COWORKING!

Você provavelmente já ouviu falar em coworking. Ou até mesmo trabalhe em um. Mas você sabe o que significa estar em um ambiente compartilhado?

Spiral Muse, o primeiro espaço coworking do mundo.

Spiral Muse, o primeiro espaço coworking do mundo.

O termo usado para designar estes espaços surgiu em São Francisco, CA em 2005. Foi lá que um engenheiro de software chamado Brad Neuberg criou o primeiro coworking do mundo, o Spiral Muse. A história dele está contada aqui.

De lá pra cá, a idéia ganhou fãs e milhares de adeptos worldwide. No Brasil, temos hoje cerca de 380 espaços ativos, quantidade que aumenta a cada ano. Você pode ver os números atualizados aqui.

Mas o coworking vai muito além do espaço físico de trabalho.

Seja por atuarem de maneira independente, seja por terem flexibilidade quanto ao local de trabalho (home-office, por exemplo), os profissionais que buscam uma estação de trabalho em espaços coworking percebem que trabalham melhor juntos do que sozinhos. E qual a razão disso?

É SOBRE A INTERAÇÃO

O elemento central de um verdadeiro coworking é a interação entre seus membros. Quando trabalhamos em um espaço coworking, inevitavelmente interagimos com profissionais de vários segmentos.  Os relacionamentos surgem naturalmente, proporcionando um excelente ambiente empresarial: nossa rede de contatos aumenta e temos a oportunidade de fechar negócios com nossos próprios parceiros de coworking.

Um dos aspectos mais relevantes dos coworkings é exatamente a noção de comunidade que se desenvolve nestes espaços – sem essa “comunidade”, estamos falando apenas de pessoas dividindo mesas.

Estar em um coworking ajuda os membros a se conectarem e encontrarem mais negócios, tendo mais oportunidades de trabalho do que se estivessem trabalhando sozinhos de casa ou  em uma sala comercial solitária. As conexões feitas no próprio ambiente de trabalho são de alta qualidade.

ACESSIBILIDADE

Os escritórios coworking costumam ser mais baratos do que os alugueis de salas comerciais – especialmente porque a maioria das despesas é dividida entre os membros – e também oferecem diversas vantagens em serviços extras, que vão desde massagistas, manicures, convênios com academias, desconto em restaurantes e bares até cursos e eventos exclusivos para seus residentes. Até as informações são mais facilmente acessadas em um ambiente coworking: fica difícil não se envolver com alguma atividade interessante numa terça à noite e definitivamente temos a sensação de estarmos “por dentro” de tudo.

Além disso, conhecemos em primeira mão os serviços de nossos colegas, muitas vezes oferecidos aos demais membros com bons descontos e outras vantagens. O designer que senta ao seu lado pode ser seu futuro parceiro no seu projeto de aplicativo. Aquele hustler da mesa ao lado irá te ajudar a crescer seus negócios. Precisa de um profissional de marketing para sua empresa? Pode ser que ele esteja literalmente na sua frente!

Campus São Paulo - Google Space, um espaço coworking gratuito, voltado para empreendedores

Campus São Paulo – Google Space, um espaço que comporta coworking gratuito, voltado para empreendedores

LET’S CO

Os membros do coworking não são clientes: são colaboradores. Essa sensação fica clara no compartilhamento do espaço, onde tudo converge para a interação e complementariedade de seus frequentadores.

Em um espaço compartilhado, vivemos em constante troca de conhecimento com nossos colegas, de forma colaborativa e simples.

E não falamos apenas de trabalho. Os membros  também compartilham seus lugares favoritos, bares e cafés ou qualquer outro ambiente em que possam se encontrar fora do expediente para estreitar seus relacionamentos interpessoais

MI CASA SU CASA

Quando um potencial membro encontra seu coworking ideal – um espaço com o qual ele se identifica instantaneamente – o pagamento pelo serviço torna-se leve, uma justa contrapartida.

A socialização não é obrigatória ou forçada. Dá pra se escolher quando e como se relacionar com os demais membros. Favorecendo isso, os bons coworkings são acolhedores: possuem um confortável e convidativo espaço de café onde pode-se recorrer durante as pausas entre um trabalho e outro, seja para conversar, fazer uma mini reunião ou relaxar.

Assim como em casa, cada membro de um coworking imprime um pedaço se sua própria personalidade no ambiente. E é interessante como cada coworking tem a sua personalidade, um reflexo das dezenas de personalidades que ali convivem diariamente.

 ONLINE / OFFLINE

Para fortalecer as comunidades que residem nos espaços coworking, é preciso muita comunicação. “Quem não se comunica se trumbica”, já dizia Chacrinha. E comunicação é  uma ferramenta de primeira necessidade.

Desde um visível mural de recados, onde os convites para os eventos serão afixados, até o uso de ferramentas online (mailings e Slack, por exemploque facilitam a comunicação e a consequente interação de seus membros, a circulação da informação é essencial para o engajamento das comunidades.

E nesse sentido, os espaços coworking se enriquecem mais ainda quando abrem espaço pra conexões não somente da comunidade interna, como externa também. Atrair pessoas de fora para interagir com os membros residentes mostra que o conceito de comunidade no coworking realmente vai além do espaço físico e de eventos.

VAMOS TOMAR UM CAFÉ?coffee

Em um mundo cada vez mais online, tornou-se sagrada a interação offline.

(Só que, admitimos, às vezes é difícil iniciar uma.)

“- Que tal um café?”

É na casualidade do encontro que conhecemos as pessoas que estão a nossa volta, iniciamos relacionamentos de amizades e parcerias.

Se os espaços de coworking são, acima de tudo, espaços de conexões, nós do BeerOrCoffee queremos cada vez mais engajar e unir essas comunidades em prol da colaboração e de um mundo mais conectado, porque acreditamos que nada substitui o encontro face a face.

Proporcionar momentos de interação como cafés, happy hours e celebrações permite que os membros estejam mais próximos uns dos outros e tenham relacionamentos mais humanos e fortes. Nós aprendemos, compartilhamos, crescemos, brincamos, experimentamos, celebramos juntos. E se precisar, nós consolamos uns aos outros também.

Quer fazer parte de algo assim? Comece a visitar espaços de coworking e se surpreenda.

– Aliás, tem tempo para uma cerveja?

COWORKING!

CHEGAMOS EM BRASÍLIA!

COWORKING!

Empreendedorismo Social – A Solução para empoderamento das ONGs

Newer post