Tipos de estação de trabalho e a economia que traz um coworking

estação de trabalhoO mundo anda bem mudado, tudo parece estar ao alcance de um clique. Certo? Certíssimo. Inclusive no que diz respeito à estação de trabalho da sua empresa. Você que é atualizado e conectado com as tendências de mercado, já deve ter se informado sobre as possibilidades que um coworking pode oferecer para sua empresa. Pois bem, é exatamente sobre isto que vamos falar, dos escritórios compartilhados e suas diversas possibilidades.

Coworking: mais que um escritório cool e descolado

Essas acomodações para empresas e profissionais independentes, vão muito além das paredes coloridas, da internet liberada, das salas de vídeo-conferências, etc. Estamos falando de um estilo de vida, ou melhor de um estilo de vida no trabalho. Ao entrar em um coworking, a principal preocupação é que você viva as melhores experiências e principalmente encontre o ambiente ideal para trabalhar.

Muitos acreditam que existe apenas um grande salão, com mesas compartilhadas, criação 24h, muita interação e por aí vai. Sim, quem precisa desse tipo de ambiente, certamente vai encontrar. Mas temos algo importantíssimo a ressaltar: os coworkings oferecerem outras possibilidades de alocação.

Para quem precisa de um ambiente reservado e bem estruturado fisicamente também encontra por lá. Tudo é uma questão de necessidades. Democraticamente há espaço para todos os perfis e orçamentos, o profissional só precisa buscar aquele que o atende. Existem salas maiores para alocar equipes, ou ainda as pequenas para pessoas individuais, duplas ou pequenos grupos. Você pode encontrar estas opções aqui.

Para cada ambiente há uma vantagem. Nas mesas coletivas há espaço para ampliar o networking de forma mais direta, ou mesmo discutir novas ideias. As salas reservadas são ótimas para quem recebe muitos clientes ou têm equipes maiores.

estação de trabalhoMas, na prática isto funciona?

Com certeza.

A My Place Office, por exemplo, com locações em São Paulo, Belo Horizonte, Vila Velha e Rio de Janeiro oferece escritório virtual, sala comercial, coworking e até mesmo salas de reuniões. Tudo isso em um ambiente mais corporativo. E vamos combinar, onde há oferta, há demanda. São vários profissionais, empresas, clientes, empresários, fornecedores, parceiros, sócios em busca de lugares autênticos e diferenciados para tratarem da importância de seus negócios. Pois bem, essa facilidade existe, é real e já foi colocada em prática. Ha diversos outros espaços, em outras cidades, que atendem este público. 

5 continentes, 100 espaços, 24 horas por dia, 365 dias por ano. Quer realidade mais surreal que essa?  Esses “números” aí são a certeza de que a rede Impact Hub levou a sério esta questão de colocar em prática as estações de trabalho compartilhadas. Uma empresa só precisa de números para saber que sim, escritórios compartilhados são o futuro, e que definitivamente o futuro chegou. E se esses números refletem as facilidades que esse modelo de trabalho pode oferecer, aí não há dúvidas de que um novo caminho para seguir foi criado com sucesso. Já sei, está na dúvida certo? Vem ver na prática clicando bem aqui.

Ainda confuso com as possibilidades que ter uma estação de trabalho da sua empresa num coworking pode trazer?

Então vamos falar da Regus? Então, a rede é uma das mais influentes no mercado imobiliário e de espaços de trabalho. No Brasil, têm dezenas de escritorios. Além disso, contam com epsçoas em mais de 900 cidades: na Alemanha, Israel, Argentina, Índia e Coréia do Sul.

Dá tempo de mais uma dica boa? Sério, será bem rapidinho, afinal você ainda pode ter alguma dúvida quanto ao ambiente certo para definir a próxima estação de trabalho da sua equipe. Já ouviu falar da Spaces? Então vem cá que tem gente falando e é bem demais. Chega mais.

Quer lugar mais incrível que a Vila Madalena? Como a própria Spaces afirma, o coworking da Vila Madalena é inspirador, onde as ideias se desenvolvem. Confira aqui.

Não é só de dicas de coworking que vive esse post.

estação de trabalhoQuer saber de números? Contamos também!

Manter um escritório e toda uma equipe é algo que gera um custo considerável. Mas, criar estações de trabalho dentro de um coworking, proporciona uma economia de até 38% por estação.

“Estudos apontam que, para uma empresa que aluga um imóvel, os gastos anuais totais por estação de trabalho podem chegar em média a R$ 17.400,00. Um custo unitário bastante expressivo, sendo interessante buscar alternativas que proporcionem economia, como um coworking.” Saiba mais no artigo da Revista Exame.

Segundo Fernando Bottura, presidente da Gowork, empresa especializada em coworking, o principal motivo para os coworkings não terem conquistado ainda mais empresas e profissionais autônomos é pela falta de conhecimento.

E é com este fato que vamos encerrando este post. Mas claro, deixando uma perguntinha esperta: agora que você já tem o conhecimento, vai ficar estagnado?

Facebook Comments
Tipos de estação de trabalho e a economia que traz um coworking

Como um CRM pode ajudar um corretor de imóveis autônomo

Tipos de estação de trabalho e a economia que traz um coworking

Mobilidade e o Futuro do Trabalho

Newer post

Post a comment

[instagram-feed showheader=true widthunit=273 heightunit=273 imagepadding=0 showfollow=true showbutton=false]