O que posso ensinar sobre a minha experiência no Impact Hub, em BH

Impact Hub

O Impact Hub de BH é um lugar que, definitivamente, faz jus ao nome. Conheci o espaço às 8h em ponto de uma segunda-feira e logo percebi que, mais do que um coworking, é um ambiente colaborativo. São várias mesas e salas, que privilegiam o networking e a troca intensa de informações e conhecimentos.

Como disse no último texto que escrevi para o blog do Beer Or Coffee, sobre a minha experiência no Espaço Sou BH, o novo me inspira a criar e a me reinventar. No Impact Hub, não foi diferente. Foi uma das segundas-feiras mais produtivas e criativas do ano e tenho certeza que o ambiente contribuiu diretamente para isso.

Neste texto, vou contar como isso aconteceu de forma detalhada. Em primeiro lugar, falarei do Impact Hub em si, sob a minha ótica. Depois, comentarei das pessoas que frequentam o espaço e, por fim, vou destacar o que fiz para me manter produtivo nesse espaço de trabalho. Vamos aos detalhes?

Impact Hub: o espaço

É provável que você não me conheça e, por isso, vou me apresentar brevemente. Sou um nômade digital, especialista em marketing de conteúdo, e isso significa que sempre produzo artigos como este. Como não tenho teto fixo, estou morando por alguns dias na Savassi e, assim, andei 2 minutos para chegar ao Impact Hub — para ser específico, terminei meu café às 7h57 e cheguei às 7h59.

Isso, por si só, já foi um grande motivo para eu começar a amar a experiência. A Ananda, a moça que me recebeu, foi super simpática e me mostrou cada cantinho do local. Nessa hora, com o perdão do trocadilho, fui impactado porque o ambiente de fato respira novas ideias e bons sentimentos. Cada detalhe foi cuidadosamente pensado para inspirar, conectar e capacitar.

Em um primeiro momento, confesso que fiquei meio perdido. Além do espaço principal, com inúmeras mesas e salas — incluindo cabines para fazer call e até uma piscina de bolinhas (sim, uma vibe bem Vale do Silício) —, tem o andar de cima com cantina e um terraço amplo, com vista privilegiada para a Savassi.  Toda essa atmosfera me deixou completamente à vontade para eu pôr a massa e produzir conteúdos de valor.

Impact Hub

As pessoas do ambiente

No momento que cheguei, o espaço estava vazio, mas por pouco tempo. Quando dei por mim, o Impact Hub foi invadido por uma galera que não estava ali para brincar. Ali, o propósito do local começava a fazer sentido. As pessoas são a cereja do bolo e fazem valer a ideia e o conceito de comunidade vibrante.

Como sou novo, fiquei mais na minha, apesar da vontade de conhecer, aprender e ensinar. Tinha gente falando de mídia social, de startups, de códigos e tudo o mais. Mas também há espaço para assuntos triviais, como os rolês do fim de semana.  O português dominava no coworking, mas tinha gente falando em inglês e também em francês e isso é o máximo porque dá um ar de espaço “cidadão do mundo”.

Além disso, embora a maioria das pessoas de fato sejam mais jovens, na casa dos 20 e dos 30, também tinha uma turma mais madura — o que mostra, de uma vez por todas, que o mundo de coworkings é para pessoas de todas as idades e não só para uma galera super jovem, moderna e envolvida em startups.

Por que tive uma excelente performance no Impact Hub

Foi muito legal e prazeroso me sentir parte do Impact Hub. Enquanto observava o espaço e as pessoas, produzia meus trabalhos e entregava minhas tarefas da melhor forma possível. A seguir, vou mostrar 5 motivos que me ajudaram a ter uma ótima performance na minha experiência nesse coworking. Acompanhe!-

  1-Sono e alimentação

De domingo para segunda, dormi bem e comi o suficiente e de forma saudável para chegar ao espaço com o pique necessário. Já no Impact, tomei um café, que me ajudou a ficar mais alerta e aí entrei em estado de flow e, assim, desenrolei os jobs.

  2-Internet rápida

Embora meu trabalho não exija uma super internet, a conexão rápida é essencial para realizar minhas tarefas da melhor forma possível. No caso do Impact, a internet estava bem afiada e pude fazer as coisas rápida, eficiente e eficazmente.

  3-Celular em modo avião

Não sei você, mas sou viciado em celular. Dou desculpas de que sou nômade digital e preciso estar sempre checando as redes sociais. No Impact, deixei meu celular em modo avião por algumas horas e foi uma das melhores coisas que fiz (no ano).

  4-A Savassi

É uma vibe muito legal trabalhar em um espaço onde se vê os movimentos das ruas. Apesar de ser uma região muito bem movimentada, o ambiente é muito bem projetado e isso faz com que o barulho que chega é mínimo, ou seja, dá para trabalhar tranquilamente.

  5-Pausas estratégicas 

Entre um trabalho e outro, sempre dou uma pausa de alguns minutinhos. Tomo um pouco de água, um café (pouco, senão fico muito ansioso e não faço nada), vou ao terraço e rola até um rápido passeio na região.

Impact Hub

Próximas experiências passos

Desde que me tornei nômade digital, tem sido muito legal conhecer espaços e pessoas. Nos próximos dias, vou conhecer outros coworkings e contar a experiência para vocês, aqui no blog. Nos próximos dias, por exemplo, estarei em Montes Claros e em Foz do Iguaçu e já sei que nessas cidades existem coworkings parceiros do Beer or Coffee.

Eu não sei se você sabe, mas o BeerOrCoffee é um startup que tem parceria com mais de 500 espaços de trabalho no país. Há um tempo, acompanho o trabalho deles e admiro bastante o trabalho que está sendo feito a favor do universo do empreendedorismo, das startups e da vida profissional como um todo.

A gente vive um cenário de mudanças exponenciais e reinvenção e muita gente não se vê mais em um cenário tradicional — como em um escritório, cumprindo um horário de 8h às 18h, com as mesmas pessoas, as mesmas ideias e os mesmos resultados. Chega, né (risos)? O mundo é colaborativo e móvel.

Se você quiser conhecer esse mundo dos coworkings de perto, como esse do  Impact Hub, é só entrar no site do Beer or Coffee e checar os planos de diárias ou mensal — com a vantagem de a primeira diária ser totalmente grátis. Conheça todos os detalhes aqui.

Guest Post do Renato Ribeiro, nômade digital e estrategista em produção de conteúdo. Ele ajuda marcas e pessoas a terem visibilidade e autoridade online. É jornalista, com MBA em Marketing, pós em Gestão de Negócios e conta com experiência de 15 anos no mercado de comunicação e marketing.

Facebook Comments
O que posso ensinar sobre a minha experiência no Impact Hub, em BH

Minha experiência no Cais Coworking, em Cascavel (PR): Expectativas superadas e uma aula para a vida inteira

O que posso ensinar sobre a minha experiência no Impact Hub, em BH

Coworking com acessibilidade: escritórios compartilhados sem restrições

Newer post

Post a comment

[instagram-feed showheader=true widthunit=273 heightunit=273 imagepadding=0 showfollow=true showbutton=false]