Além disso, introvertidos e extrovertidos, em sua maioria, trabalham sozinhos.  Apesar disso, eles se sentem muito à vontade ajudando outras equipes e adoram esse espírito colaborativo que existe em coworkings.

Diante dessas ideias, a conclusão do estudo tudo é que, independentemente da personalidade, as pessoas adoram trabalhar em espaços de coworking, pois conseguem ser altamente produtivas e ainda encontrar outras pessoas com objetivos e metas parecidas.

E você? É introvertido, extrovertido ou mistura as duas caraterísticas? Acha que os coworkings privilegiam algum grupo ou eles são feitos para pessoas de diversos perfis? Deixe um comentário abaixo e nos conte sua opinião.

——————————————————————————————————————————————————————

Guest Post do Renato Ribeiro: nômade digital e especialista em produção de conteúdo. Ele ajuda marcas e pessoas a terem visibilidade e autoridade online. É jornalista, com MBA em Marketing, pós em Gestão de Negócios e conta com experiência de 15 anos no mercado de comunicação e marketing.

 

Facebook Comments
Em minha ida ao Viva, em Cascavel (PR), me questionei: os coworkings são espaços que privilegiam as pessoas extrovertidas?

Cultura criativa: como empresa e equipe podem trabalhar nisso juntos?

Em minha ida ao Viva, em Cascavel (PR), me questionei: os coworkings são espaços que privilegiam as pessoas extrovertidas?

Web Summit 2018 e os espaços de coworking de Lisboa

Newer post

Post a comment

[instagram-feed showheader=true widthunit=273 heightunit=273 imagepadding=0 showfollow=true showbutton=false]