Cultura criativa: como empresa e equipe podem trabalhar nisso juntos?

cultura criativa

Uma equipe faz a empresa. Uma empresa faz sua equipe. Sim, as coisas funcionam simples assim, mas muitas vezes complicamos tudo. A cultura criativa não existe em uma empresa enrijecida, assim como não existe quando a equipe é limitada. A criatividade pode ser desenvolvida, aperfeiçoada, assim como pode ser facilmente limada em casos onde não há incentivo e inspiração.

Vamos conversar mais sobre isso?

Cultura criativa, pessoas, negócios

Colocar a cultura criativa em prática não depende apenas das mentes criativas. De acordo com a economista e especialista internacional em economia criativa, Ana Carla Fonseca Reis, “não basta ser criativo se você não tem a capacidade de decodificar e elaborar informações, não desenvolver raciocínio crítico e questionamentos. Logo obviamente você terá dificuldade em transformar essa boa ideia em uma proposta de negócio viável”.

O que tudo isto quer dizer? Que a cultura criativa só acontece com uma equipe completa, diversa, culturalmente engajada. Uma ideia criativa é só o início do processo criativo, outras etapas precisam ser pensadas, planejadas e aí sim executada.

Envolver a equipe nesse processo criativo é imprescindível. No caso de equipes alocadas em espaços físicos diferentes, a tecnologia é uma grande aliada. Manter a equipe engajada, não precisa necessariamente estarem no mesmo espaço. Mas, impreterivelmente precisam trabalhar no mesmo ritmo, com objetivos alinhados, expectativas correspondentes.

cultura criativa

Como acontece o processo criativo?

Ser criativo é algo que está ao alcance de qualquer um, mas definitivamente não é algo fácil. Exige esforço e atitude. Trata-se de uma habilidade que pode ser desenvolvida, aperfeiçoada. Independente da profissão, o que realmente conta é a forma como a criatividade é percebida, aplicada e desenvolvida.

Dentro de uma empresa as lideranças motivam suas equipes oferecendo qualidade do tempo. Hoje, ter tempo para realizar as atividades de forma leve e otimizada são ótimas iniciativas. Propor atividades em grupos, brainstorms, dinâmicas dentro da equipe é uma forma de fazer o grupo se conhecer melhor e compartilhar ideias.

Individualmente falando, cada membro da equipe pode aperfeiçoar seu processo criativo através de leituras estimulantes, vídeos e outros materiais dinâmicos com temáticas variadas, fora do contexto do trabalho, que venham a contribuir para o esvaziamento da mente. Esse processo de esvaziar a mente é uma forma ficar mais leve para que novas ideias possam surgir.

Empresas x cultura criativa

Deixar claro para os colaboradores o interesse em tornar a cultura criativa uma prática, vai muito além de um aviso na newsletter. São boas práticas, são exemplos reais que vão tornar esta proposta uma realidade dentro da empresa.

O primeiro passo vindo das hierarquias mais altas, pode ser, por exemplo, a implementação dos coworkings como extensão do trabalho. Possibilitar ao colaborador trabalhar alguns dias da semana em um outro espaço físico, sem dúvidas podem ser um grande estímulo.

Seja por um dia, ou vários. Seja por que o coworking em questão é mais próximo de casa ou simplesmente pelo networking. Seja para expandir a visão de mercado, ou apenas no intuito de sair da zona de conforto. O fato é que, independente do motivo, os coworkings são espaços acessíveis, preço justo e o principal: um aliado no processo criativo.

Quando a equipe vivencia a rotina de um coworking, volta para dentro da empresa com a cabeça renovada, inspirada por uma visão diferenciada do mercado. Esta prática estimula principalmente o surgimento de novas ideias, otimizando o processo de implementação da cultura criativa.  

cultura criativa

Como propor a ideia de um coworking dentro da empresa?

Nada melhor que a prática para convencer qualquer um dos benefícios que um coworking pode proporcionar. E considerando a flexibilidade na hora de contratar um coworking, viver essa experiência pode ser mais fácil que se imagina.

Um colaborador que gostaria de viver esta experiência sem sair do emprego formal, deve levar esta proposta para dentro de sua empresa. Como convencer a liderança? Simples! Basta propor que ele próprio viva esta rotina. Que seja por um dia, o que vale é se jogar na oportunidade.

Pronto para começar a pensar fora da caixa?

Facebook Comments
Cultura criativa: como empresa e equipe podem trabalhar nisso juntos?

O trabalho colaborativo na transformação digital

Cultura criativa: como empresa e equipe podem trabalhar nisso juntos?

Em minha ida ao Viva, em Cascavel (PR), me questionei: os coworkings são espaços que privilegiam as pessoas extrovertidas?

Newer post

Post a comment

[instagram-feed showheader=true widthunit=273 heightunit=273 imagepadding=0 showfollow=true showbutton=false]